Flor Tapajós movimenta cadeia de flores e plantas ornamentais no Oeste paraense

Espaço Pérola do Tapajós
Espaço Pérola do Tapajós

Quarenta e quatro floricultores começam se a preparar para a segunda edição do Flor Tapajós, que junto com a Feira da Agricultura Familiar da Amazônia Legal (Agrifal), inicia nesta quinta-feira, dia 27, em Santarém, no Oeste paraense, sob a realização da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater), no Espaço Pérola do Tapajós. A expectativa da coordenação é que a comercialização de flores e plantas ornamentais supere o valor de R$ 500 mil (em vendas diretas e encomendas) registrado na edição anterior.

A floricultora Janilda Oliveira do Nascimento, que trabalha com a cadeia produtiva há 12 anos e há sete conta com o atendimento da Emater, será umas expositoras no Flor Tapajós. Por mês, Janilda produz de 500 a 800 mudas e tem rendimento mensal de R$ 4 mil com a atividade. “Desde que comecei a ser orientada pela Emater, a minha produção melhorou, pois passei a usar técnicas corretas, o que repercutiu na qualidade do produto. Minha expectativa com o evento é faturar mais do que os R$3,5 mil que alcancei o ano passado”, diz. A produtora levará para expor e comercializar ixiória, alamandra, rosa do deserto, palmeira, verbena, entre outras espécies.

De acordo com o engenheiro agrônomo da Emater, Paulo Sérgio Campos de Melo, a estimativa é que o Flor Tapajós deste ano supere a marca de R$ 100 mil em vendas diretas e R$ 400 mil em encomendas, comercializados na edição anterior, além do fortalecimento da cadeia produtiva no município. “Como parte da programação do Flor Tapajós, fizemos uma capacitação em jardins em pequenos espaços, na semana passada com 20 floricultores. Nossa orientação é para que o grupo se fortaleça cada vez mais”, afirma.

Fonte: RG 15/O Impacto e Ascom/Ematetr

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *