Cheia dos rios Tapajós e Amazonas prejudica turismo em Santarém

Irene Belo
Irene Belo, secretária Municipal de Turismo

A baixa temporada e a cheia dos rios Tapajós e Amazonas são apontadas por donos de pousadas e hotéis em Santarém e Alter do Chão, como prejudicial ao desenvolvimento do turismo. Investimentos em ecoturismo e festivais gastronômicos seriam a saída para alavancar o trade turístico em Santarém, segundo a Secretaria Municipal de Turismo e Integração Regional (Semtur).

Hoje, de acordo com a titular da Semtur, Irene Belo, a atual situação do turismo em Santarém no período chuvoso é de baixa estação, porém, a cidade ainda consegue atrair um púbico Off Road. Irene Belo explica que este tipo de turismo alimenta e fortalece a atividade na região, onde os visitantes frequentam a cidade mesmo no período chuvoso.

“É um período de maior atratividade para eles, que consomem os serviços turísticos que temos a oferecer”, afirma.

Apesar das chuvas, a secretária Irene Belo destaca que Santarém tem o público Off Road, especialmente em Alter do Chão, além de cruzeiros turísticos. “A cheia dos rios prejudica a questão hoteleira também. Ainda é muito forte o turismo de sol e praia, embora sejamos um destino de ecoturismo. Precisamos fortalecer o ecoturismo para que tenhamos um turismo o ano inteiro”, sugere Irene Belo.

Enchente de 2012 deixou barracas dentro d`água, na Ilha do Amor, em Alter do Chão
Enchente de 2012 deixou barracas dentro d`água, na Ilha do Amor, em Alter do Chão

Para ela, se faz necessário a realização de grandes eventos que tenham a capacidade de atrair turistas durante a baixa temporada. “Eu faço uma aposta pessoal e institucional no ramo da gastronomia. Acredito que os festivais gastronômicos e ações nesse sentido poderão se constituir num forte argumento para driblar a baixa estação”, ressalta.Diariamente, dezenas de turistas são vistos caminhando pelas ruas do centro de Santarém. Prédios históricos, como a Igreja de Nossa Senhora da Conceição viraram referência na visita de estrangeiros em Santarém.

Fonte: RG 15/O Impacto

Um comentário em “Cheia dos rios Tapajós e Amazonas prejudica turismo em Santarém

  • 10 de abril de 2013 em 20:11
    Permalink

    concordo com os festivais gastronomicos e principalmente com o ecoturismo que atrai muito s estangeiros, mas precisamos de melhoramentos na infraestrutura da cidade. quando o rio tiver seco nao custa nada limpar a praia que fica em frente a cidade.Tirar mato e lixo o que causa uma pessima impressao e a limpeza na aréa do mercadao 2000.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *