NOTÍCIAS DE CURUÁ

Um incêndio foi propagado de forma súbita em um terreno baldio localizado no bairro do Planalto, na saída da cidade, às proximidades de um posto de gasolina. O referido imóvel é de propriedade de um empresário da cidade.

Esse fatídico acontecimento vem dividindo opiniões na comunidade curuaense. As especulações voltam-se, se a propagação do fogo foi de cunho: criminoso, sabotagem ou involuntário. O referido sinistro sem precedente, aconteceu no dia 15 de outubro de 2016, por volta das 10:00 horas da manhã. Tal episódio além de ter deixado rastro de destruição no meio ambiente, vem sendo sensacionalizado como causador de um dos maiores apagões da história do Município.

Informes dão conta, que tudo começou quando um cidadão de pré-nome Bonito foi atear fogo em algumas caixas de papelão. O aventureiro teve como surpresa desagradável, a propagação das chamas que em fração de minutos rapidamente se alastrou queimando a vegetação e inúmeras castanheiras centenárias.

Ato contínuo, uma das enormes árvores não resistindo à ação impiedosa do fogo, desabou na fiação elétrica de alta tensão do Linhão do Tucuruí. Daí por diante, foi o suficiente para desencadear: pânico, mal estar, insatisfação, revolta e indignação de toda a população de Curuá, tanto da cidade como do interior. Durante o trabalho minucioso de apenas dois funcionários da concessionária, a população ajudou os mesmos a carregar os postes de concretos para fixá-los e/ou substituí-los. Após horas de labuta, chegou equipe de funcionários de outras cidades vizinhas.

A principal filosofia da atitude altruísta objetivava restabelecer o quanto antes a normalidade do sistema de eletrificação e evitar mais prejuízo. Assim sendo, durante 12 horas o referido apagão causou o sofrimento da população, principalmente das crianças e idosos com falta de água potável para matar o calor e saciar a sede. Sem contar evidentemente, com os danos causados ao meio ambiente e prejuízos incalculáveis a proprietários de: açougues, padarias, sorveterias, bares, supermercado e similares que deixaram de vender seus produtos.

Vale salientar que, até o fechamento desta edição, nossa redação não teve conhecimento se efetivamente o causador dessa tragédia foi responsabilizado.

MEIO AMBIENTE: São relações de ordem física, química ou biológica que regem a vida no planeta. Na realidade, configura o equilíbrio dos bens naturais tais como: o ar, o solo, o subsolo, a vegetação e os animais, devendo-se inserir nesse contexto os seres humanos. Afinal, sua interferência ao sistema ecológico, geralmente é fator que provoca alterações e o desequilíbrio ambiental culminando em grandes catástrofes. Assim sendo, de acordo com a lei nº 9.605 de 12 de fevereiro de 1998, dispõe sobre os crimes ambientais. Ou seja, a pessoa jurídica ou física que causar dano ao meio ambiente, será imputada na referida lei. Portanto, o criminoso poderá ser punido na esfera civil, administrativa e criminalmente, tendo ainda o dever de recuperar o dano causado à mãe natureza. Reflitam sobre isso!

ANIVERSÁRIO: A funcionária pública e comerciante Nazaré Pereira, por imensurável dádiva divina, comemorou no dia 18 de outubro de 2016, mais um ano da sua preciosíssima existência. Saiba professora, que seu existir é imprescindível, como também orgulho para seus pais, familiares e amigos que lhe rodeiam. Sua serenidade, compreensão, paciência e sabedoria é um referencial da sua virtude. As lições de vida, através de suas palavras prudentes e comedidas, controlam e acalmam as pessoas que lhes cercam. Que Deus trino possa iluminar todos os dias da longa estrada que ainda irá enveredar. Você merece nossos parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *