Informe RC

QUEREM A PRISÃO DE LULA

Promotores do Ministério Público do estado de São Paulo, na 4ª (9), denunciaram à Justiça, pedindo sua prisão por crimes de estelionato, falsidade ideológica, organização criminosa e lavagem de dinheiro, o ex-presidente e dono do PT, Lula da Silva “a alma mais pura do país”, e que afirma nunca ter praticado ato desonesto, embora tenha iniciado o assalto aos cofres da Petrobrás, acobertado o Mensalão- onde partidos e políticos com mandatos eram mercadorias de compra-, sua esposa, o filho Lulinha, João Vaccari Neto (ex-tesoureiro nacional do PT) preso em Curitiba desde ano passado, condenado pela Operação Lava Jato, e outros 12, por ações criminosas contra a Cooperativa Habitacional dos Bancários “BANCOOP”, na capital paulista “centenas de milhões de reais”, que deixou 3 mil famílias sem receber seus imóveis, embora tenham sido pagos. O pedido dos promotores foi distribuído no Fórum de Barra Funda à Juíza da 4ª Vara Criminal, para ver se aceita ou não a denúncia contra o político detentor de virtudes celestiais. Aceite ou não, denunciantes e denunciados vão recorrer, que depois de passar pelo Tribunal de Justiça de São Paulo, vai acabar no Supremo, que vão, em definitivo, se pronunciar sobre a pureza da família do ex-presidente, e seus aliados na ação.

EM TEMPO

A Juíza da 4ª Vara Criminal de São Paulo, com a decisão em grau de recurso, resolveu encaminhar ao Juiz Sérgio Moro, em Curitiba, comandante da Lava Jato, a denúncia dos promotores contra o ex-presidente Lula, pedindo de imediato sua prisão, da esposa, do filho Lulinha e outros 13. A decisão da magistrada e a denúncia dos promotores teve um mérito: encheu de medo a figura principal da denúncia. Com as manifestações populares de 13 de março, quando 7 milhões de brasileiros foram as ruas pedindo o fim do governo Dilma e a votação do impeachment pelo Congresso, o Lula deve virar ministro, para gozar de foro privilegiado e se livrar, por enquanto, do Juiz, hoje maior personalidade nacional.

VERGONHA. QUE PAÍS É ESTE?

A corrupção não para. Pelo menos é o que mostra a mídia diariamente. Nesta 3ª (15), mais uma prova de gatunagem veio a público, causando preocupação ao governo da companheira Dilma. O senador Delcídio do Amaral, hoje delator da Lava Jato, denunciou que o ministro da Educação, Aloízio Mercadante, tentou comprar seu silencio, para que não fizesse denúncias que envolvessem a presidente e o proprietário do PT. A companheira desmentiu sua participação, dizendo ter sido um caso isolado. Que país é este? Se fosse no Haiti (o Maranhão do mundo), o ministro já tinha sido exonerado e preso. Mas no Brasil, não.

COMO VAI FICAR?

Santarém está tomada de traficantes e marginais praticando todas as modalidades de crime nas 24 hs do dia, alguns causando vítimas. Se torna difícil culpar a policia, quando o país está cheio de violência, com os bandidos levando de vencida as ações policiais. A coisa por aqui vai ficar pior. Maioria dos delegados da Polícia Civil, lotada no município, envereda pelo caminho da política, sendo candidatos a prefeito e vereadores nas eleições de outubro, por diversos partidos, sem contar com os investigadores que desejam seguir a trilha. Com a saída dos titulares do cargo, como vai ficar a Superintendência local? Do jeito que está indo, só falta transformar o imóvel em sede de partido político.

ABERRAÇÃO

Prometido pelo DNIT, órgão interno do Ministério do Transporte, desde o início do mandato do atual prefeito (lá se vão 3 anos), o fantasioso alargamento-25 metros- da Avenida Cuiabá (Rodovia BR-163), com ciclovias, calçada para pedestres, o que implicaria num recuo dos atuais imóveis residenciais e comerciais, com a devida indenização, até hoje não passou de conversa furada. Com a atual situação financeira ruim que passa o governo federal, sem um sinal no fim do túnel, a promessa tão cedo não deve ser concretizada. Só que a proibição de acostamento de veículos, com pouco mais de ano para cá, do Cais do Porto ao Viaduto, “área urbana da cidade”, onde se situam bancos, restaurantes e casas comerciais importantes, fiscalizada pela Polícia Rodoviária Federal, está trazendo prejuízos ao município e a população. As vendas caem e o desemprego aumenta. O DNIT devia liberar o trecho acima, retirando os policiais rodoviários, para que tudo volte como antes até o início (quando?) das obras. Ruim, é Santarém não ter representante na Assembleia Legislativa e Câmara Federal, para gritar contra essa aberração que está tirando o pão de muitas mesas.

AGRESSÃO AO MEIO AMBIENTE

Numa reunião, das sessões itinerantes da Câmara Municipal pelo interior do município, na vila de Alter do Chão, os vereadores ouviram dos comunitários a denúncia de que loteamentos clandestinos proliferam em torno do balneário e são responsáveis por queimadas, desmatamento e pela quase destruição do lago Jacundá, o mais importante do lugar, enquanto órgãos do Meio Ambiente fazem cara de paisagem, contribuindo com a agressão ambiental. Na Vila e na Rodovia Everaldo Martins, em toda a sua extensão, com plaquetas anunciando venda, existem há mais de 30 anos, e em Santarém, na Rodovia Fernando Guilhon, que leva ao Aeroporto, diante dos olhos diários das autoridades, está tomada de pontos de venda de terrenos, anunciado em faixas. Alguns, em fins de semana, montam até bancas para atender desavisados, interessados na compra de propriedade alheia. Conclusão: maioria dos loteamentos existentes nas rodovias, por mais documentada que seja a propriedade, os loteamentos estão irregulares diante das leis. O prefeito devia acabar com essa vigarice, que num futuro breve vai dar dor de cabeça à Prefeitura.

PAGAMENTO VAI DEMORAR

Suspenso ano passado, através de portaria dos Ministérios da Agricultura e do Meio Ambiente e posteriormente suspenso por decisão monocrática do Supremo, a pedido da presidente Dilma, o pleno do Supremo Tribunal Federal, semana anterior, suspendeu os efeitos da portaria e mandou que seja pago os benefícios do Seguro Defeso (4 meses/ano um salário mínimo à época da procriação das espécies) aos pescadores artesanais “500 mil” que sobrevivem da profissão. O que não significa pagamento, a não ser que a Polícia Federal, encarregada desde o começo do 1º governo da companheira presidente, dê por encerrado o recadastramento, separando os pescadores verdadeiros dos falsos “piratas”, hoje maioria. Desde o início do 1º governo Lula, 95% das Associações dos Pescadores e Colônias, são ligadas ao PT e usam os fabricados como uma espécie de bolsa-voto. Pelo menos no Pará é assim. Em Santarém, como tem “pescador” que nem sabe o que é isca e anzol.

A RODA DO JOGO MUDOU

Depois de passar pelo PROS, o atuante empresário, Paulo Barrudada, pré-candidato à prefeitura pela legenda anterior, assinou no diretório local sua filiação partidária em sua nova morada política, o Partido do Movimento Democrático Brasileiro “PMDB”. Como quem paga diz como quer, uma pesquisa, mês passado, mostrava Barrudada como candidato imbatível nas municipais de outubro. Só que a roda do jogo mudou. O ex-deputado, Antônio Rocha, presidente do diretório do PMDB, tem informado à imprensa, da legenda, caso não coligue para prefeito ou vice, estar preparada para concorrer à Prefeitura. E entre os prefeituráveis, está o ex-deputado e os ex-prefeitos Ronan Liberal e Rui Correa, agora acrescido do novo filiado. Caso a indicação dependa do Diretório Municipal, o candidato é Antônio Rocha, que dispõe de ampla maioria, ou quem ele quiser, podendo ser o próprio Paulo Barrudada, desde que sua pesquisa não seja idêntica a do vereador Mauricio Correa, que em 2014 aparecia como o mais votado à Assembleia Legislativa, e no final da apuração, ganhou uma vexatória suplência.

MAIS UMA VEZ

O pior prefeito de Alenquer, desde sua fundação como cidade, (conhecida como terra dos contrastes e do já teve), para tristeza das famílias do lugar, pela 3ª vez volta ao cargo, paralisando pela 2ª vez uma CPI criada na Câmara Municipal para apurar um mundão de irregularidades existentes em todos os setores da administração, principalmente na Saúde e Educação, para onde, mensalmente, são repassados, religiosamente, alguns milhões de reais, que de imediato tomam rumos ignorados, embora os beneficiados sejam conhecidos. Desta vez, Flávio Marreiro retorna à sinecura pelas mãos do juiz local, o correto magistrado Gabriel Veloso, que verificou dos vereadores, no ultimo afastamento, não terem juridicamente agido com correção, por passarem acima de uma lei tida pelo Tribunal de Justiça do Pará, como inconstitucional. Vamos lá que seja. Alenquer é o único lugar onde a voz do povo não é a voz de Deus, para tristeza de Santo Antônio, seu padroeiro.

CORRE MENOS QUE UMA BOLA

O ex-jogador Romário, hoje senador pelo estado do Rio de Janeiro, que preside no Senado a CPI do futebol, investigando irregularidades na CBF, não vai materializar seu desejo de conduzir coercitivamente para depor o ex-coronel PM, aposentado, presidente interino da Confederação Brasileira de Futebol, depois de não ter comparecido a um depoimento agendado para 1º de março. Semana passada, um ministro do Superior Tribunal Federal, cancelou os efeitos da Ordem Judicial emitida na terça (8), para o coronel se apresentar, nesta 4ª (16), o que deve acontecer. Romário, hoje senador, se esquece que a Justiça corre menos que uma bola.

CALAMIDADE FINANCEIRA

Diante da grave crise econômica e a má gestão da companheira Dilma, ocasionando a diminuição de repasses constitucionais para estados e municípios, com queda na arrecadação própria, prefeitos de dezenas de prefeituras vêm decretando Estado de Calamidade Financeira, prorrogando “sine-dia” pagamento de fornecedores, renegociação de contratos e a redução de salário dos funcionários municipais. Se esta moda chegar ao Oeste paraense, maioria dos gestores vai copiar os colegas desesperados, que não obedecem a Lei de Responsabilidade Fiscal, orientações dos Tribunais de Contas e a Súmula Vinculante nº 13 do Supremo, que proíbe a nomeação de familiares e afins sem concurso público, criam cargos de assessores, onde grande parte não faz p… nenhuma e transformam as prefeituras em cabides de emprego, principalmente em época eleitoral como agora.

ATOS E FATOS

RESPONDA – Quem mais tem causado preocupações às famílias brasileiras: os governos Lula e Dilma. ou a Zika, causada pelo mosquito Aedes Aegypti, que transmite a dengue, a febre amarela e a microcefalia (bebês que nascem com o cérebro abaixo do tamanho normal)? – ANTIGAMENTE – Do ministro do Supremo, Gilmar Mendes: “Antes batiam a nossa porta e a gente sabia que era o leiteiro, e não a Polícia Federal, munida de ordem judicial”. – VEDAR – Do vice-presidente, Michel Temer: “Não adianta tapar o sol com a peneira”. – TODOS IGUAIS – Do juiz federal Sérgio Moro: “Embora o ex-presidente mereça respeito, em virtude da dignidade do cargo que ocupa, isso não significa que está imune à investigação”. – VACINADO – Do Procurador Geral da República, Rodrigo Janot: “Não se pode minimizar criminosos de colarinho branco”. – HERDEIRO – Investigadores da Lava Jato dizem que o ex-presidente Lula é beneficiário de delitos. – PREVISÃO – Por unanimidade dos membros do Comitê de Política Monetária: “O processo de recuperação da economia é demorado”. – DESEMPREGO – Inflação vai ficar acima da meta até o próximo ano. É o tempo que maioria de milhões de famílias tiradas da miséria pelo governo do PT fazem curso para viver como faquir. – QUEIXUME – Do ex-ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, se queixando de perseguição pelo PT e do ex-presidente Lula para ser exonerado da pasta: “É difícil ser republicano neste país”. – PERTO DO FINAL – Do escritor e poeta Ferreira Gullar: “A era do populismo está no fim. O único poder que está funcionando no Brasil é o Judiciário”. – RATOS – Do deputado federal Palderney Avelino (DEM/AM): “O governo da presidente Dilma caminha a passos largos para o abismo e quem pode, está pulando do barco”. – RECADO – Do único estadista do Brasil reconhecido em todo o planeta e ex-presidente da República, Fernando Henrique Cardoso: “Não temo o Ministério Público e nem a Polícia Federal. Agora, tem gente graúda aí que anda fugindo da Justiça”. Só faltou dar o nome do medroso. – PRIMEIRA PENA – O filho do proprietário da maior empresa de engenharia do Brasil, com obras espalhadas pelo mundo, Marcelo Odebrecht, envolvido na gatunagem aos cofres da Petrobrás, preso da Lava Jato em Curitiba desde julho do ano passado, foi condenado a 19 anos e 4 meses de prisão, e ainda tem outras ações para receber sentença. – COISA RUIM – Previsões do IBGE mostram que o desemprego no Brasil para 2016, as projeções não são boas. De 9% em 2015, vai chegar a dezembro a 11%. A inflação deve ser maior. – DESCOBERTA – Em Brasília, o Tribunal de Contas da União descobriu fraude na compra e distribuição de próteses pelo governo do estado. 70 milhões foram para o ralo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *