NEWS – ATUALIDADES

O MAIS IMPORTANTE !

 “Um dia, durante uma conversa entre advogados, me fizeram uma pergunta:  – “O que de mais importante você já fez na sua vida “?  A resposta me veio à mente na hora, mas não foi a que respondi, pois as

 circunstâncias não eram apropriadas. No papel de advogado, sabia que os assistentes queriam escutar fatos pitorescos sobre meu trabalho. Mas aqui vai a verdadeira, que surgiu  das profundezas das minhas recordações:  O mais importante que já fiz na minha vida ocorreu em 1990.  Comecei o dia jogando tenis com um ex-colega de infância, e amigo meu que há muito não o via . Entre uma jogada e outra, conversávamos a respeito do que acontecia na vida de cada um. Ele me contava que sua esposa, que também fora minha amiga de infancia e ele,  acabavam de ter um bebê.  Enquanto jogávamos, chegou o pai do meu amigo, e consternado, lhe diz  que seu bebê parou de respirar e que foi levado para o hospital com urgência. No mesmo instante, meu amigo saiu correndo, subiu no carro de seu pai e se  foi. Por um momento fiquei onde estava, sem pensar nem mover-me, mas logo tratei de pensar no que deveria fazer: Seguir meu amigo ao hospital? Minha presença, disse a mim mesmo, não serviria de nada pois a criança certamente está sob cuidados de médicos, enfermeiras,e nada havia que eu pudesse fazer para mudar a situação.  Oferecer meu apoio moral? Talvez, mas tanto ele quanto sua esposa vinham de famílias numerosas e sem dúvida estariam rodeados de amigos e familiares que lhes ofereceriam apoio e conforto  necessários acontecesse o que acontecesse. A única coisa que eu faria indo até lá, era atrapalhar. Decidi que mais tarde iria ver o meu amigo. Quando dei a partida no meu carro, percebi que o meu amigo havia deixado o seu carro, aberto e com as chaves na ignição, estacionado junto às  quadras de tênis do clube de campo. Decidi, então, fechar o carro e ir até o hospital entregar-lhe as chaves. Como imaginei, a sala de espera estava repleta de familiares que os consolavam. Entrei sem fazer ruído e fiquei junto a porta pensando o que deveria fazer. Não demorou muito e surgiu um médico que se aproximou do casal e, em voz baixa, comunica o falecimento do bebê. O médico lhes perguntou se desejariam ficar alguns instantes com a criança. Meus amigos ficaram de pé encaminharam resignadamente até a porta. Ao me ver ali, aquela mãe me abraçou e começou a chorar..Também meu amigo se refugiou em meus braços e me disse: “Muito Obrigado por estar aqui!”… Durante os instantes que ficaram abraçados a mim pareceu uma eternidade chorávamos enquanto todos os demais ficaram ao redor daquele silêncio de dor. Durante o resto da manhã fiquei sentado na sala de emergências do hospital, vendo meu amigo e sua esposa segurar nos braços seu bebê, despedindo-se dele. Isso foi o mais importante que já fiz na minha vida!!!! – Aquela experiência me deixou três lições: Primeira: – O mais importante que fiz na vida, ocorreu quando não havia absolutamente nada, nada que eu pudesse fazer… Nada daquilo que aprendi nas Universidades, nem nos anos em que exercia minhas profissões,  nem todo o racional que utilizei para analisar a situação e decidir o que eu deveria fazer, me serviu para aquelas circunstâncias: – Duas pessoas queridas receberam uma desgraça, e nada eu poderia fazer para remediar. – A única coisa que poderia fazer, era estar junto, esperar e acompanhá-los em sua dor.. Isto era o principal. Segunda: – Estou convencido que o mais importante que já fiz na minha vida esteve a ponto de não ocorrer, devido às coisas que aprendi nas faculdades que fiz, aos conceitos do racional que aplicava na minha vida pessoal assim como faço na profissional. – Ao aprender a pensar, quase me esqueci de sentir. Hoje, não tenho dúvida alguma de que devia ter subido naquele carro sem vacilar e acompanhar meu amigo ao hospital. Terceira: – Aprendi que a vida pode mudar em um instante. Intelectualmente todos nós sabemos disso, mas acreditamos que os infortúnios acontecem com os outros. Assim fazemos nossos planos e imaginamos nosso futuro como algo tão real como se não houvesse espaços para outras ocorrências. Mas ao acordarmos de manhã, esquecemos que perder o emprego, sofrer uma doença, ou cruzar com um motorista embriagado e outras mil coisas, podem alterar este futuro em um piscar de olhos. Para alguns é necessário viver uma tragédia para recolocar as coisas em perspectiva. Desde aquele dia busquei um equilíbrio entre o trabalho e a minha vida. Aprendi que nenhum emprego ou função, por mais gratificante que seja, compensa perder umas férias com a esposa, fortificar um casamento, ou passar um dia festivo com a família. – E aprendi que o mais importante da vida como a maioria pensa, não é ganhar dinheiro, nem ascender socialmente, nem receber honras. “O mais importante da vida é ter tempo para cultivar uma grande amizade”. – Não deixe seus amigos sem saber disso. – Eu não deixei você…” .

———————————————————–

CONTOS BRASILEIROS – 25 – TERRORISTAS DA AL QAEDA NO BRASIL. (Como seria!)

Pediram que reprisasse a historinha, aí vai : – “Alguns documentos ultra-secretos do Serviço de investigação da Polícia Federal revelados recentemente afirmam que Osama Bin Laden deu  ordens aos seus homens  para organizarem um atentado aéreo no Brasil. – Devido ao profundo ódio por festas monumentais (símbolo da globalização da alegria), a cidade escolhida foi o Rio de Janeiro, por causa  do Carnaval, e, mais precisamente, o Cristo Redentor (símbolo maior da religião dos infiéis!) Assim, os dois melhores terroristas kamikazes da Al-Qaeda viajaram para Brasil e chegaram ao Rio de Janeiro Determinados a impor o castigo de Allah aos  infiéis tupiniquins. A missão, felizmente, não teve sucesso, conforme os  registros da Polícia Federal enviados ao Lula ao Bush e ao Papa. – Eis a história: Domingo 21:47h: os terroristas chegam ao Aeroporto Internacional do Galeão, vindos da Turquia. – Suas malas são extraviadas e depois de mais de oito horas de peregrinação por diversos guichês, conseguem sair do aeroporto após serem aconselhados pelos funcionários da Varig a voltar no dia seguinte, pois assim, talvez, tenham mais sorte… Pegam um táxi na saída do aeroporto. O taxista percebe que são  estrangeiros e leva uma hora e meia dando voltas com eles pela cidade para abandoná-los em um lugar ermo da Baixada  Fluminense, tendo parado no caminho para que  dois cúmplices os assaltem, batam neles e lhes roubem os dólares. Segunda-feira 04:30hs: graças ao treinamento de guerrilha que receberam nas cavernas do Afeganistão e nos campos minados da Somália, os dois terroristas  conseguem chegar a um hotel. Decidem alugar um carro na  Hertz em Copacabana e se dirigem ao aeroporto para seqüestrar um avião para jogá-lo bem no meio dos braços  abertos do Cristo Redentor. Pegam um congestionamento monstro por causa do enterro do Brizola e depois outra devido a uma manifestação de estudantes e professores  em greve e ficam horas parados, além de terem seus relógios roubados em um arrastão no meio do congestionamento. Segunda-feira 12:30h: decidem parar no centro da cidade e procuram uma casa de câmbio para trocar o pouco que sobrou de dólares e recebem notas de R$ 100  falsas, dessas que são feitas grosseiramente a partir de notas de R$ 1,00. Segunda-feira 15:45h: chegam por fim ao aeroporto do Galeão com a firme intenção de seqüestrar um avião. Os pilotos da VARIG estão em greve por mais salário e menos horas e os controladores de vôo também estão em greve (querem equiparação com os pilotos). O único avião disponível na pista é um da Transbrasil, que havia sido fretado para a Soletur, mas está sem combustível. Os empregados e os passageiros estão  acampados na sala de espera e nos corredores do aeroporto tocando pagode e gritando slogans contra o governo . A polícia de choque  chega batendo em todos, inclusive nos terroristas. São levados à uma delegacia acusados de tráfico de drogas num flagrante forjado pelos policiais, que “plantaram”  papelotes de cocaína no bolso dos 2 talibãs. Segunda-feira 18:00h: Aproveitando um resgate de presos feito por um esquadrão de bandidos do Comando Vermelho, os dois conseguem fugir da delegacia no meio da confusão do tiroteio..Segunda-feira 19:05h: finalmente, a calma reina e os dois filhos de Allah, o arquiteto autor dos jardins entre Ipanema e Leblon, ainda ensangüentados, se dirigem ao balcão da Transbrasil para comprar as passagens. Mas o funcionário que lhes vende os bilhetes omite a informação de que os vôos da companhia estão suspensos por tempo indeterminado. Segunda-feira 22:07h: os terroristas discutem entre si, na dúvida se destruir o Rio de Janeiro, no fim das contas, é um ato terrorista ou uma obra de caridade. Segunda-feira 23:30h: mortos de fome, decidem comer alguma coisa no restaurante do aeroporto. Pedem sanduíches de churrasco com queijo e limonadas.Terça-feira 04:35h: recuperam-se de uma intoxicação alimentar de proporções eqüinas, devido à carne estragada do sanduíche, no hospital Miguel Couto, depois de terem esperado horas para que o socorro chegasse e serem atendidos por uma enfermeira gorda, feia e mal humorada. Seria questão de dois dias, se não fosse pelo cólera causado pela limonada feita com água contaminada. Domingo 17:20h: saem do hospital e chegam próximos ao estádio do Maracanã. O Flamengo acabara de perder em casa para o Bangu, por 1×0. A torcida do Flamengo confunde os terroristas com integrantes da torcida adversária e aplicam-lhes uma surra sem precedentes. O chefe da torcida é um tal de “Pé de Mesa”, que na necessidade, abusa sexualmente deles. – Domingo 19:45h: finalmente são deixados em paz, com dores terríveis pelo corpo e em algumas partes em particular – E vendo uma barraca de venda de bebida decidem se embriagar uma vez na vida (mesmo que seja pecado!). Tomam cachaça adulterada com metanol e voltam ao Miguel Couto. Os médicos também diagnosticam gonorréia (Pé de Mesa não perdoa!). Terça-feira 23:42h: os dois terroristas fogem do Brasil em um barco a remo que roubam na Baía de Guanabara. – Juram por Allah que nunca mais vão pensar em fazer atentados contra o Brasil. – Ainda não chegaram em casa, foram vítimas de piratas que os escravizaram, e como não tinham mais nada para dar, deram o que “Pé de mesa” já tinha usado, – Hoje são moças muito prendadas a bordo do cargueiro “SIFÚ”, de propriedade de um bicheiro do Rio. – LIÇÃO QUE FICA: – Quem manda terrorista querer se meter no Brasil, nós já temos a nossa turma de malucos nos morros do Rio, – Dá no que deu!!! (desconhecido) .

———————————————————–

O  ADVOGADO E O CONTADOR SURDO

 Um chefão da Máfia descobriu que o seu contador lhe havia desviado dez milhões de dólares. Este contador  era surdo. Por isto foi admitido pois, além de ser um  deficiente físico, ele nada poderia ouvir para, depois, ter que testemunhar em algum tribunal. Quando o chefão foi dar um arrocho no contador sobre os U$ 10.000.000,milhões, levou junto seu advogado, que sabia a  linguagem de sinais dos surdos.  O chefão perguntou ao contador: “Onde estão os U$ 10  milhões que você levou?”  O advogado usando a linguagem dos sinais perguntou ao contador onde estavam escondidos os 10 milhões, que logo respondeu (em sinais): “Eu não sei de que vocês  estão falando”. O advogado traduziu para o chefão: “Ele  disse não saber do que se trata”. O mafioso então sacou  a pistola 45 e encostou-a na testa do  contador, gritando: “Pergunte a ele de novo…”  O advogado sinalizando para o infeliz : “Ele vai te  matar se não contares onde está o dinheiro” O contador  sinalizou em resposta: “OK, vocês venceram,o dinheiro  está numa valise marrom de couro, enterrado no quintal  da casa de meu primo Enzo, no bairro de Queens!” O  mafioso perguntou ao advogado: “O que ele disse?” O  advogado respondeu: – “Ele disse que você não é macho o  bastante para puxar o gatilho.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.