Informe RC

“VOCÊS NÃO TERÃO MEU ÓDIO- I

Escrito de um jornalista francês aos terroristas que mataram sua mulher nos atentados de 13 de novembro, em Paris. Leia abaixo:

Na noite de sexta-feira vocês acabaram com a vida de um ser excepcional, o amor da minha vida, a mãe do meu filho, mas vocês não terão o meu ódio. Eu não sei quem são e não quero sabê-lo, são almas mortas. Se esse Deus pelo qual vocês matam cegamente nos fez à sua imagem, cada bala no corpo da minha mulher terá sido uma ferida no seu coração. Por isso eu não vos darei a prenda de vos odiar. Vocês procuraram-no, mas responder ao ódio com a cólera seria ceder à mesma ignorância que vos fez ser quem são. Querem que eu tenha medo, que olhe para os meus concidadãos com um olhar desconfiado, que eu sacrifique a minha liberdade pela segurança. Perderam. Continuamos a jogar da mesma maneira. Eu vi-a esta manhã. Finalmente, depois de noites e dias de espera.

VOCÊS NÃO TERÃO MEU ÓDIO- II

Ela ainda estava tão bela como quando partiu na noite de sexta-feira, tão bela como quando me apaixonei perdidamente por ela há mais de doze anos. Claro que estou devastado pela dor, concedo-vos esta pequena vitória, mas será de curta duração. Eu sei que ela nos vai acompanhar a cada dia e que vamos nos reencontrar nos países das almas livres a que nunca terão acesso. Nós somos dois, eu e o meu filho, mas somos mais fortes do que todos os exércitos do mundo. Eu não tenho mais tempo a dar-vos, eu quero juntar-me a Melvil que acorda da sua sesta. Ele só tem 17 meses, vai comer como todos os dias, depois vamos brincar como fazemos todos os dias e durante toda a sua vida este rapaz vai fazer-vos a afronta de ser feliz e livre. Porque não, vocês nunca terão o seu ódio”.

PACIÊNCIA TEM LIMITE

O comandante do 3º Batalhão da Polícia Militar do Estado, sediado em Santarém, em entrevista a este jornal, afirmou que a população não deve fazer justiça com as próprias mãos. Correto, é o que manda a lei. O vereador Nicolau do Povo (PP), de sua tribuna na Câmara Municipal, alertou dos consumidores de energia, na cidade, estarem revoltados dos constantes aumentos, quando milhares de reclamações do preço da eletricidade, das paralisações e oscilações, quase diárias, causando prejuízos aos usuários, os comunitários podem invadir o escritório da Celpa Equatorial e provocarem quebra-quebra, como tem ocorrido em muitos municípios do interior do Pará. Convivendo com uma inflação sem saber até quando, taxa alta de desemprego e ver tantos bandidos cortando vidas e assaltados perdendo bolsas com dinheiro e celulares, sem serem pegos e punidos, embora não seja o caminho certo, o povo tem todo o direito de se revoltar e dar expansão a sua indignação, já que paciência tem limites. Dar surras, pontapés e amarrar ladrão em poste, hoje, no Brasil, se tornou banalidade. Resta à PM e à Polícia Civil evitarem que estas cenas do cotidiano aconteçam. São pagos para darem segurança à população. O que não existe.

O INCRA TEM SIDO UMA MÃEZONA

O nacional Luís Barcelar, ex-superintendente regional do Incra, preso pela Polícia Federal na Operação Madeira Limpa, a pedido do Ministério Público Federal, trancafiado na Penitenciária do Cucurunã, em Santarém, se encontra em situação idêntica a de milhões de famílias portadoras do Bolsa Família, o governo descobriu a porta de entrada, mas até hoje não encontrou a da saída. Nada contra a decisão da Justiça, que, há quase 90 dias, mantem Barcelar no presídio sem ainda ter sido condenado, enquanto outros colegas, presos no mesmo dia da operação, já respondem pelo crime em liberdade, por decisão do Supremo. Um ex-funcionário da antiga agência local, hoje aposentado, disse à coluna que, no seu tempo, quando na ativa, da corrupção não existir e se resumir a alguns servidores que ganhavam ponta para agilizarem processos de regularização de pequenos lotes de terra. Mas corrupção mesmo passou a existir de 2003 pra cá, quando a agencia foi transformada em Superintendência, e na direção, o companheiro Pedro Aquino, onde dezenas de milhões de reais foram desviados para implantar, no Oeste paraense, dezenas de assentamentos com assentados fantasmas, mostrados ao Brasil, várias vezes, “como cemitérios”, no Programa Fantástico da Rede Globo. Pedro Aquino e sua trupe, envolvidos no escândalo, foram afastados a pedido do Juízo Federal de Altamira. Punidos, mesmo, nenhum. Pelo contrário, premiados. Até hoje, em nome de laranjas, Pedro Aquino tem assentamentos, em Alenquer, faturando alto.

MANTIDOS OS VETOS

A presidente Dilma, obcecada em fazer dinheiro com reajustes fiscais, anunciados pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, como aprovar leis de repatriação de recursos depositados em agências bancárias no exterior, sem declaração à Receita Federal, dando perdão fiscal, a troco de uma merreca de 30%, maioria roubada de órgãos do governo, e a ressurreição da CPMF para cobrir rombos no orçamento de 2016, não se preocupa com a inflação, já na casa de 2 dígitos, desaceleração da produção nas indústrias, queda de vendas no comércio em geral e o desemprego que bate à porta de milhões de famílias brasileiras. Mês anterior, a troco do dá lá dá cá, sua base política da maldade, no Congresso Nacional, apoiada pelo presidente do Senado, Renan Calheiros, que, há 8 anos, renunciou a presidência para não ter o mandato cassado com os votos do PT, agora é citado entre os beneficiados pelo dinheiro desviado da Petrobrás, da qual o ministro do Supremo, Gilmar Mendes, afirma dos valores subtraídos da petroleira serem estratosféricos, manteve os vetos ao reajuste justo dos servidores do Judiciário, assim como o percentual de aumento do salário mínimo não seja transferido a aposentados e pensionistas da Previdência Social que percebem acima de 1 mínimo, ambos aprovados por expressiva maioria na Câmara e Senado. Recente, o ministro do Planejamento declarou que, em 2016, a situação ficará pior. Não falou quando melhora.

LEI ANTITERROR

No início da segunda quinzena do mês, a Câmara Federal aprovou, depois de longos anos de espera, desde a última Copa do Mundo (2014), ainda dependendo de votação no Senado Federal, o texto base de um Projeto de Lei que define, como Terrorismo, atos como portar explosivos, incentivar depredações, invadir meios de transportes (estações rodoviárias e ferroviárias), assim como ocupar prédios públicos ou destruir propriedades privadas. Pelo texto previsto na Lei Antiterrorismo, de iniciativa do governo, podem ser enquadrados movimentos sociais e populares, como o MST, FETAGRI e outros tantos, mantidos com verbas do governo federal, quando suas lideranças podem ser punidas com penas que vão de 12 a 30 anos. Todos esses crimes estão previstos no Código Penal, mas o difícil é cumprir leis, principalmente quando os delitos são praticados por pessoas ligadas ao poder central, do qual são apadrinhadas. Ninguém acredita que a lei aprovada no Senado não seja vetada ela presidente, que não tem interesse algum em punir companheiro, embora, ano que vem, o Brasil vai sediar os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro.

TOMOU DORIL

De 2010 a 2013, quando governadora do Maranhão, a ex, Roseana Sarney, acostumada a ter o nome envolvido em broncas com cifras elevadas, filha do ex tudo no Brasil, menos vereador, José de Ribamar Sarney, o governo do estado, à época, através de sua Secretaria de Saúde, recebeu do Ministério da Saúde o correspondente a 2 bilhões de reais. Em inquérito civil aberto, logo após denúncias sobre movimentações financeiras atípicas, altíssimas, na grana da Saúde, ficou comprovado, segundo um delegado, que 60% dessa dinheirama, ou seja, 1 bi e 200 milhões de reais, tomaram Doril, sumiram, o vento levou. Neste mês, baseado no inquérito anterior, a Polícia Federal, numa operação denominada Sermão aos Peixes, mobilizando 200 policiais federais e 10 servidores da Controladoria Geral da União (CGU), prendeu 8 suspeitos verdadeiros e cumpriu 26 mandatos de condução coercitiva, entre eles, o ex-secretário Ricardo Murad, irmão do esposo da então governadora, e 56 mandatos de busca e apreensão no Maranhão e em outros 6 estados, todos envolvidos na gatunagem, no qual desponta, como chefe da quadrilha, o cunhado, que usava duas ONGs para movimentar o dinheiro. Em São Luís, comentam que o recebido pelo governo em 2014 foi maior, e do dinheiro ter tido o mesmo destino. A Polícia Federal fez a sua parte. A outra quem faz?

ATOS E FATOS

PREJUÍZO – A Petrobrás, que já foi uma das mais rentáveis petroleiras do mundo, continua descendo a ladeira. Neste primeiro trimestre do ano, acumulou prejuízos de mais de 4 bilhões de reais. – MAIS UMA CPI – Com o término, na Câmara Federal, da CPI da Petrobrás, que acabou em pizza, inocentando condenados à prisão, pela Operação Lava Jato, deu lugar a da Funai e do Incra, presidida pelo PMDB e PSDB. Querem saber, os deputados, sobre a demarcação de áreas indígenas e quilombolas. – ÁLCOOL LIBERADO – A Câmara Municipal de Belém, por 11 votos a 10, aprovou Projeto de Lei, liberando a venda de bebida nos estádios da capital. Resta saber se o prefeito vai concordar com as decisões dos vereadores, que tem causado tantas mortes pelo Brasil. – BRINCANDO COM O PERIGO – Um filho do truculento proprietário da Venezuela, Nicolau Maduro, foi preso no Haiti e extraditado para os Estados Unidos com 800 kg de cocaína. Devia ser pego na Indonésia, onde já estaria numa penitenciária, no corredor da morte, esperando para ser fuzilado, como já foram dois brasileiros. – OPINIÃO – De um leitor da revista Veja: “A burocracia, o corporativismo e a corrupção são valores que prejudicam a sociedade brasileira, fazenda sangrar sua cidadania”. – O MESMO RIGOR – De um deputado do DEM, reclamando do endurecimento do governo contra justa manifestação dos caminhoneiros: “Dilma precisa ter com os Sem Terra o mesmo rigor que adotou com os caminhoneiros”. – MENTRA – Um leitor da coluna informa do presidente da Colônia de Pescadores Z-66, de Alenquer, estar mentindo quando afirma não haver pescadores piratas no município. É o que mais tem. – ROMBO – Segundo estimativa da Polícia Federal sobre os desvios de dinheiro dos cofres da Petrobrás, canalizados para partidos e políticos, o rombo chega acima de 400 milhões. Neste valor, não estão inseridas as palestras do ex-presidente Lula da Silva, que chegam a mais de 40 milhões. – TEM MAIS QUE ESPERAR – Em Santarém, roubo de celulares têm mais que capim nas beiradas de sarjetas e nas calçadas. Raros são recuperados pela polícia. As atividades mais rentáveis na cidade são receptador e negociador de aparelho roubado, gerente de boca de fumo e donos do Jogo do Bicho. – DESCONHECEM CRISE – Os proprietários dos motéis, em Santarém, não sabem o que é crise e aumento de preço. Estão faturando alto. 70% da freguesia são cuiantãs de 13 a 15 anos. Entram no recinto da saliência deitadas no banco traseiro dos carros. Os membros do Conselho Tutelar dormem muito. – VÃO PASSEAR – Querem ver buracos, lixo e escuridão? De dia, apanhem seus carros e deem umas voltas pelas periferias da cidade. À noite, voltem pelos mesmos lugares. Vão ver posteação com fiação. Luz que é bom, não existe. As empresas encarregadas desse trabalho ganham milhões da prefeitura e não dão conta do serviço. Bem que o vereador Emir Aguiar tem reclamado. – FRAUDE – Do Relator Geral do Orçamento de 2016, o deputado Ricardo Barros, do PT-Paraná, que propõe um corte de 10 bilhões de reais no dinheiro destinado ao Bolsa Família: “O Defeso é um problema, tem muitas fraudes, também há muitas fraudes no Bolsa Família. – CONSERTO – A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara Federal aprovou proposta que determina a realização, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), de cirurgia plástica reparadora de sequelas de lesões causadas por atos de violência contra mulher. Deviam colocar no xadrez os machões. – O MOTIVO – O desemprego é a maior causa da inadimplência existente no país. – VIDA CARA – O Índice de Preço ao Consumidor (IPC), que mede a inflação na Região Metropolitana de Belém, a 3ª mais cara do país, divulgou que, no mês de outubro, houve um aumento de 1,29%. Em Santarém, está pior. Têm supermercados metendo a mão. – RESULTADO RUIM – O Banco Central divulgou que a retirada de dinheiro da Caderneta de Poupança, em outubro, superou os depósitos existentes. Foi o pior resultado desde 1995. – NATAL DE FOME – A maioria dos prefeitos da região Oeste paraense não vai pagar o mês de dezembro e o 13º salário a seus servidores. Só vão receber as pratas da casa: prefeitos, vices, vereadores e apadrinhados, geralmente parentes. – RUIM DEMAIS – Jogam no mesmo time. A exemplo do ex de Alenquer, o prefeito de Aveiro, Olivaldo Barbosa, está sendo considerado pela população como o pior de sua história. Pode não estar fazendo nada, mas sempre tira tempo para descansar com as mãos cansadas de tanto contar dinheiro. Sempre se hospeda com a madame e filhos no Barrudada Hotel, para passar, Natal e Ano, de pernas pro ar. – RENOVAÇÃO – Comentário dos “senadores” do “senadinho” das laterais da Garapeira Ypiranga, na Praça da Matriz: dos 17 vereadores da Câmara de Santarém, só voltam 7. Será? – COMENTÁRIOS – Comentam, nas rodas políticas da cidade, do ex deputado estadual Antônio Rocha, presidente do municipal do PMDB, ir ser nomeado, ainda este mês, para a gerência do porto de Santarém. Merece. – CUIDADO – Têm pretendentes a Prefeitura de Santarém, querendo comprar terras, para dar lotes de 10 por 20 a eleitores, a troco do voto. Cuidado com a Justiça Eleitoral.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *