Após denúncia, diretor do Detran é exonerado

Carlos Valente foi exonerado
Carlos Valente foi exonerado

O Governo do Estado publicou no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (2) a exoneração de Carlos Guilherme Valente, diretor de planejamento do Departamento de Trânsito do Pará (Detran). Segundo denúncia publicada no jornal O Impacto de Santarém, na coluna Bocão – Edição 1072, do dia 18 de dezembro de 2015 e, também, em uma reportagem do DIÁRIO do Pará publicada no último domingo (31), agora ex-diretor foi apontado como suspeito de integrar um esquema de fraude no órgão.
Uma operação realizada em agosto do ano passado, chamada de Galezia, identificou uma quadrilha que atuava na emissão fraudulenta de habilitações. Segundo um trecho do depoimento da investigação, conseguida pelo DIÁRIO, uma testemunha afirmou que Carlos recebia R$ 10 mil mensais de propina para dar suporte ao esquema criminoso.

Exoneração de Carlos Valente publicada no DOU
Exoneração de Carlos Valente publicada no DOU

A testemunha apontou Carlos Valente como um dos integrantes da quadrilha que cobrava para emitir carteiras de habilitação a motoristas – que nem precisavam fazer os exames de praxe (psicotécnico, teórico e prático).
Fonte: RG 15/O Impacto e DOL

Um comentário em “Após denúncia, diretor do Detran é exonerado

  • 2 de fevereiro de 2016 em 20:14
    Permalink

    Não tem apenas que exonerar, o certo é colocar atrás das grades! Quantas vidas se perderam no trânsito por conta desse esquema de venda de CNH? Cadeia nele!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *