Escuridão contribui para criminalidade

Frente de Santarém praticamente às escuras, facilita ação dos bandidos
Frente de Santarém praticamente às escuras, facilita ação dos bandidos

Andar pelas ruas de Santarém no período noturno está virando dor de cabeça para a população, principalmente para os estudantes e profissionais de diversas áreas. Quem trafega por diversas ruas do centro da cidade pela parte da noite observa inúmeras luminárias de postes de energia completamente deterioradas pela ação do tempo ou de vândalos.

Como se não bastasse isso, as ruas de bairros periféricos da cidade também estão na completa escuridão, sem falar na orla de Santarém que virou alvo de críticas de centenas de pessoas que freqüentam o local, principalmente para o lazer nos finais de semana ou a prática de exercícios diariamente. É que com dezenas de luzes queimadas, a escuridão toma conta de um trecho localizado, entre as praças da Matriz e do Pescador.

Com medo de sofrer assaltos durante a noite, populares denunciam o abandono da orla de Santarém. Já em bairros periféricos, como Nova República, Santarenzinho, Santo André, Diamantino, Área Verde, entre outros, lanternas de telefones celulares são observadas durante a noite.

Preocupados com a questão da segurança, os moradores dessas áreas cobram soluções emergenciais por parte da Celpa e demais órgãos responsáveis pela iluminação pública em Santarém. Para eles, as ruas escuras estão virando esconderijo de bandidos, onde diversos assaltos são registrados diariamente na 16ª Seccional da Polícia Civil em Santarém.

ATO OBSCENO: Um grupo de turistas que visitou Santarém na última semana repudiou um ato obsceno que presenciou em plena orla da cidade, em meio a escuridão. Segundo os turistas, enquanto caminhavam sem observar a presença de nenhum policial no local, ficaram constrangidos quando se depararam no início da noite com um homem urinando no rio Tapajós por cima do corre-mão da orla.

“O homem não parecia estar embriagado, nem ser demente, era pura safadeza. Fiquei muito chateada com tamanha falta de respeito e havia muitas pessoas transitando neste lugar.

Cadê uma fiscalização decente para coibir essas coisas? Esses absurdos não podem acontecer”, disse uma turista, indignada com a situação.

Para os visitantes, a escuridão da orla está contribuindo para a realização de diversos atos obscenos, principalmente por pessoas alcoolizadas ou por quem se dispõem a fazer necessidades fisiológicas no local, por conta da falta de iluminação.

ABANDONO:  Em alguns pontos da orla de Santarém, parte da grade de proteção está danificada há vários meses, acentuando o descaso do Poder Executivo com o bem público. Os danos ficam mais visíveis no “Trevo da Calcinha”. Os perigos aos pedestres são iminentes.

VICIADOS: Nos arredores do Mercadão 2000, a presença de viciados e bêbados causa insegurança aos consumidores que diariamente comparecem àquele logradouro público. A ocorrência de pequenos furtos tem sido comum no mercado. Nem a Polícia consegue intimidar os marginais que estão aterrorizando as pessoas.

DESCASO: Parte da Avenida Dom Frederico Costa, no bairro Livramento, virou alvo de reclamação dos moradores. Os comunitários reclamam do cenário de abandono da via, que há anos padece de investimentos para a recuperação de seu leito, totalmente danificado com a infraestrutura totalmente comprometida.

Assaltos: Na noite de segunda-feira, 8, dois elementos assaltaram uma jovem. O fato aconteceu na Rua Moura de Carvalho, próximo à Sergio Henn. A Polícia Militar chegou quase que em imediato, porém, os ladrões conseguiram fugir do local e tomaram o celular e um cordão da jovem que ficou em pânico. Segundo informações de um morador que entrou em contato com nossa reportagem, os PM`s estavam em quatro motos, mas mesmo assim os vagabundos conseguiram se evadir do local.

Vale relembrar que a criminalidade em Santarém está insustentável, a toda hora um roubo é registrado na cidade. As Polícias Civil e Militar bem que fazem o se trabalho, mas os bandidos se aproveitam das ruas escuras para realizar seus crimes. Os ladrões estão agindo na maior cara de pau, roubam de dia e de noite, em qualquer luga e a qualquer momento, causando pânico na população que já se sente insegura com as constantes práticas de assaltos.

Levantamento: No período de 1º a 27 de março, foram registrados 71 roubos e 223 furtos no município de Santarém, segundo dados fornecidos pela 16ª Seccional Urbana de Polícia Civil. Os números cada vez mais crescentes acentuam o clima de insegurança que aflige a população nos últimos dias. A onda de assalto atemoriza as pessoas que não se sentem protegidas em casa e nem em seu local de trabalho. Apesar do reforço policial nas ruas, os bandidos buscam novas maneiras de fazer suas vítimas todos os dias. De acordo com informações obtidas pela reportagem, o Serviço de Inteligência da Polícia está no encalço de perigosas e articuladas quadrilhas de assaltantes que agem com extrema frieza e violência, além de utilizarem métodos até então poucos usados pelos criminosos da cidade.

Na semana passada, a Polícia prendeu um grupo de bandidos especializados em arrombamentos de cofres e caixas eletrônicos. As investigações, porém, apontam que os facínoras tinham planos mais audaciosos. Segundo uma fonte da Polícia Civil, os bandidos estariam monitorando suas futuras vítimas para praticar assaltos e outros delitos.

Profissionais de saúde estão sendo alvos dos assaltantes: Os alvos dos criminosos, ainda segundo essa fonte, são médicos, sobretudo, donos de clínicas, e empresários. Somente na semana passada ocorreram pelo menos cinco tentativa de assaltos contra esses profissionais de saúde, sendo que três médicos foram abordados por assaltantes quando saíam de suas clínicas. Na segunda-feira, dia 08, uma clínica localizada na Avenida São Sebastião foi assaltada por dois elementos que estavam em uma motocicleta. Um dos bandidos entrou na clínica e, de posse de uma arma, rendeu a recepcionista e roubou o dinheiro que estava no caixa. Também na segunda-feira, uma das empresas do empresário Chapdinha,localizada no centro da cidade, foi assaltada, de onde os bandidos levaram uma grande quantia em dinheiro. Os casos chegaram ao conhecimento da Polícia e estão sendo investigados.

Médicos e empresários do Município estão preocupados com a sucessão de assaltos ocorridos em Santarém e se sentem desprotegidos. Para a Polícia, diante das ações eficazes no combate à criminalidade, os bandidos buscam novas maneiras de praticar seus crimes, sobretudo, monitorando as vítimas, seguindo-as na saída do trabalho ou quando elas chegam em suas casas, por exemplo.

Os casos de roubos contra clínicas médicas e empresas em Santarém crescem a cada dia, porém, a maioria das vítimas, por medo, nem chega a registrar o caso na Polícia, o que dificulta as investigações policiais.

Iluminação pública: Uma fonte da Polícia informou à nossa reportagem, que a população e os empresários devem cobrar um posicionamento da Prefeitura e da Rede Celpa, para o problema da escuridão em toda a cidade, pois a bandidagem aproveita a escuridão para praticar assaltos e cometer outros crimes. A direção da Rede Celpa diz que recolhe a taxa de iluminação pública e repassa os valores arrecadados para a Prefeitura, mas todas as ruas da cidade estão com problema em sua iluminação. O prefeito Alexandre Von deve tomar frente da situação e dar uma resposta à população.

Por: Manoel Cardoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *