Defesa Civil do município de Rurópolis está sendo reestruturada

Manoel Cleudes
Manoel Cleudes

“Muitas irregularidades foram encontradas na Defesa Civil de Rurópolis, deixadas pela gestão passada, principalmente a falta de documentação e de um CNPJ, o que travou a liberação de recursos para o Município”, afirmou o atual coordenador da Defesa Civil, Manoel Cleudes. Por conta dos problemas deixados pela gestão anterior, muitos atendimentos deixaram de ser prestados aos munícipes.

A Defesa Civil informou que está começando um trabalho que requer muita atenção, por causa dos problemas encontrados no Município, como a falta de documentação. “Encontramos Rurópolis praticamente sem nada, apesar de ter saído uma portaria do Prefeito anterior, mas nada foi feito com ela. Estamos começando um trabalho do zero, acompanhado pelo assistente social Neto”, destaca Manoel Cleudes.

Segundo ele, a coordenação está dando entrada na documentação da Defesa Civil e preparando o CNPJ, pra deixar tudo pronto para trabalhar no Município, em busca de dar segurança para a população, caso venham a acontecer alguns fenômenos da natureza.

O ponto principal, de acordo com Manoel, será o funcionamento da Defesa Civil quando já estiver com o CNPJ, o que para ele, era para ser tirado no governo anterior, o que não aconteceu.

“Agora no Governo de Pablo Genuíno, ele quer documentar o Município de Rurópolis. Para isso estamos trabalhando para tirar essa documentação e esperamos que na semana que vem tudo esteja pronto para abrirmos a conta corrente no Banco do Brasil, para que possamos receber recursos para a Defesa Civil do Município”, aponta Manoel Cleudes, explicando que a Defesa Civil não trabalha somente com fenômenos naturais, mas, também, para a população, como em áreas carentes e a parte social.

EQUIPAMENTOS: O Município de Rurópolis, segundo Manoel Cleudes, foi contemplado recentemente com um kit composto por: 01 caminhonete 4×4, 01 tablet, 01 computador, 01 estabilizador, 01 impressora multifuncional, 01 aparelho de fax, 04 rádios transmissor, 02 câmeras digitais, 02 aparelhos GPS, 08 coletes, 08 capas de chuva e 02 trenas métricas.

Todo o material, de acordo com Manoel, era para ter chegado a Rurópolis desde a gestão passada. “O governo anterior deixou esquecida essa parte. Vamos ver se conseguimos recuperar isso. Vamos fazer um levantamento em todas as áreas de risco, para depois mapear e atender a população”, garante o coordenador, acrescentando que isso vai beneficiar o Município por conta de ter retornado os programas do Governo Federal.

Fonte : RG 15/O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *