Informe RC

ESTÃO DESTRUINDO TUDO

Maioria das cidades de porte médio, como Santarém, a parte antiga constituída de prédios que marcam época da história do Município é respeitada, existindo recursos federais e de grandes empresas para sua preservação. Aqui, parece não existir este sentimento em relação ao passado, são postos ao chão, seus proprietários emergentes sociais, ainda aprendendo usar talher, não distinguem parede de calçada e ignoram o Código de Postura do Município. E assim tem sido feito, diante dos olhos do CREA e da SEMINFRA. A ganância financeira, somada a ignorância de alguns, está destruindo o centro comercial da cidade com demolições e mudanças de fachada de casarões centenários e construções em andamento de prédios sem recuos como manda a lei, com marquises em concreto cobrindo as calçadas. Em matéria de desrespeito nota 10. Até quando? O Prefeito devia autorizar a Secretaria de Cultura fazer levantamento para ver o que resta de nossa historia, antes que seja tarde.

MENORES. MATAM A VONTADE

No Congresso Nacional dormita nas comissões internas da Casa, há muitos anos, acima de 10 PEC, inclusive duas de iniciativa popular com milhões de assinaturas tentando diminuir a idade penal de 18 para 16, no momento que forças de segurança nos estados apontam que assaltos seguidos de morte, maioria tem participação de menores “bandidos”, defendidos na permanência da idade por ONGs, associações protetoras de Direitos Humanos, OAB nacional e pela presidente Dilma. Em São Paulo, semana anterior, ocasionado por um, entre milhares de crimes hediondos praticados por marginal menino de 17, que mata, vota e rouba, cortando o sonho de um universitário quando retornava da faculdade a sua morada, levou o povo às ruas a protestar com o Governador propondo leis mais duras para “adolescentes” autores de crimes graves. São gritos que ninguém ouve, a gurizada vai continuar matando a vontade até quando atingir um familiar de seus defensores. Aí a casa cai. De que vale existir Estatuto da Criança e do Adolescente se não protege o menor e no Brasil só tem servido para blindar bandidos abaixo de 18? O mesmo que nada. Proteção a família das vitimas, nenhuma, nem visita de consolação.

INTROMISSÃO INDEVIDA

Dias depois da família boliviana do menor de 14 anos, morto por um sinalizador de navegação num estádio de futebol, receber a mixaria de 42 mil reais como parte da renda do jogo beneficente da Seleção Brasileira feita início do mês em Santa Cruz de La Sierra, Promotores da Justiça paulista ficaram de chegar nesta semana a La Paz para tentarem convencer seus colegas dos 12 torcedores da torcida organizada corinthiana presos na Bolívia desde fevereiro serem “inocentes” da morte do menino, pelo fato da confissão feita 4 dias depois a Justiça brasileira de outro menor de 17, ser autor do disparo, embora o confessor esteja flanando nas ruas de São Paulo, quando devia estar condenado e recolhido a Fundação Casa, cumprindo pena “simbólica” de 3 anos (se cumprir) para em liberdade se estabelecer como laranja do crime. A pressão brasileira em cima do país vizinho para liberar os detidos é grande, inclusive agride o Judiciário boliviano. Bom se o Itamarati, deputados e promotores de Justiça interessados em ditar leis a uma nação pequena, fizessem o mesmo com os governos da Turquia e Indonésia, onde se encontram brasileiros presos condenados a morte e prisão perpétua, como traficantes de drogas.

LIXO CARO

O prefeito Alexandre Von “PSDB” deve receber em breve sugestão com a intenção de amenizar custos da Prefeitura com recolhimento do lixo na cidade, feita no entendimento da maioria dos residentes de maneira insatisfatória pela Clean Service há quase 8 anos. Antes petista, agora tucana de carteirinha, comprovada na veste de seus garis, com a empresa querendo transformar o serviço em monopólio, sem possuir balança para comprovar produção, cobrada por tonelada, vivendo sob suspeita. Em 2009 ou início de 2010, Vereador da base política da ex-Prefeita sugeriu na Câmara a criação de empresa municipal de Limpeza Pública Ambiental com a Prefeitura adquirindo carros coletores pelo sistema de leasing, junto a uma casa bancaria. Resultado: era dona de tudo, e o governo municipal economizaria centenas de milhares de reais/mês aos cofres do Município. Apresentava melhor resultado e o gestor se afastava de uma convivência incomoda. Lixo e Remédio, o pecado mora ao lado.

BRAÇOS CRUZADOS

Santarém, por sua posição geográfica com muitas entradas e saídas (rios, furos e igarapés) há tempo é apontada como rota obrigatória do tráfico de drogas procedente de países vizinhos, produtores como Colômbia e Bolívia, destinada ao Brasil e mercado consumidor, no exterior. A cidade tida como pólo de distribuição a outros municípios do Oeste paraense, economicamente tem tirado proveito da comercialização do vício “pasta de coca, maconha e crack” onde o volume de dinheiro movimentado, segundo entendidos, é superior ao pago mensalmente pelo governo federal aos portadores do Bolsa Família na região. Isso sem contar com carros e motos roubados e comprados em nome de laranjas em financeiras noutras praças, aqui desovados aos milhares/ano, rodando livremente. Calculam de 25 a 30% terem origem ilegal. Esta pedra vem sendo cantada há bastante tempo e as autoridades encarregadas de combaterem o crime continuam de braços cruzados. Por que não fazer um mutirão para apanhar veículos surrupiados?

DEITAM E ROLAM

Mês passado, segundo balanço de 2012 apresentado pelo Ministério da Saúde, mostrou do Pará ocupar o 5º lugar no País em incidência de tuberculose, registrando quase 10 casos/dia e aponta o consumo da carne bovina procedente de reses contaminadas, abatidas em matadores clandestinos, numa faixa de 40% sem fiscalização sanitária imprópria ao consumo da população, como causa. Semana passada, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo “IPCA” que mede a inflação no Brasil, segundo o IBGE, mostrou de Belém ostentar a mais alta subida de preços de alimentos, apontando a farinha e o açaí como vilões da classificação “honrosa”, o que vem obtendo com regularidade. Em Santarém, onde a alta dos preços não é medida, a situação é pior, vendedores de pescados e donos de supermercados grandes e pequenos deitam e rolam nos bolsos da população, que não sabem onde fica o PROCON.

VAGA DISPUTADA

Nas eleições majoritárias (10/2014) a vaga mais disputada é a de Senador, atualmente ocupada por Mário Couto “PSDB”. Partidos aliados ao governo de Simão Jatene não acreditam na reeleição do Senador e nem na força política do Governador e do partido para assegurar a sua eleição, tida como carta fora do baralho dentro das pretensões tucanas, mas que pode causar embaraços a renovação do mandato de Jatene se Mário Couto exigir o impossível, ser candidato único do grupo. No que não devem concordar o PTB, PR, DEM, PPS, PMN e outras legendas ainda mudas, quanto à candidatura ao Senado. Caso haja união do PMDB, PT, PSOL e PDT a oposição vai dar trabalho a situação, a não ser que acalmem o irrequieto Mário Couto, manda chuva no rico DETRAN.

POR ONDE ANDA O “CACIQUE”?

A coluna recebeu e-mail de santareno radicado em Cascavel, interior do Paraná, perguntando onde anda e mora o “cacique” Dadá da etnia Borarí (antigos moradores de Alter do Chão), no registro de nascimento Odair José “homenagem ao cantor do mesmo nome, do qual o pai era fã” quando seus “descendentes” com apoio de ONGs, FUNAI e associações de desavisados úteis, querem transformar a Vila em território indígena. Quem bem poderia responder ao conterrâneo ausente é o ex-vereador José Maria Tapajós, profundo conhecedor das peraltices do índio quando se incorpora na caninha 51, ou o Juízo local, onde o falso cacique responde ação penal desde 2010, como autor do incêndio criminoso de duas balsas carregadas de toras de madeira legais retiradas de assentamentos (comprovado pela Justiça) no rio Arapiuns.

OPOSIÇÃO

Cobrança a prefeitos quando parte de setores representativos da população deve ser bem vinda, ajuda, faz parte do jogo democrático, mas quando vem envelopada como denúncias de vereadores ligados a sua base de apoio na Câmara Municipal, é um caso a pensar, como ocorre em Santarém com o prefeito Alexandre Von “PSDB”. Sinaliza descrença na solução do fato denunciado, ou falta de comando no comportamento dos legisladores mirins. Semana passada, o vereador Paulo Gasolina “DEM” mostrou descaso do governo do Estado pela falta de livros na rede pública estadual para alunos estudarem. Seu colega Silvio Neto “PSD” denunciou a inexistência de merenda escolar nas escolas municipais e dos recursos enviados pelo governo Federal ao Município não estar cumprindo sua finalidade de alimentar os alunos. Ainda dizem do Von não ter oposição na Câmara.

MEIO ESQUECIDA

Ao passar a Prefeitura ao atual Prefeito, a ex Maria do Carmo “PT”, anunciou ir se apresentar ao Ministério Público do Estado onde é Promotora de Justiça e reassumir suas funções. “Senadores” do “senadinho” das laterais da Garapeira Ypiranga na Praça da Matriz estranham de não ter sido convidada pelos companheiros graduados “lá de cima” para ocupar cargo importante no Estado, como ocorreu antes de ser Prefeita e poder ajudar a legenda na majoritária de 2014 (Presidente, Governo, Senado) e nas proporcionais, onde o mano Carlos Martins, segundo comentam, vai postular seu retorno a Assembléia Legislativa. Como a ex-Prefeita sumiu da mídia, os “senadores” não sabem se a Maria pediu seu afastamento do PT, como manda a Constituição, para voltar ao cargo e ver a banda passar, sem poder se manifestar.

DESAFIO

Antes obscuro Deputado Federal de primeiro mandato, tornado conhecido nacionalmente por grupos sociais radicais ligados ao PT e PSOL, pela sua escolha para presidir a antes desconhecida Comissão dos Direitos Humanos e Minorias da Câmara Federal, acusado de racista, homofóbico, pedindo sua renúncia, o ainda pequeno industrial da fé, de origem pobre, pastor Marcos Feliciano “PSC” dono da igreja Mistério Tempo de Avivamento em São Paulo e 211 mil votos “2010” virou famoso, dividindo opiniões no País “prós e contras” quanto a sua permanência na função, com seu partido pensando disputar com candidatura própria a presidência. Transformado em celebridade sem ainda ter ido a Ilha de Caras, com apoio dos colegas evangélicos, não descarta renunciar desde que os deputados petistas José Genoíno e Luiz Paulo Cunha, condenados a pena de prisão no processo do mensalão, renunciem de participar da Comissão de Constituição e Justiça. Como os direitos são iguais, o desafio do pastor ficou sem resposta.

PEGADINHA

A ex-ministra Marina Silva está sentindo na própria carne o veneno de seus ex-companheiros do PT para fundar a Rede Sustentabilidade e sair candidata “2ª vez” a presidência em 2014, quando a Receita Federal mudou (08/2011) mediante instrução normativa interna do fornecimento de CNPJ a partidos políticos, só depois do registro da legenda na Justiça Eleitoral, apresentando as quase quinhentas mil assinaturas, o que não ocorreu quando o PSD surgiu, dificultando obter recursos para arcar com despesas de fundação, no momento que não atingiu 100 mil filiados. A pegadinha está dando trabalho, mas pode suplantar. Pior se o número de assinaturas tivesse aumentado de quinhentas mil para um milhão e quinhentas, como antes anunciado por parlamentares ligados a presidente. Aí a Rede não ia ser atada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *