Cursos da Ufopa recebem conceito 4 em avaliação do MEC

Campus Amazônia da Ufopa
Campus Amazônia da Ufopa

Mais três cursos de graduação da Ufopa receberam nota 4 em recente avaliação realizada pelo Ministério da Educação (MEC). São eles: Bacharelado em Engenharia de Pesca, do Instituto de Ciências e Tecnologia das Águas (ICTA); e a Licenciatura Integrada em Português e Inglês do Programa Nacional de Formação de Professores da Educação Básica (Parfor). Remanescente da Universidade Federal do Pará (UFPA), a Licenciatura em Letras – Língua Portuguesa, também foi bem avaliada, recebendo nota 4.
As visitas técnicas das comissões avaliadoras do MEC e do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) aconteceram durante o mês de abril, com o objetivo de averiguar as condições de oferta dos cursos de graduação, visando ao seu reconhecimento. Três dimensões foram avaliadas: a organização didático-pedagógica do curso (1ª dimensão); o corpo docente e tutorial (2ª dimensão); e a infraestrutura (3ª dimensão). A avaliação realizada obedece a uma escala conceitual que varia de 1 a 5.
BACHARELADO EM CIÊNCIAS BIOLÓGICAS PROMOVE EVENTO NO DIA 27
Thomas Lovejoy, idealizador do Projeto Dinâmica Biológica de Fragmentos Florestais e pesquisador na Amazônia há 50 anos no âmbito da diversidade biológica, participará amanhã, dia 27 de maio, da primeira edição dos “ Encontros sobre Biodiversidade e Biologia de Organismos”, evento promovido pelo Bacharelado em Ciências Biológicas da Ufopa. O evento acontece a partir das 16h30, no Auditório do Câmpus Tapajós, situado no bairro do Salé.
ALUNA DA UFOPA QUE PESQUISA O PIQUIÁ CONQUISTA VAGA EM CURSO DO INPA
Aluna do 7º semestre do bacharelado em Ciências Biológicas da Ufopa, Juliana Lima Maia participará do curso “Atributos Funcionais de Plantas”, que será realizado em julho deste ano, na cidade de Manaus (AM). O curso, fruto de uma parceria do Programa Ciência sem Fronteiras, será promovido pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa) e Universidade de Wageningen, da Holanda. Juliana, que concorreu com mais de 60 alunos de todo o Brasil, pesquisa o piquiá, árvore típica da floresta Amazônica, por meio do projeto “Estudo para conservação de Caryocar villosum (Aubl.) Pers.”.
UFOPA DISCUTE PARCERIA COM NÚCLEO DE MEDICINA TROPICAL DA USP
A reitora da Ufopa, Raimunda Monteiro, e o diretor do Instituto de Saúde Coletiva (Isco), Waldiney Pires Moraes, participaram, no dia 20 de maio de 2015, de reunião promovida pelo Núcleo de Extensão em Medicina Tropical (Numetrop) da Universidade de São Paulo (USP). Realizada no auditório da Universidade Estadual do Pará (Uepa) em Santarém (PA), a reunião discutiu o fomento de novas parcerias visando a ampliar as ações do Numetrop destinadas à melhoria da saúde pública na região.
INSCRIÇÕES ABERTAS PARA O MINICURSO INTRODUÇÃO ÀS TÉCNICAS DE CAMPO
Alunos do Curso de Geologia e Geofísica 2012 irão promover, no dia 30 de maio de 2015, o minicurso Introdução às Técnicas de Campo. O objetivo da ação é apresentar as técnicas utilizadas em geologia para a descrição de pontos geológicos. O público-alvo são os estudantes de Geologia dos primeiros períodos do Curso ou pessoas que tenham interesses em técnicas de atividades de campo. As inscrições podem ser realizadas na sala 103 do Diretório Central dos Estudantes (DCE), na Unidade Amazônia, ou com os integrantes da Comissão de Formatura Geologia e Geofísica 2012 (ComfGeo). Mais informações pelos telefones: (93) 99207-2515, 99163-0179, 99119-0457, 99184-2484, 99105-2756.
UFOPA E MP PROMOVEM CURSO E DANÇAS CIRCULARES
Neste sábado (30/5), no Teatro Vitória, será promovido o curso Tecendo a Cultura de Paz, tendo como tema a Comunicação Não Violenta. O curso será ministrado pela psicóloga e terapeuta Lena Mouzinho. A realização é da Vara da Infância e Juventude de Santarém, Programa MP (Ministério Público) e Comunidade e Núcleo de Mediação da Ufopa. O curso tem apoio do Instituto Ocara e da Secretaria Municipal de Cultura e acontece das 9h às 12h e das 14h às 17h. O público-alvo são pessoas interessadas em se tornar agentes multiplicadores da cultura de comunicação não violenta, baseada em habilidades de linguagem que fortalecem as relações humanas, mesmo em condições adversas, como os conflitos familiares.
Fonte: RG 15/O Impacto e Ascom/Ufopa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *