NEWS – ATUALIDADES

AS 5 MELHORES CIDADES DO MUNDO PARA ESTUDAR EM 2016

Lista de consultoria britânica levou em conta posição das universidades da cidade em ranking mundial, qualidade e custo de vida, diversidade dos estudantes e oportunidades de trabalho. Da BBC Londres, 5ª no ranking (Foto: BBC) Se você puder escolher qualquer cidade para estudar no ano que vem, deveria seriamente considerar Paris. Ou, como outra opção, a cidade australiana de Melbourne. Vale citar que a análise foi feita antes dos atentados terroristas de 13 de novembro na capital francesa. Essas são as duas cidades que encabeçam o ranking das melhores para estudar em 2016, produzido pela consultoria britânica em educação superior QS (Quacquarelli Symonds). A QS leva em conta cinco aspectos nessa classificação: a colocação das universidades da cidade em um ranking mundial, qualidade de vida, diversidade dos estudantes, acessibilidade econômica (custo de vida) e oportunidades de trabalho após a graduação. Fundada em 1990, a QS se especializou em educação internacional. Para a edição 2016 do índice, analisou 75 cidades. As que ocupam as cinco primeiras posições são: Paris, Melbourne, Tóquio, Sidney e Londres. São Paulo, a única brasileira no ranking, ficou em 65º lugar, atrás de outras cidades da América Latina, como Buenos Aires (32º) e Santiago (49º). “Para ser incluída, cada cidade deve ter mais de 250 mil habitantes e sediar ao menos duas universidades que integram rankings da QS”, informa a organização em sua página na internet. Critério educacional O ranking específico da QS sobre qualidade das universidades no mundo é conhecido como QS World University Rankings. Se a qualidade das universidades fosse o único critério da lista das melhores cidades para estudar, a relação seria diferente. Londres, Paris, Tóquio, Seul e Nova York ocupariam os cinco primeiros lugares. Paris, no entanto, não se destaca apenas pela qualidade das instituições de ensino – é a segunda cidade com mais universidades no top 75 da QS, com 18 –, mas também pelo baixo custo, qualidade de vida e mercado de trabalho sólido. No caso de Melbourne, as perspectivas de trabalho, a diversidade de nacionalidade dos estudantes e a qualidade de vida levaram a cidade ao segundo lugar no ranking. Segundo a QS, o município é o primeiro do mundo em diversidade estudantil, sexto em perspectivas de trabalho e oitavo em qualidade de vida. Os melhores alunos Tóquio, por sua vez, está entre as cidades que mais atraem estudantes, não apenas pela qualidade de vida, mas também pelas oportunidades de trabalho que oferece a recém-formados. No entanto, a pouca diversidade da população estudantil – 63º lugar em nível global – explica o terceiro posto no ranking. Outra cidade australiana que aparece nas cinco primeiras posições é Sidney, cuja qualidade de vida é vista como determinante na hora da decisão sobre o local de estudos. Londres se destaca – apesar do alto custo de vida, sobretudo em hospedagem – pelo fato de sediar algumas das melhores universidades do mundo e pela imagem positiva entre estudantes internacionais. A categoria de oportunidades de trabalho procura fornecer uma indicação sobre as cidades mais admiradas por empregadores. Entre os indicadores levados em conta na construção desse índice específico estão uma pesquisa anual da QS com empregadores internacionais, na qual eles indicam as instituições que formam os melhores profissionais em seu setor. Nessa categoria, as cinco primeiras posições ficaram com Tóquio, Boston (EUA), Londres, Pequim e Seul. Considerada apenas essa categoria, São Paulo está em 18º lugar no ranking global. A cidade ficou ainda em 34º lugar em custo de vida, 72º em diversidade de estudantes e 73º em qualidade de vida.

————————————————————-

CONSELHOS AOS MAIS VELHOS!

  1. Poupe um pouco para sempre ser independente financeiramente. Não precisa ser muito, não comprometa o prazer que o dinheiro pode lhe dar em razão de um tempo maior de velhice, que pode até não acontecer, se você morrer antes. Além disso, um idoso não consome muito além do plano de saúde e dos remédios. Provavelmente, você já tem tudo e mais coisas só lhe darão trabalho. 2. Pare também de se preocupar com a situação financeira de filhos e netos, não se sinta culpado em gastar consigo mesmo o que é seu de direito. Provavelmente, você já lhes ofereceu o que foi possível na infância e juventude, assim, como uma boa educação. Portanto, a responsabilidade agora é deles. 3. Não seja arrimo de família, seja um pouco egoísta, mas não usurário. Tenha uma vida saudável, sem grandes esforços físicos. Faça ginástica moderada, alimente-se bem, mas sem exagero. 4. Tenha sua própria condução, até quando não houver perigo. 5. Nada de estresse por pouca coisa. Na vida tudo passa, sejamos bons momentos, que devem ser curtidos, sejam os ruins que devem ser rapidamente esquecidos. 6. Namore sempre, independente da idade, com sua “velha” companheira de caminhada. O amor verdadeiro rejuvenesce. “As Maria-gazolina” estão por aí e, um idoso, mesmo da classe média, é sempre uma garantia de futuro para as espertalhonas.7. Esteja sempre limpo, um banho diário pelo menos, seja vaidoso, freqüente barbeiro, pedicuro, manicure, dermatologista, dentista, use perfumes e cremes com moderação e por que não uma plástica? Já que você não é bonito, seja pelo menos bem cuidado. 8. Nada de ser muito moderno, tente ser eterno. 9. Leia livros e jornais, ouça rádio, veja bons programas na TV, acesse a internet, mande e responda e-mails, ligue para os amigos. Mantenha-se sempre atualizado sobre tudo. 10. Respeite a opinião dos jovens, eles podem até estar errados, mas devem ser respeitados. 11. Não use jamais a expressão“no meu tempo”, pois o seu tempo é hoje. 12. Seja dono da sua casa por mais simples que ela possa ser, pelo menos lá você é quem manda. 13. Não caia na besteira de morar com filhos, netos, ou seja lá quem for. Não seja hóspede, só tome esta decisão quando não der mais e o fim estiver bem próximo. 14. Um bom asilo também não deve ser descartado e pode até ser bem divertido e você irá conviver com a turma da sua geração e não dará trabalho a ninguém. 15. Cultive um “hobby”. Seja caminhar, cozinhar, pescar, dançar, criar gato, cachorro, cuidar de plantas, jogar baralho, golfe, velejar, ou colecionar algo. Faça o que gosta e os seus recursos permitam. 16. Aceite todos os convites de batizado, formatura, casamento, missa de sétimo dia, o importante é sair de casa. 17. Fale pouco e ouça mais, a sua vida e o seu passado só interessam a você mesmo. Se alguém lhe perguntar sobre esses assuntos, seja sucinto e procure falar coisas boas e engraçadas. Jamais se lamente de algo. Fale baixo e seja gentil e educado. Não critique nada, aceite a situação como ela é. 18. As dores e as doenças estarão sempre presentes, não as torne mais problemáticas do que são falando sobre elas. Tente sublimá-las, afinal, elas afetam somente a você e são problemas seus e de seus médicos. 19. Não fique se apegando em religião, depois de velho, rezando e implorando o tempo todo como um fanático. O bom é que em breve, seus pedidos poderão ser feitos pessoalmente a Ele. 20. Ria, ria muito, ria de tudo, você é um felizardo, você teve uma vida, uma vida longa, e a morte será somente uma nova etapa incerta, assim como foi incerta toda a sua vida. 21. Se alguém lhe disser que você nunca fez nada de importante, não ligue. O mais importante já foi feito: Você!
  2. LEMBRE-SE DE QUE: “O mundo está nas mãos daqueles que têm coragem de sonhar… E de correr o risco para viver seus sonhos”. “O dinheiro faz homens ricos; o conhecimento faz homens sábios e a humildade faz homens grandes”. 23. “A VIDA NÃO COMPORTA ENSAIOS, HÁ APENAS UM ESPETÁCULO: a nossa própria vida. Breve, média ou longa… Cada um viverá apenas o papel que escolher…E colherá apenas aquilo que plantar. São poucas as pessoas que ao se deitarem ousariam dirigir a Deus a prece: – Senhor!!!! Trata-me amanhã como tratei hoje o meu próximo. – Se conseguir, será feliz e saberá como agir diariamente. – Só por Hoje serei plenamente Feliz!!!! – Amar é libertar… Mesmo se isso dói em nós…IMPORTANTÍSSIMO “Todos estamos de visita neste momento e lugar” viemos de passagem para observar, aprender crescer, amar e depois… Voltar para casa …NOSSO LUGAR DE ORIGEM. Autor Desconhecido

————————————————————-

O QUE O SEU NÚMERO DE PARCEIROS SEXUAIS DIZ SOBRE VOCÊ!

Tirando as DSTs, qual é a importância do número de parceiros sexuais que você teve na vida? De acordo com muitos especialistas, isso importa — e pode dizer muito sobre as suas necessidades sexuais e até sobre quem você é. Com a ajuda de Zhana Vrangalova, pesquisadora sexual e professora adjunta de sexualidade humana na Universidade de Nova Iorque, Estados Unidos, reunimos as descobertas dos especialistas sobre o que este número significa para homens e mulheres, sua personalidade, seu equilíbrio O que as mulheres realmente querem “As diferenças [entre os sexos] não são tantas quanto a mídia costuma retratar,” diz Vrangalova. “É uma bobagem dizer que todos os homens querem ter centenas de parceiras e todas as mulheres querem um parceiro de longo prazo que possam amar pelo resto da vida.” Os números que costumamos ver são um pouco falhos devido a uma pequena quantidade de homens que dão respostas extremas, como mil parceiras ou dez mil parceiras. Ao analisarmos a mediana em vez da média, o que os homens e mulheres querem se torna muito mais parecido. Conforme as percepções e o papel da mulher na sociedade mudam, também vão se alterando as preferências de gênero em relação à quantidade de parceiros. Quando pessoas jovens respondem a pesquisas sobre seus parceiros sexuais, os números informados por homens e mulheres são mais próximos do que em gerações anteriores. Vrangalova diz que mudanças nas normas sociais, como o acesso a contraceptivos e a independência financeira das mulheres, são provavelmente fatores significativos para que isso ocorra. Atualmente, mulheres que desejam ter mais parceiros (como algumas sempre quiseram) têm menos barreiras sociais para dissuadi-las. Seus genes importam Algumas pessoas são mais naturalmente inclinadas a assumir riscos por causa da forma como a dopamina funciona em seus organismos, e têm uma tendência a buscar sensações novas e a se comportar de forma impulsiva. Todas estas tendências costumam caminhar lado a lado com um número maior de parceiro sexuais. Pessoas com uma quantidade maior de parceiros também parecem ter níveis mais altos de testosterona e, possivelmente, mais exposição a este hormônio no útero. “Várias evidências diferentes mostram que isso está correlacionado a um maior desejo sexual, libido mais alta e, potencialmente, mais interesse em fazer sexo casual e ter vários parceiros,” diz Vrangalova. Mais parceiros, mais amigos Pesquisas, incluindo algumas conduzidas por Vrangalova, mostram que se você perguntar às pessoas, hipoteticamente, se elas prefeririam ser amigas de alguém que é promíscuo ou de alguém que não é, elas preferem as pessoas não promíscuas. Entretanto, na prática, pessoas promíscuas relatam ter mais amigos e relacionamentos próximos. Isso provavelmente está relacionado ao fato de que pessoas promíscuas costumam ser extrovertidas. “Elas são mais sociáveis, se energizam na companhia dos outros. As pessoas costumam gostar elas,” diz Vrangalova. “Por causa da sua extroversão, são indivíduos que atraem os outros.” Essas pessoas também parecem ser mais felizes e positivas. Promiscuidade e saúde mental Uma maior promiscuidade é associada a alguns problemas de saúde mental. Os mais comuns deles são o transtorno bipolar e o transtorno de personalidade limítrofe. Embora seja verdade que pessoas com estas condições tenham uma maior probabilidade de se comportar de maneira promíscua, esta relação ocorre por fatores diferentes da promiscuidade típica. Entretanto, não há uma ligação definitiva entre a promiscuidade e a depressão, ansiedade ou baixa autoestima. “Os estudos foram realmente inconclusivos,” diz Vrangalova. Influências do estilo de criação Há alguns aspectos do histórico sexual que costumam caminhar juntos com a promiscuidade. Vrangalova diz que perder a virgindade cedo é um deles. Pode ser que algumas pessoas sejam simplesmente mais sexuais que outras, o que as leva a ter mais parceiros e iniciar a vida sexual antes. Pessoas que foram abusadas sexualmente também costumam ser mais sexuais. O efeito oposto, uma sexualidade reduzida, é menos comum mas também pode ocorrer. Também existe uma teoria de que a estabilidade do ambiente no qual alguém cresceu possa ter uma influência em tudo isso. Se você foi criado em um lugar no qual era amado e não havia mortes, violência ou guerra, seu corpo pode responder atrasando a puberdade e os impulsos sexuais. “Você passa mais tempo sendo criança, amadurecendo, e entra na puberdade mais tarde, quando está mais focado em relacionamentos de longo prazo de qualidade do que na quantidade de relacionamentos de curto prazo,” diz Vrangalova. Infidelidade A promiscuidade está ligada a uma maior probabilidade de trair em relacionamentos sérios de longo prazo. Vrangalova acredita que a razão pela qual isso acontece pode ser o fato de que muitas pessoas promíscuas simplesmente não foram construídas para a monogamia. Ainda assim, “a grande maioria das pessoas, promíscuas ou não, quer relacionamentos amorosos de longo prazo,” diz Vrangalova. “Há um percentual muito pequeno de pessoas que não desejam isso.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *