Filho se revolta na casa do pai e toca fogo

Roberto Daniel Corrêa, por não ter família reunida na sexta-feira santa, decidiu tocar fogo na casa
Roberto Daniel Corrêa, por não ter família reunida na sexta-feira santa, decidiu tocar fogo na casa

Triste por não ter a família reunida na Sexta-Feira Santa, o estudante Roberto Daniel Ataíde Corrêa, 27 anos, resolveu atear fogo na casa do pai dele, localizada na rua Boaventura da Silva, vila Fonseca, no bairro da Cidade Velha, em Belém. O incidente ocorreu por volta das 14h30 desta sexta-feira (29) e graças à ação imediata do pai de Daniel, as chamas foram contidas antes de se alastrarem na casa.

Segundo Daniel, a atitude foi tomada por impulso e intensificada pela a ausência da família. “Tava aborrecido com a vida, nada tava dando certo para mim e tudo isso foi acumulando. Hoje eu tava só e acordei chorando, sem a minha família, mãe, irmãs. Queria ver todo mundo junto em datas como essa, e acabei tomando essa atitude”, explica o acusado, que é filho de pais separados.

Ainda de acordo com o acusado, ele chegou a avisar ao pai que ia tomar essa atitude, só que o mesmo não deu muita importância: “Ele tava bebendo lá na rua, e eu fui lá com ele e falei que ia tocar fogo na casa. Aí eu voltei, peguei uma garrafa de álcool, joguei no sofá e ateei fogo”.

Depois de provocar o incêndio, Daniel saiu desnorteado pelas ruas, até ser encontrado pela polícia e encaminhado a Central de Flagrantes de São Brás. Segundo informações fornecidas pela polícia, o pai do acusado conseguiu conter o fogo com a ajuda de vizinhos, e em seguida se deslocou à seccional para registrar queixa contra o próprio filho.

Na delegacia, Daniel confessou arrependimento e afirmou ser uma pessoa tranquila diante de tantas coisas que já viveu. “Eu estou arrependido, nunca esperei chegar a esse nível. Sou uma pessoa muito tranquila, mas a convivência influencia. Vi desde pequeno a agressividade do meu pai, e parece que passa. Mas de qualquer forma, ele (pai) não merece o que eu fiz”.

De acordo com o delegado Antônio Marçal, o acusado vai ficar a disposição da Justiça e pode pegar até cinco anos de detenção. “O pai dele registrou a queixa e agora ele vai ficar detido e à disposição da Justiça. Ele vai responder por incêndio doloso, e a pena varia de três a cinco anos. Mas como ele é réu primário, a pena pode ser reduzida”, explica.

Fonte: Diário do Pará

 

3 comentários em “Filho se revolta na casa do pai e toca fogo

  • 30 de março de 2013 em 12:00
    Permalink

    É o rapaz precisa urgentemente de ajuda psiquiatrica.
    Família é a base de tudo. Conheço pessoas que aparentemente são normais mas tem traumas de infância causado por problemas familiares: ver pai e mãe se matando verbalmente e até na porrada , ver pai alcoolatra viciado , ter pai bandido , que vive mentindo e cercado de traficante …ter madrasta que é o cão em forma de gente…
    Tem muita gente que arrota santidade , sapiencia e normalidade mas no fundo são loucos de pedra fruto de problemas de infÂncia e de desvio de caráter/natureza peçonhenta.Tem uns bandidos conehcidos na cidade que quando eram crianças adoravam roubar os bichos de estimação dos amigos, amavam matar por esporte as galinhas e patos que seus pais criavam.
    A família é a base, é a célula da sociedade.
    Quem tem filho tem que ter cuidado p/ não criar cobra!

    Resposta
  • 30 de março de 2013 em 11:26
    Permalink

    A Atitude do jovem demostra que ele precisa de ajuda, talvezs o carinbho da familia estejha faltando, os valores morais e a familia reunida são importantes para as pessoas. Nos EUA o dia de ação de graças significa mais até que o natal, onde é tradição almoçar com a familia reunida.

    Resposta
  • 30 de março de 2013 em 10:25
    Permalink

    KKKKKKKKK…não to rindo da tragédia mas da cara de pau desse homem …. tocar fogo na casa do pai?! O cara surtou!
    Quando eu era criança e fui contrariada toquei fogo na casa de praia do meu pai la perto de Alter-do-Chão numa de nossa fazendas e tava todo mundo dentro , inclusive ele que era escroto pra caramba. A piãozada daquela época (q/ apagou o incêndio) até hoje quando me vê pega no meu pé zoando .
    Recentemente eu tava numa festa chique e teve uma hora que cada um queria se aparecer mais do que o outro dançando na pista, então eu vi que so tinha \”figuraça\” (puta fajuta, empresário do po, político safado, contrabandista, médico açougueiro , advogado pilantra, pedófilo, cafetão, gigolô so gente metida a besta que não vale o chão que pisa), vendo aquilo, aquele monte de gente querendo se aparecer mais do que eu, comecei a ficar invocada mas nem me passou na cabeça de tocar fogo em ninguem e nem no local até mesmo pq eu não tinha nenhum carote de gasolina a meu alcance MAS… meus amigos e minhas amigas me seguraram pra eu não tirar minha roupa pq eu ía tirar E DANÇAR NUA aí queria ver quem ía se aparecer mas do que eu?! Ai de quem viesse tentar tirar cascona de mim ou me filmar kkkkkk…. O boto branco filho um dos meus fieis escudeiros (hereança) estava so observando kkkkkk….

    Moral da história:DE LONGE TODO MUNDO É NORMAL MAS DE PERTO …KKKKKKKKKKKKKK……

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *