Suspeito de ameaçar delegado é executado a tiros

Corpo da vítima
Corpo da vítima

A delegacia de homicídios investiga um crime ocorrido no final da tarde de ontem em Castanhal, nordeste do Estado. Um homem foi assassinado com vários tiros enquanto pilotava uma motocicleta. A execução foi cometida depois que a vítima saiu de um igarapé com mais duas pessoas.

O crime aconteceu por volta das 17h30 na estrada que liga os municípios de Castanhal a São Francisco do Pará. A vítima conhecida por Anderson “Gordo” estava num igarapé se divertindo, quando resolveu ir embora acompanhado de um homem e uma mulher, ainda não identificados, montados numa motocicleta da marca Titan. Durante a viagem de volta, os três foram surpreendidos por dois homens numa moto CB 300 que não falaram nada e atiraram em direção aos três.

As vítimas perderam o controle do veículo e caíram numa pequena ribanceira. O homem e a mulher saíram com escoriações e, segundo a polícia, com perfurações de arma de fogo. Entretanto, “Gordo” não teve a mesma sorte, ele foi executado com sete tiros na cabeça e costas. Seu corpo ficou jogado no mato ao lado da moto. “Fomos acionados pelo Ciop, informando que havia acontecido uma troca de tiros na rodovia que liga a São Francisco. Quando chegamos ao local já encontramos a vítima sem vida. Uma barreira policial foi montada à frente e conseguiu deter os ocupantes que estavam com a vítima para prestar esclarecimentos sobre esse crime”, contou o Cabo Augusto.

Grosso calibre

Segundo ainda a Polícia Militar, os disparos foram feitos por arma de grosso calibre, possivelmente de pistola. “Esse crime tem todas as características de execução. Foi praticado por pistoleiros com armas de grosso calibre tipo 380. Eles (assassinos) vieram com o intuito apenas de executar a vítima, que estava num igarapé e foi monitorado o tempo todo pelos assassinos”, disse o cabo PM Augusto.

Anderson “Gordo” já tinha várias passagens pela polícia e era conhecido por cometer assaltos e comandar o tráfico de drogas no bairro do Bom Jesus. Ultimamente ficou famoso no mundo do crime, depois que ameaçou o delegado Paulo Henrique de morte. “Gordo” foi preso por ameaça, mas liberado alguns dias depois. Para a PM, o homicídio tem características de vingança ou briga entre traficantes. “Com certeza isso é a briga pelo tráfico de drogas. Ele era um indivíduo bastante perigoso e mandava e desmandava no Bom Jesus. Agora encontrou seus algozes e pagou com a vida”, concluiu o cabo Augusto.

Até o fechamento desta edição as Polícias Civil e Militar não haviam localizado os suspeitos do crime.

Fonte: Diário do Pará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *