Motorista da Ufopa morre vitima de afogamento na Flona Tapajós

Área da Floresta Nacional do Tapajós (Flona), em Belterra
Área da Floresta Nacional do Tapajós (Flona), em Belterra

O motorista da Universidade Federal do Oeste do Pará (Ufopa) Arthur Arruda Pinheiro, de 70 anos, morreu na manhã desta quarta-feira, 26, vítima de afogamento no rio Tapajós, na área da Floresta Nacional do Tapajós (Flona), em Belterra. Uma equipe do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPC) saiu de Santarém, com o intuito de realizar a remoção do corpo de Arthur Pinheiro.

Populares contaram que o motorista saiu de Santarém com destino à comunidade de Jamaraquá, na Flona Tapajós, em Belterra, para onde levou um grupo de universitários, para realizar pesquisa. Após deixar os alunos no local da pesquisa, o motorista se dirigiu ao rio Tapajós, para dar um passeio. Durante o passeio, ele entrou no rio para dar um mergulho e se afogou.

Segundo testemunhas, Arthur participou da viagem dos alunos da Ufopa, quando dirigiu o ônibus que pegou fogo, no Estado do Mato Grosso, no dia 01 deste mês.

O ônibus com 21 estudantes de Informática Educacional e Ciências da Computação, da Ufopa saiu de Santarém com destino a Dourados (MS) para participar de um congresso. Na manhã do dia 01, o veículo, pertencente à universidade, pegou fogo na Serra de São Vicente, na BR-364, entre Rondonópolis e Cuiabá (MT). Ninguém ficou ferido, mas o ônibus e os pertences dos alunos foram destruídos. A suspeita é de que o incêndio tenha acontecido por um problema na eletricidade do ônibus.

Fonte: RG 15/O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *