Imazon realiza oficina para radialistas em Santarém

radialista Mara Régia
radialista Mara Régia

Com o objetivo de criar spots e programetes de rádio para divulgar as Unidades de Conservação da Calha Norte do Rio Amazonas, o Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (Imazon), com apoio do Fundo Vale, realiza nos dias 22, 23 e 24 deste mês, uma oficina de capacitação para radialistas de Santarém.
A oficina denominada “Rádio Natureza Viva”, iniciou por volta de 18h30, de sexta-feira, 22, no auditório do Instituto Esperança de Ensino Superior (Iespes), com a palestra de abertura intitulada “A Conservação Ambiental nas Ondas do Rádio”, ministrada pela comunicadora, Mara Régia, da Empresa Brasileira de Comunicação (EBC).
Na manhã deste sábado, 23, a oficina continua no prédio da antiga Rádio Rural, hoje TV Encontro. Já no domingo, 24, a capacitação encerra oficialmente, também no prédio da TV Encontro, com um dia de gravação Local.
A Calha Norte paraense possui cerca de 28 milhões de hectares e ocupa 23% do Estado do Pará. A região possui o maior conjunto de áreas protegidas (Unidades de Conservação, Terras Indígenas e Terras Quilombolas) do mundo. A Oficina, ministrada por Mara Régia, radialista que apresenta o programa Natureza Viva, tem como objetivo preparar comunicadores para falar discutir em seus programas temas relacionados à preservação do meio ambiente, às Unidades de Conservação e aos direitos dos Povos da Floresta.
Tem como objetivo, também, apresentar as áreas protegidas da Região da Calha Norte, para conscientizar seus moradores e vizinhos. A oficina pretende com os spots e programas, atingir três objetivos: – fazer com que os moradores dos municípios da região conheçam melhor o seu território e os povos da floresta, que vivem da terra e a mantém preservada; – mostrar os benefícios trazidos pela floresta (preservada nas Unidades de Conservação) como por exemplo: água potável, ar puro, recursos não-madeireiros (castanha do Pará, óleo de Andiroba, entre outros); – buscar a valorização da floresta em pé e das populações que nela habitam (riberinhos, quilombolas, indígenas).
“A oficina tem como objetivo preparar comunicadores para falar, discutir em seus programas temas relacionados à preservação do meio ambiente, às Unidades de Conservação e aos direitos dos Povos da Floresta”, explica Jakeline Pereira pesquisadora do Imazon. Segundo ela, a programação visa também apresentar as áreas protegidas da Região da Calha Norte, para conscientizar seus moradores e vizinhos.
Fonte: RG 15/O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *