MILTON CORRÊA

O orgulho de ser brasileiro ferido pela corrupção desmedida 

De acordo com o site www.brcactaceae.org/brasil.html, o Brasil situa-se na porção centro-oriental da América do Sul, limitando-se com a quase totalidade dos países sul-americanos, a exceção do Equador, do Chile e de Trinidad e Tobago.

A área territorial brasileira é de 8.547.403,5 km2 e seu perímetro abrange 23.086 km, limitando-se em 7.367 km, com o Oceano Atlântico, ou seja, 31,9% de sua linha divisória. É o terceiro maior país do continente em termos de área e o primeiro da América do Sul, ocupando 47% da área territorial sul-americana.

Suas dimensões territoriais o caracterizam como um país continental, uma vez que seu território ocupa 1,6% da superfície do globo terrestre, 5,7% das terras emersas do planeta e 20,8% da superfície do continente americano.

Oficialmente o Brasil se constitui em uma República Federativa – República Federativa do Brasil – composta por 26 estados e um distrito federal, onde se situa a capital da República – Brasília, sede do governo e dos poderes executivo, legislativo e judiciário. Cada um dos estados brasileiros, ou seja, cada uma das unidades da Federação é ainda subdividida em municípios e esses em distritos. Ao todo o Brasil possui 9.274 distritos distribuídos em 4.974 municípios.

Apesar de o País se constituir em uma Federação é grande a centralização política existente, sendo pequena a autonomia de cada unidade da Federação. Os estados brasileiros são ainda agrupados em cinco grandes regiões político-administrativas: Norte, Nordeste, Sudeste, Sul e Centro-Oeste.

Por tudo isso e muito mais, principalmente pela amabilidade de seu povo, nem sempre assistido em seus direitos, mesmo cumprindo seus deveres é que todos nós, nascidos neste país chamado Brasil, temos orgulho de sermos brasileiros.

Porém, esse orgulho desde há muito tempo e muito mais agora, vem sendo ferido pela corrupção desmedida. Fato inaceitável, que nos envergonha por ser indecente e imoral. Uma aberração! Palavra esta que tem como sinônimo: absurdo, contra censo, despropósito, inconseqüente, irracional, desvio, erro, irregularidade, monstruosidade, descaminho.

Portanto a corrupção desmedida que assola nosso querido Brasil, lamentavelmente se contextualiza muito bem dentro do termo aberração.

Os corruptos parecem debochar do povo brasileiro metendo a mão em somas milionárias e até bilionárias do dinheiro público, enquanto milhões de nacionais não tem atendimento digno a saúde, educação, saneamento básico, desconhecem a dignidade humano e até passam fome.

Essa gente que rouba que assalta o país deveria ter um lugar comum: a cadeia! E de lá não sair enquanto não devolvesse à nação brasileira, o ultimo centavo dôo que roubou.

Vergonhosamente, somos o país dos grandes escândalos, que devassam cofres públicos, deixando infraestruturas econômicas, sociais e politicas aos pedaços.

Em meio a toda essa sujeira que envergonha e indigna, está o Suborno. Ação criminosa das mais praticadas hoje no Brasil, entre o corruptor: “aquele que propõe uma ação ilegal para benefício próprio, de amigos ou familiares, sabendo que está infringindo a lei” e o corrompido:“que aceita a execução da ação ilegal em troca de dinheiro, presentes ou outros serviços que lhe beneficiem”.“Este também sabe que está infringindo a lei” e o conivente: “indivíduo que sabe do ato de corrupção, mas não faz nada para evitá-lo, favorecendo o corruptor e o corrompido sem ganhar nada em troca”, explica o sitewww.significados.com.br/corrupcao.

Segundo o mesmo site, termo “corrupção” surgiu a partir do latim corruptus, que significa o “ato de quebrar aos pedaços”, ou seja, decompor e deteriorar algo. É exatamente isso que estão fazendo com o nosso país.

E continua o site: “A corrupção é um meio ilegal de se conseguir algo, sendo considerado grave crime em alguns países. Normalmente, a pratica da corrupção está relacionado com a baixa instrução política da sociedade, que muitas vezes compactua com os sistemas corruptos. A corrupção pode estar presente em todos os poderes do governo, como o Legislativo, Judiciário e Executivo. No entanto, a corrupção não existe apenas na política, mas também nas relações sociais humanas, como o trabalho, por exemplo”.

 Irresponsabilidade com a coisa pública

Em meio a todo esse mar de lama de corrupção, generaliza-se entre os corruptos a irresponsabilidade com a coisa publica. O dinheiro público que está sendo roubado é do povo brasileiro, resultado do recolhimento de inúmeros impostos, que pagamos em tudo o que consumimos e essa gente irresponsável, se presta a roubar, ao invés de exercer o seu papel de zelar pela coisa pública.  Tornam-se imorais e antiéticos.

Infelizmente, não está escrito na testa de quem os elegemos se ele (ela) é ou não merecedor do nosso voto. Se é ou não confiável, honesto. Mas cabe a cada um de nós, eleitores deste país, começarmos a ficarmos alertas para os discursos vazios e demagógicos, que pregam uma coisa e na prática é outra.

Nós queremos um Brasil independente dos corruptos e da corrupção, um país livre de quem vai para lá com interesses pessoais, se propondo a roubar o que é do povo brasileiro.

Enquanto eleitores é preciso termos zelo pelo nosso voto, fazer dele um instrumento de moralização política deste país. Votando em quem de fato tem bons propósitos em fazer valer o interesse público.

Primando pela ética

Vamos todos, homens públicos e população em geral, afastar a corrupção deste país, primando pela ética, que segundo o site www.significados.com.br/etica. “Ética é o nome dado ao ramo da filosofia dedicado aos assuntos morais. A palavra ética é derivada do grego, e significa aquilo que pertence ao caráter.

Num sentido menos filosófico e mais prático podemos compreender um pouco melhor esse conceito examinando certas condutas do nosso dia a dia, quando nos referimos, por exemplo, ao comportamento de alguns profissionais tais como um médico, jornalista, advogado, empresário, um político e até mesmo um professor. Para estes casos, é bastante comum ouvir expressões como: ética médica, ética jornalística, ética empresarial e ética pública”.

“A ética pode ser confundida com lei, embora que, com certa frequência a lei tenha como base princípios éticos. Porém, diferente da lei, nenhum indivíduo pode ser compelido, pelo Estado ou por outros indivíduos a cumprir as normas éticas, nem sofrer qualquer sanção pela desobediência a estas; mas a lei pode ser omissa quanto a questões abrangidas pela ética.

A ética abrange uma vasta área, podendo ser aplicada à vertentente profissional. Existem códigos de ética profissional, que indicam como um indivíduo deve se comportar no âmbito da sua profissão. A ética e a cidadania são dois dos conceitos que constituem a base de uma sociedade próspera”.

Ética e Moral

“Ética e moral são temas relacionados, mas são diferentes, porque moral se fundamenta na obediência a normas, costumes ou mandamentos culturais, hierárquicos ou religiosos e a ética, busca fundamentar o modo de viver pelo pensamento humano.

Na filosofia, a ética não se resume à moral, que geralmente é entendida como costume, ou hábito, mas busca a fundamentação teórica para encontrar o melhor modo de viver; a busca do melhor estilo de vida. A ética abrange diversos campos, como antropologia, psicologia, sociologia, economia, pedagogia, política, e até mesmo educação física e dietética”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *