Mecanização agrícola vai aumentar a safra da produção familiar

Área na comunidade Boa Esperança
Área na comunidade Boa Esperança

A produção familiar de Santarém ganhou uma aliada fundamental para o aumento da produção: a mecanização agrícola. A primeira região beneficiada foi a de Boa Esperança. A parceria foi feita através da Cooperativa dos Produtores da Agricultura Familiar de Boa Esperança (COOPBOA) onde 20 produtores acabaram de receber dois hectares de área, cada um totalizando 60 hectares devidamente mecanizados.

A mecanização faz parte do Programa Municipal de Modernização da Produção Familiar, realizado pela Secretaria Municipal de Agricultura  e Incentivo à Produção Familiar (SEMAP) e Coordenadoria de Incentivo à Produção Familiar (CPROF), com apoio da EMATER (assistência técnica), UFOPA (análise de solo), SAGRI (responsável pela distribuição de sementes selecionadas) e Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais de Santarém (STTR), que ajudam a identificar as vocações e prioridades. Toda mecanização está sendo feita em área de vegetação rasteira e em capoeirões, não havendo necessidade de desmatamento.

Com a chegada das chuvas serão plantadas raízes de tubérculos (mandioca e macaxeira) nos 60 hectares beneficiados com a mecanização. A expectativa é produzir 3.600 toneladas de raízes, aumentando significativamente a produção, que coloca Boa Esperança na referência de produção de mandioca e macaxeira, principalmente com a realização do Festival da Tapioca.

Para  o titular da SEMAP, Rosivaldo Colares, e o coordenador da CPROF, Otávio Macêdo, as ações não devem se concentrar em apenas uma área e nem com os mesmos produtos. Por isso, foram escolhidas  três comunidades do planalto, para beneficiar outros 20 produtores com um total de 20 hectares de área mecanizada. As comunidades de Cipoal, Tabocal e Lavras receberam o benefício para o plantio de acerola, mamão e outras espécies frutíferas, além de mandioca e macaxeira. Da mesma forma como em Boa Esperança, os produtores aguardam apenas o melhor período para o plantio. Essa área já em 2014 deverá ser ampliada para beneficiar um total de 60 produtores.

Na mecanização agrícola da região do Eixo Forte, pelas características da vegetação, será usado um trator de esteira, para beneficiar 120 produtores, com 1 hectare para cada um, totalizando 120 hectares.

O total de área já beneficiada com a mecanização agrícola é de 200 hectares inicialmente. Nesse contexto há um fator determinante a ser destacado de que produção oriunda dessas áreas, já tem mercado garantido, através do PAA (Programa de Aquisição de Alimentos) e PNAE (Programa Nacional de Alimentação Escolar).

Fonte: RG 15/O Impacto 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *