Tribunal do Júri condena matador de Carminho

Juiz Gerson Marra Gomes
Juiz Gerson Marra Gomes

Por maioria de votos dos 7 jurados do Júri Popular da 3ª Vara Penal de Santarém, o réu Sandreson Bezerra de Sousa, 28 anos, vulgo “Sandrinho”, acusado de mandar matar o açougueiro Manoel do Carmo Pinto do Rego, conhecido por “Carminho”, no bairro da Nova República, em 28/06/2007, foi CONDENADO. No julgamento anterior (11/06/13), ele havia sido absolvido, mas o MP recorreu e conseguiu novo julgamento.
A sessão do júri terminou nas primeiras horas da manhã desta quarta-feira (26/08), quando os jurados acataram a tese do promotor de Justiça Rodrigo Aquino, que pediu a condenação do réu pelo crime de Homicídio Duplamente Qualificado (Art. 121, § 2º, I e IV do CPB), afastando a versão do réu e da defesa, feita pelos advogados Benones Amaral e Idenilza Rufino.
O juiz Gerson Marra Gomes aplicou a pena final de 13 anos e 9 meses de reclusão. A defesa ainda não se pronunciou sobre a sentença.
X-9: O açougueiro “Carminho” era conhecido também por ser colaborador da Polícia Civil (popularmente conhecido como X-9, na gíria policial) no bairro da Nova Republica, tendo sido morto em frente à sua casa por dois homens numa moto.
Segundo a investigação policial à época, o autor dos disparos contra Manoel teria sido José Luiz Sousa da Silva, o “Braçadeira”, acompanhado de Márcio Freitas Castilho, o “Baixinho”, ambos foragidos e que ainda serão julgados em outra oportunidade. Eles teriam sido contratados por Sandrinho para executar Carminho. O réu é condenado por tráfico, mas responde ao processo em liberdade, pois aguarda decisão de recurso.
O próximo julgamento acontecerá na terça-feira, 01/09, quando será julgado Francisco Ericleiton Santos de Sousa acusado de matar Marlisson Nazaré, em 12/11/2011.

Fonte: RG 15/O Impacto e TJPA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *