Deputados do PT anunciam saída da Comissão de Direitos Humanos

Deputados do PT
Deputados do PT

Integrantes da Frente Parlamentar em Defesa dos Direitos Humanos que ainda participavam da Comissão de Direitos Humanos e Minorias decidiram se retirar do colegiado. Os deputados Jean Wyllys e Chico Alencar, ambos do PSOL-RJ, e Luiza Erundina (PSB-SP) já haviam tomado a decisão. Nesta quarta-feira, foi a vez dos deputados do PT Erika Kokay (DF), Padre Ton (RO), Nilmário Miranda (MG), Luiz Couto (PB), Janete Rocha Pietá (SP) e Domingos Dutra (MA) seguirem o mesmo caminho. A decisão se deve à permanência do deputado Pastor Marco Feliciano (PSC-SP) na presidência da comissão.

A ideia da frente é que o PT não indique outros parlamentares para o lugar dos que estão saindo. O PSOL decidiu que não indicará substitutos. O grupo também vai conversar com outros partidos que compõem a comissão para que se retirem do colegiado.

— Estamos reafirmando nossa decisão e nossa luta para que possamos devolver a Comissão de Direitos Humanos ao povo brasileiro — disse Kokay. — Queremos instar as lideranças partidárias para que se sintam responsáveis pelo que está acontecendo na comissão.

Comissão tem mais uma vez sessão tumultuada

Apesar do tumulto provocado por manifestações, a Comissão de Direitos Humanos aprovou uma série de requerimento, como a realização de diligência para que integrantes da comissão possam ver de perto a situação dos assentados em terras indígenas no Pará; pedido de esclarecimentos sobre a exploração sexual de crianças e adolescentes no Acre; realização de audiência para discutir a violência contra a criança indígena; e diligência para verificar a situação de familiares que acompanham pacientes do Hospital do Câncer de Barretos, em São Paulo.

A sessão foi realizada, mais uma vez, a portas fechadas, com a presença de parlamentares, assessores e profissionais da imprensa, mas o presidente garantiu que as futuras sessões serão abertas.

Durante a reunião, Feliciano declarou que vai solicitar ao presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, que mais projetos sejam analisados na comissão que, segundo ele, no último ano apreciou apenas sete propostas. Sempre cercado de muitos seguranças, repórteres e cinegrafistas, o deputado afirmou que a comissão “é vazia de projetos”.

— Nós temos meia dúzia de projetos, a maioria deles extremamente polêmicos que, neste momento, só criariam uma celeuma aqui. E a Comissão de Direitos Humanos precisa ter projetos de integridade à sociedade.

Fonte: O Globo

Um comentário em “Deputados do PT anunciam saída da Comissão de Direitos Humanos

  • 19 de abril de 2013 em 09:58
    Permalink

    Também deveriam os deputados da quadrilha, ops Partido Trabalhista se retirarem da comissão de Justiça, afinal o Genoino, condenado por corrupção integra esta comissão.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *