Policiais militares são presos por agredirem violentamente advogado no interior do Pará

advogado-marcio-rangel-foi-agredido-pelos-policiais
Advogado Márcio Rangel foi agredido pelos policiais

Os Sargentos da Polícia Militar do Pará, Miguel Augusto Gomes Reis e Denio Oliveira dos Santos foram presos pelo capitão Luiz Carlos, na Corregedoria da PM em Capanema, após célere e efetiva ação da Comissão de Defesa de Direitos e Prerrogativas da OAB-PA. Depois da prisão em flagrante por crime militar e lesão corporal gravíssima ser concluída, os policiais militares foram levados para o Presídio Anastácio das Neves, no Complexo Penitenciário de Americano.

Impedido de atender clientes detidos e conduzidos para a Delegacia de Primavera, nordeste do estado, em razão de ato eleitoral ocorrido no município na noite de sábado, “o advogado Márcio Rangel foi imobilizado por um dos policiais enquanto o outro desferiu mais de 30 socos em seu rosto, cabeça e ouvidos. Vazou sangue do seu ouvido esquerdo e sua audição está comprometida”, informou Luiz Araújo, presidente em exercício da Comissão de Defesa de Direitos e Prerrogativas da OAB-PA.

Na ocasião, Márcio estava acompanhado da advogada Karoline Rosa, profissional “expulsa pelos policiais da Delegacia e que ouviu todas as agressões do lado de fora”, acrescentou Araújo, que se deslocou para o local na viatura oficial da comissão assim que tomou conhecimento do caso e comandou comitiva composta por mais quatro advogados. A vítima estava em Castanhal para ser submetida a exame de corpo de delito.

advogado-marcio-rangel-com-colegas-de-profissao
Advogado Márcio Rangel recebeu apoio de colegas de profissão

Paralelamente, o Sistema Regional de Prerrogativas acionou o Corregedor Geral da Polícia Militar, coronel Dilson Júnior, que designou corregedora da PM na região, tenente-coronel Adriana para acompanhar os membros da Comissão de Prerrogativas nas diligências. O Superintendente da Polícia Civil do Pará na região do Salgado também auxiliou nos trabalhos.

Os policiais foram transferidos para o Presídio Anastácio das Neves hoje à tarde. A Corregedoria da Policia Militar já representou pela prisão preventiva deles. Enquanto isso, os militares ficam custodiados na unidade prisional e aguardam decisão da Justiça. Na Delegacia de Primavera, foi instaurado inquérito policial para apurar possível crime de tortura e abuso de autoridade.

Além do presidente em exercício Luís Araújo, estiveram presentes na exitosa ação da Comissão de Prerrogativas os advogados Isaac Magalhães Júnior, Alexandre Samarone e Marcelo Barros, que também preside a Comissão de Portos e Hidrovias da OAB-PA, e o advogado Afonso Arinos. Ontem à tarde, todos concederam entrevista coletiva à imprensa paraense, na sede da OAB-PA, após a conclusão das diligências.

Fonte: OAB/PA, com fotos de Márcia Freitas e Comissão de Prerrogativas

 

Um comentário em “Policiais militares são presos por agredirem violentamente advogado no interior do Pará

  • 26 de setembro de 2016 em 11:04
    Permalink

    Isso é um flagrante desrespeito às prerrogativas dos advogados e principalmente a integridade física de um ser humano. Espero que esses monstros, que sujam a corporação do qual fazem parte, sejam severamente punidos.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *