A corrida e caminhada inclusiva da Oab-subseção Santarém

A cada dia que passa fico mais admirado com a administração do Ubirajara Bentes Filho, o “Birinha”, (para os seus colegas dos tempos do Colégio Dom Amando e familiares), frente à Subseção da OAB-PA em Santarém.
Admiro-lhe pela sua disposição e criatividade, juntamente com os seus diretores e assessores de tornar uma Subseção da OAB-PA, em Santarém, atuante e tão presente fazendo dessa entidade de lutas históricas, mais próxima do povo, da nossa gente, não apenas da categoria, a que representa, alguns acham que até que são para grupos, ou os de “sangue azul”. Ledo engano. A entidade é para toda a categoria e para toda a população Santarena.
O presidente Ubirajara que já participou de tantas atividades em Santarém, acaba de nos brindar e de nos surpreender, com mais uma iniciativa, o que para mim falou mais alto, pois, no último sábado, dia 16, a Subseção da OAB-PA, em Santarém, realizou a sua 6ª corrida e caminhada. Iniciou às dezessete horas, com a saída em frente da sede da Subseção. Os primeiros atletas chegaram após 22 minutos da largada. Com uma infraestrutura muito profissional, colocada a disposição dos participantes.
Foi muito concorrida. E “nunca nesta terra tupaiu” ou da aldeia dos Tapajó (sem o S) se teve um evento de tal natureza e porte, pois esta trouxe a novidade de ter um “pelotão” da Inclusão, ou seja, os nossos irmãos com necessidades especiais, puderam participar. Havia um numeroso Grupo da ADEVIBAM – Deficiente Visuais, APAE, e um grande número de pessoas da terceira idade, dos diversos serviços sociais, clube de idosos, dos bairros de Santarém, sob a orientação do setor social da Prefeitura Municipal de Santarém, que atenderam ao convite da subseção e fizeram maravilhosa e colorida (já que cada pelotão tinha uma camisa de cor diferente) aquela tarde de 16 de setembro, em pleno sábado, que antecedeu a primavera…véspera do encerramento do Sairé na Vila de Alter do Chão.
Este é o meu atuante, corajoso receptivo presidente da Subseção da OAB-Santarém, de quem tenho o prazer de participar do seu largo ciclo de amizade, desde o Colégio Dom Amando, depois lecionamos juntos na FIT e na ULBRA –Santarém, fizemos um Curso de Pós Graduação juntos, pertencemos a diretoria do Sindicato dos Professores, onde ele foi o presidente, daí porque isso me dá condições de dizer que o “Birinha” nosso presidente, que tem uma vida pautada em lutas em defesa “daqueles que precisam de justiça porque deles é o reino dos céus”.
A Cidade ficou surpresa e a Presidente Vargas, em festa no sábado, dia 16 de setembro, pois Santarém merece iniciativa ousada, corajosa, como a que aconteceu aqui. Esperando que outras promoções desse porte aconteçam em breve. Encerro esse merecido preito de gratidão ao nosso Presidente da subseção da OAB-PA em Santarém, Ubirajara Bentes Filho, que como eu tem orgulho de ser santareno e tem amor por esta terra.
/////////// Parece desespero de causa. Além de caiar as ruas de Santarém, com tinta de péssima qualidade, pois já está sumindo e talvez até o dia da eleição não se enxergue mais. A atual administração está lavando as ruas da cidade. Algumas sorteadas não sabemos qual o critério utilizado para tal. Mas se quiser mesmo limpar a cidade! Por que não limpar o Belo Centro? Na nossa zona comercial? Não sei como aqueles comerciários ainda não pegaram aquela doença do “amarelão” de tanto cheirar essa “catinga” em que se tem ali. Já escrevi aqui um texto denominado “Belo Centro ou Fedor Centro”, que sirva de sugestão para o Secretário que teve esta “bela iniciativa”. Seja mais corajoso e mude o ar daquele importantíssimo logradouro santareno, pelo menos.
/////////// Vem aí a nova reforma do ensino médio, deixada, inconclusa pelo governo anterior. O aluno terá mais horas de aula, de 800 para 1.400 horas anual, menos disciplina e mais liberdade para estudar as matérias da sua área que pretende se profissionalizar. Será?
////////// Esperamos que o serviço de Vigilância Sanitária, que tem apertado alguns donos de restaurantes, tenha peito de tirar aqueles vendedores de peixe, na calçada da orla, próximo ao Mercadão 2000, peixes de vários dias no gelo, sendo vendido como fresco. E da feira, dita livre, do Mercadão 2000, onde se expõe produtos em cima da sarjeta.
//////////// Por uma questão de adequação a programação, pela nova diretoria social, do FLUMINENSE, A SEXTA DA SAUDADE só voltará suas atividades, na sexta-feira, dia 30, com a volta aos palcos do tricolor da banda “RAÍZES DA TERRA’. IMPERDÍVEL. Ingressos antecipados até 23 horas R$-10,00 (dez reais).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *