Vereador de Belterra denuncia Instituto Chico Mendes

Vereador Willames (PT)
Vereador Willames (PT)

Em pronunciamento na sessão de quarta-feira, 27, da Câmara Municipal de Belterra, o vereador Willames (PT), criticou o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão federal e gestor da Flona Tapajós, localizada às margens da rodovia Santarém-Cuiabá (BR-163).

O parlamentar afirma que foi desrespeitado por um vigilante quando tentou entrar na Unidade de Conservação (UC). Ele conta que o vigilante da guarita que fica na estrada de acesso das comunidades da Flona, queria revistar seu veículo, o que para ele, foi uma afronta, por conta de ser um Vereador de Belterra e, que merecia ter um tratamento diferenciado.

“Não é a primeira vez que o vereador Willames bate de frente com a gerência do ICMbio, na Flona, mesmo que este órgão seja parceiro dos comunitários da Floresta Nacional do Tapajós e até mesmo da gestão da prefeita Dilma Serrão, onde o órgão do governo federal colocou à disposição da PMB um carro pipa para ajudar no abastecimento de água no Município”, expõem.

Por outro lado, o vereador Damião (PMDB) disse que como Vereador ele não tem nenhum problema se os fiscais da Flona e do ICMbio queiram fiscalizar seu veículo. Já uma moradora da Flona presente na sessão garantiu que o vereador Willames tem ido constantemente nas comunidades da Flona em seu veículo, e somente agora ele resolveu entrar andando na (UC) para não ter seu carro revistado “Será que ele tinha algo a esconder?”, disse a moradora.

Além de não deixar revistar seu veículo, o que mais revoltou os moradores da Flona foi o fato do vereador Willames (PT) ter convidado alguns membros de uma comunidade indígena, para tomar satisfações com o vigilante e por pouco não foi gerado uma grande confusão com grandes prejuízos.

Fábio Carvalho, gerente da Flona Tapajós, não pôde falar com nossa reportagem, por estar se recuperando de problemas de saúde, mas em relação a construção das guaritas, o gestor já havia se pronunciado em um outro momento, onde garantiu que as três guaritas construídas na entrada  das vias de acesso à Flona, é um ponto positivo na parceria com as comunidades para a conservação da UC (Unidade de Conservação).

“Hoje o comunitário não tem mais seu motor de luz, nem sua moto roubada, por conta de invasões de bandidos, muito menos são registrados casos de extração de madeiras, de forma ilegal”, disse Fábio Carvalho.

Segundo ele, a construção das guaritas foi um pedido dos próprios moradores que se sentiam inseguros e aprovado pelo conselho consultivo da Flona.

Fonte: RG 15/O Impacto 

Um comentário em “Vereador de Belterra denuncia Instituto Chico Mendes

  • 29 de novembro de 2013 em 14:36
    Permalink

    Quem esse vereador pensa que é? Tem que ser revistado sim, como qualquer cidadão. Especialmente por ser político, a revista deve ser mais dura…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *