Réu no mensalão mineiro, Clésio Andrade renuncia ao mandato de senador

Senador Clésio Andrade
Senador Clésio Andrade

Na Presidência da sessão do Senado, o senador Jorge Viana (PT-AC) leu, na tarde desta terça-feira, carta do senador Clésio Andrade (PMDB-MG) renunciando ao mandato. O petista disse que ele alegou que vai se dedicar a tratamento de saúde. Réu no mensalão mineiro, Clésio Andrade desistiu de ser candidato ao governo de Minas Gerais nas eleições de outubro. Além disso, o senador foi vice-governador no primeiro mandato do então governador Aécio Neves (PSDB), hoje candidato à Presidência da República. Além disso, ele é presidente licenciado da Confederação Nacional dos Transportes (CNT).
Na carta, Clésio Andrade diz que renuncia ao mandato por “motivo de acometimento de problema de saúde, que acarretará procedimentos e tratamentos que se estenderão pelo tempo que resta de meu mandato”. Em seu lugar, assumirá Antônio Aureliano Sanches de Mendonça, filho do ex-vice-presidente da República Aureliano Chaves. O senador diz ainda que seu mandato foi marcado pela “austeridade” e acrescenta: “Não optei por licença, uma vez que considero prejuízo ao Erário público o recebimento sem o respectivo desempenho das funções e para ser coerente com a austeridade que imprimi durante todo o meu mandato de senador com relação às verbas de representação e gastos com o gabinete”.
Apesar dos alegados problemas de saúde, com a renúncia, Clésio poderá levar seu processo para a primeira instância da Justiça Federal. O mesmo caminho que foi adotado pelo conterrâneo Eduardo Azeredo, que em 19 de fevereiro renunciou ao mandato de deputado. Com a renúncia, a esperança de Clésio é não ser julgado pelo STF, como Azeredo.
Clésio Andrade disse, por telefone aos colegas, que quer voltar ao comando da CNT tão logo seja possível.
– Acabei de falar com ele ao telefone. Ele está procurando se dedicar exclusivamente ao tratamento de saúde e pediu que fosse feita a leitura imediatamente, agradecendo a todos os colegas a acolhida. Além de buscar o melhor tratamento de saúde para um grave problema que enfrenta, ele também me falou que volta às suas atividades junto à Confederação Nacional dos Transportes, tão logo seja possível – disse Jorge Viana, que leu a carta da renúncia.
Clésio foi o único réu do mensalão mineiro que permaneceu no STF. Ele é acusado dentro do processo que tramita no STF dos crimes de peculato e lavagem de dinheiro. A denúncia do mensalão mineiro envolve R$ 3,5 milhões que teriam sido desviados de estatais mineiras para a campanha do de Azeredo ao governo do Estado.
LEIA A CARTA NA ÍNTEGRA:
“Sr. Presidente,
Venho, através deste, informar a Vossa Excelência a minha decisão de renunciar ao meu mandato de Senador da República.
Faço-o por motivo de acometimento de problema de saúde (laudo médico anexo), que acarretará procedimentos e tratamentos que se estenderão pelo tempo que resta de meu mandato.
Não optei por licença, uma vez que considero prejuízo ao Erário público o recebimento sem o respectivo desempenho das funções e para ser coerente com a austeridade que imprimi durante todo o meu mandato de Senador com relação às verbas de representação e gastos com o Gabinete.
Nesses termos, renuncio ao meu mandato de senador da República pelo Estado de Minas Gerais, agradecendo ao povo mineiro e aos senadores dessa Casa, com a certeza de dever cumprido e de que deixo esse mandato a cargo de uma pessoa preparada para assumi-lo, o Sr. Antônio Aureliano Sanches de Mendonça, filho do saudoso ex-Vice-Presidente da República Federativa do Brasil, Sr. Antônio Aureliano Chaves de Mendonça.
Senador Clésio Soares de Andrade”.
Fonte: O Globo

 

Um comentário em “Réu no mensalão mineiro, Clésio Andrade renuncia ao mandato de senador

  • 16 de julho de 2014 em 01:05
    Permalink

    E esse ex-governador Aécio Neves, quer ser presidente do Brasil, nosso país merece coisas melhores menos PT e PSDB.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *