Eleição na UFOPA será monitorada pela OAB de Santarém

Profª. Tânia Brasileiro
Profª. Tânia Brasileiro

A menos de cinco dias para a realização da eleição para a escolha de reitor e vice-reitor da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA), a Comissão Eleitoral de Consulta (CEC) anunciou que cerca de 08 mil acadêmicos, de 07 cidades da região Oeste do Pará participarão da consulta à comunidade universitária.

Além de Santarém, estudantes das cidades de Almeirim, Monte Alegre, Alenquer, Juruti, Oriximiná, Óbidos e Itaituba também participarão da consulta.

Duas chapas concorrem à eleição para a reitoria da Ufopa, entre elas, uma formada pelo professor Aldo Queiros tendo como vice a também professora Kátia Corrêa, denominada “Orgulho de Ser Ufopa”. A outra formada pela professora Raimunda Monteiro tendo como vice o professor Anselmo Colares, os quais encabeçam a chapa intitulada “Gestão Participativa com Excelência”.

De acordo com a presidente da CEC, professora Tânia Brasileiro, a consulta à comunidade universitária teve inicio com a instalação da Comissão, no dia 07 de outubro, porém, nesta semana está acontecendo a campanha das duas chapas homologadas.

A Comissão, segundo ela, está procurando viabilizar todos os procedimentos necessários para que as sessões possam receber o material, para que as mesas que serão apuradoras e receptoras possam ter todas as condições ótimas, para que a consulta ocorra dentro das normas que são previstas no regimento da Ufopa e na legislação federal.

A consulta universitária ocorre na próxima segunda-feira, 18, das 08h às 20h, em todas as 13 sessões eleitorais, que funcionam na região Oeste do Pará. “São 07 cidades que participarão do processo eleitoral da Ufopa. Em Santarém temos 03 campus. Em cada campus funcionarão duas sessões. O Campus Tapajós, o Campus Rondon e o Campus Amazônia Boulevard”, explica.

ASSESSORIA JURÍDICA: De acordo com a professora Tânia Brasileiro, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) Subseção de Santarém entrou como observadora na campanha a reitoria da Ufopa, porém, a CEC solicitou a entidade uma assessoria jurídica. “A Comissão Eleitoral consta no nosso regimento e a OAB é a primeira instância de solicitação de qualquer denúncia e qualquer reivindicação”,declara.

Professora Tânia Brasileiro acrescenta que a segunda instância fica por conta do Conselho Superior Universitário (CONSUN), considerado a instância interna máxima para deliberar qualquer recurso.

“E claro a nossa procuradoria jurídica da Universidade. Ela está nessa segunda instância e última. Com isso, a Comissão tem o contato com apoio da OAB. Já as duas chapas estão aptas a concorrer e até o momento temos trabalhado com a homologação feita”, reforça.

Fonte: RG 15/O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *