Comunidade ganha espaço para exposição de cerâmicas

Cerâmica das comunidades de Oriximiná
Cerâmica das comunidades de Oriximiná

Neste sábado, dia 6 de abril, a Mineração Rio do Norte inaugura o Espaço Cultural Konduri, na comunidade Boa Vista, região do Trombetas, oeste do Pará. O espaço será usado como ponto de fabricação, exposição e venda do artesanato local produzido pela comunidade dentro do projeto de Educação Ambiental e Patrimonial.

O evento será às 9h, com participação do Departamento de Relações Comunitárias da MRN e de moradores das comunidades da Boa Vista, Moura, Jamari e Curuçá-Mirim – que também colocarão suas peças de cerâmica em exposição.

No trabalho dos ceramistas, a produção de utensílios domésticos retrata uma tradição repassada há gerações. “Aprendi a trabalhar com cerâmica vendo minha avó fazer panelas de barro, pratos e outras utilidades. Essa é uma tradição que eu só valorizei depois de participar do projeto Educação, Ambiental e Patrimonial da MRN, com o qual aprendi muitas coisas e dividi o meus conhecimento com outras pessoas. Hoje, produzo utilidades domésticas e réplicas para vender”, conta Zuleide Viana dos Santos, agricultora e artesã da comunidade Boa Vista.

As ações do projeto nas comunidades beneficiadas são frequentes: vão desde oficinas a aulas de cidadania, com o objetivo de fortalecer nos povos remanescentes de quilombos suas identidades culturais, a exemplo da Boa Vista. A comunidade, localizada no Alto Trombetas, em Oriximiná, é um recanto de remanescentes de quilombos e guarda na sua memória e nos costumes, a tradição de um povo oriundo de escravos fugitivos que chegaram por essas terras em busca de liberdade.

Fonte: RG 15/O Impacto e Érica Bernardo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *