Justiça russa determina libertação de ativista brasileira mediante fiança

Ana Paula Maciel, bióloga e ativista
Ana Paula Maciel, bióloga e ativista

A Corte de São Petersburgo determinou na segunda-feira a liberdade provisória de quatro ativistas do Greenpeace, entre eles a bióloga brasileira Ana Paula Maciel, após o pagamento de fiança de 46 mil euros, o equivalente a cerca de R$ 140 mil. Os outros ativistas que podem ser liberados são um fotógrafo e um médico russos que também estavam no barco da ONG durante protesto no Ártico contra a exploração de petróleo na região, no dia 19 de setembro, quando 30 pessoas foram presas.

O tribunal russo decidiu ainda manter o ativista Colin Russell na prisão em São Petersburgo pelo menos até 24 de fevereiro, durante a investigação. Vinte e seis outras pessoas também permanecem sob custódia da justiça russa.

A mãe da ativista brasileira presa na Rússia evitou a euforia, mas definiu a decisão como “a melhor notícia dos últimos dois meses”.

– Estou alegre e apreensiva ao mesmo tempo, já que não há informações sobre o tipo de liberdade a que Ana Paula estará submetida. Mas sem dúvida é o começo da reparação de uma injustiça, já que as acusações contra os integrantes do Greenpeace são absurdas. A justiça só será feira quando todas as acusações forem retiradas – disse Rosângela Maciel.

Segundo a mãe da ativista, a bióloga só deve ser solta entre quarta e quinta-feira, depois do pagamento da fiança. Rosângela deve embarcar para a Rússia nos próximos dias para se encontrar com a filha, mas a data da viagem ainda não está agendada.

Ainda não se sabe, porém, quais serão as restrições para quem estiver em liberdade provisória. Se Ana Paula poderá deixar o país ou receber visitas. Os detalhes devem ser esclarecidos nos próximos dias. As autoridades também não justificaram o porque de apenas alguns integrantes do grupo terem a liberdade concedida e os outros não.

Ontem, a brasileira participou de uma audiência da justiça russa. Ela invocou as leis européias de direitos humanos para apresentar um pedido para não permanecer mais na cela instalada da sala do tribunal em São Petersburgo. Ana Paula segurava dois cartazes escritos em inglês, com as mensagens: “Duplamente ilegal, duplamente vergonhoso” e “Presos políticos, solução política”.

O grupo é acusado de vandalismo durante um protesto contra a exploração de petróleo no Ártico. Eles chegaram a ser acusados também de pirataria, que prevê uma pena maior, mas o governo russo voltou atrás.

– Nós não podemos chamar de uma vitória ainda, mas é bom que as ações das autoridades estão se mostrando mais razoáveis e mais previsíveis – disse Vladimir Chuprov, chefe do programa do Ártico do Greenpeace ao jornal ‘Los Angeles Times’. – Por outro lado, as acusações não foram retiradas e a decisão da justiça pode ser apenas uma concessão para aliviar a tensão internacional em torno deste caso de grande repercussão.

Fonte: O Globo

4 comentários em “Justiça russa determina libertação de ativista brasileira mediante fiança

  • 19 de novembro de 2013 em 12:42
    Permalink

    encher a cara , fumar maconha , cheirar coca e pegar as “minas” e os “manos” são direitos de qualquer cidadão, assim como político cheira toneladas, rouba nossa grana e ainda sai impune…

    Resposta
    • 19 de novembro de 2013 em 22:35
      Permalink

      Eu moro em Santarém-Pará-Amazônia-Brasil , e sinto na pele o engessamento que a terra onde nasci , cresci e trabalho sofre por conta da cobiça internacional . E o que quero dizer é que brasileiro quando apronta na Europa vai preso , aqui \”ativista\” europeu tira onda e ainda tem brasileiro que defende . E no nosso país prostituição de menores e uso de drogas ilícitas são ilegais e são crime ,não são um direito.

      Resposta
  • 19 de novembro de 2013 em 12:39
    Permalink

    Graças a atuação de ONG\’s como o Gereenpeace, é que Santarém não virou um deserto ainda. Que ela não desista !!!!

    Resposta
  • 19 de novembro de 2013 em 10:25
    Permalink

    Tá pensando que na Europa é avacalhado que nem aqui na amazônia , agora quando o \”cocainapeece\” vier fazer graça aqui, será que vão prender \”ativista\” europeu e cobrar fiança de R$ 150.000,00 ? Com certeza não . Vão encher a cara , fumar maconha , cheirar coca e pegar as \”minas\” e os \”manos\” e ainda tirar onda com a nossa cara . Acredito que nosso país deve exercer o direito de sua soberania .

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *