Prefeito de Vitória do Xingu se defende e diz ser alvo de perseguições políticas

Prefeito Erivando Amaral
Prefeito Erivando Amaral

“Jamais iria fazer ou mandar fraudar diárias de vereadores, nem se fosse por muito dinheiro imagina por 130,00 reais, provocou o prefeito Vando Amaral em sua defesa ”.

Mais uma vez o prefeito de Vitória do Xingu, Erivando Amaral (Vando) está sendo alvo de acusações feitas por adversários políticos que usam os meios mais sórdidos para atingir sua imagem íntegra de gestor municipal e pai de família honrado.

Desta feita, as perseguições tentam atingir o prefeito Vando Amaral acusando de fraudar diárias na época em que era vereador, no período de 2001 e 2002 e a denúncia feita em 2003. Quanto a estas acusações, somam-se a muitas que foram feitas contra a figura do gestor público de Vitória do Xingu, e que soam como se fosse um tiro na água, ou seja, deram em nada. Por falta de provas.

As acusações gratuitas servem como incentivo para que o prefeito Vando Amaral avance em sua missão de servidor público número Um da população de Vitória do Xingu e da região. Seus esforços junto ao Governo do estado e demais autoridades do Governo Federal, demonstram o esforço de Erivando Amaral em favor do povo do Vale do Xingu.

Os dividendos eleitorais estão sendo capitalizados por ele e sua esposa, Josi Amaral, que desde que anunciou seu nome na disputa a prefeitura de Altamira está tendo boa aceitação. Desde então, os adversários políticos estão desencadeando uma batalha sem tréguas contra Vando e sua esposa Josi Amaral. “Jamais iria fazer ou mandar fraudar diárias de vereadores, nem se fosse por muito dinheiro imagina por 130,00, jamais faria isso!”, assim defendeu-se Vando Amaral das críticas sem fundamento das quais tem sido vítima.

Seu trabalho e empenho de administrador público, que constrói obras e serve como mentor do progresso em prol da região do vale do Xingu demonstram que, apesar das críticas sem fundamento  que recebe diariamente de opositores irresponsáveis, sabe responder com trabalho a altura de sua administração voltada para o social e bem estar popular.

DEFESA JURÍDICA: O Procurador Arnaldo Cruz ressaltou que a primeira ação civil pública, originada do processo, foi julgada em 2015 e absolveu, por unanimidade, Erivando Amaral, já que nas provas existentes nos autos do processo, não existia qualquer indício que comprovasse a denúncia.

Neste novo julgamento do dia 27 de junho, Arnaldo Cruz afirma que os desembargadores usaram as mesmas informações e laudos do primeiro julgamento que absolveu o prefeito, mesmo assim ele foi condenado a se afastar do cargo, o que pegou toda a equipe de governo de surpresa. Mesmo diante da condenação por unanimidade feita pelas Câmaras Criminais do Tribunal de Justiça do Pará, que julgaram e condenaram o prefeito de Vitoria do Xingu a 8 anos e 8 meses, com afastamento imediato das funções de Prefeito de Vitoria, nada abala o entusiasmo de homem público e fé que Vando mantém, de que a verdade virá à tona, absolvendo o Prefeito de mais esta acusação por crime administrativo, feita por adversários gratuitos.

Humilde e confiante em suas convicções de homem público, Erivando Amaral agradeceu as manifestações de apoio e solidariedade que recebe de amigos e aliados políticos em toda região do Vale do Xingu.

Fonte: RG 15/O Impacto

Um comentário em “Prefeito de Vitória do Xingu se defende e diz ser alvo de perseguições políticas

  • 3 de julho de 2016 em 08:28
    Permalink

    Estamos com vc prefeito nessa batalha, com fé em Deus vai dá tudo certo!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *