Crédito do 6º lote da restituição do IRPF é liberado

1O crédito bancário do 6º lote de restituição do imposto de renda da pessoa física (IRPF) 2013 foi disponibilizado na segunda-feira (18). A consulta estava aberta desde o dia oito de novembro.

De acordo com a Receita Federal, poderão ser consultados também os lotes residuais referentes aos exercícios de 2012 a 2008, correspondentes aos anos-calendários de 2011 a 2007, respectivamente.

Relativamente à 2ª Região Fiscal, serão creditados restituições para um total de 85.521 contribuintes, totalizando R$ 87.697.998,36 já acrescidos da taxa selic de 5,16%, maio a novembro de 2013.

No Pará, referente a 2013 foram liberados R$ 38.668.564,69 para 36.404 contribuintes. As restituições de lotes residuais de exercícios anteriores beneficiam 602 contribuintes e totalizam R$ 903.106,24, valor atualizado até este mês.

Para saber se teve a declaração liberada, o contribuinte deverá acessar a página da Receita na Internet (http://www.receita.fazenda.gov.br), ou ligar para o Receita no telefone 146. A Receita disponibiliza, ainda, aplicativo para tablets e smarthphones que facilita consulta a declarações de IR e situação cadastral no CPF.

“Esse aplicativo possui funcionalidades destinadas às pessoas físicas. Com ele será possível consultar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições das declarações do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF”, garante.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la por meio da Internet, mediante o formulário eletrônico, pedido de pagamento de restituição, ou diretamente no e-CAC, no serviço extrato do processamento da DIRPF.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do Banco do Brasil ou ligar para a central de atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais) e 0800-729-0001 (demais localidades)  para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Fonte: Ascom/Receita Federal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *