Governo do Estado quer vender aquífero Alter do Chão

Jatene quer privatizar Cosanpa e pesquisador alerta sobre o interesse de grandes corporações no controle das reservas de água doce do mundo
Jatene quer privatizar Cosanpa e pesquisador alerta sobre o interesse de grandes corporações no controle das reservas de água doce do mundo

Antônio Carlos Tancredi, natural do município de Juruti – Pará, professor e pesquisador que trabalhou para importantes instituições científicas brasileiras, como por exemplo, Instituto de Desenvolvimento Econômico e Social do Pará (Idesp) e Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), possui doutorado em Geologia e Geoquímica (Hidrogeologia) pela Universidade Federal do Pará. Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em estudos hidrogeológicos regionais na ilha de Marajó e em pesquisas hidrogeológicas detalhadas para água mineral na região metropolitana de Belém, Marabá e Santarém (PA), Macapá (AP), São Luís (MA) e Manaus (AM).

Apesar de hoje estar aposentado, ele continua trabalhando com serviços de consultorias específicas, sendo um dos especialistas brasileiros mais influentes nos estudos e pesquisas sobre água doce. Para ele, antes de qualquer ação do homem que possa intervir drasticamente no Aquífero Alter do Chão, que ele afirma ser “o aquífero mais importante do mundo”, o estudioso orienta que tudo seja realizado com o devido planejamento.

A sinalização do Gorverno do Estado sobre uma possível privatização da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), além dos servidores que temem a demissão em massa, virou motivo de preocupação também para estudiosos e ambientalistas, que veem no repasse da estatal para iniciativa privada, uma forma de venda do Aquífero Alter do Chão, para grandes corporações, inclusive com a possibilidade de internacionalização, como aconteceu com a exploração do pré-sal.

Segundo Antônio Carlos Tancredi, que realizou estudos no início da década de 90, o Aquífero Alter do Chão possui extensão de aproximadamente 500 mil quilômetros quadrados. Na região de Santarém, Vila de Alter do Chão e Belterra, o estudo feito em uma área de 900 quilômetros quadrados, mostrou que o volume de água disponível nessa área é de mais de 86,55 bilhões de metros cúbicos. “Portanto, um volume colossal. Ele é um aquífero importante não somente pelo seu tamanho, mas também pela boa produção de água. A Agência Nacional de Água (ANA) fez um estudo que ainda será publicaao, sobre o Aquífero Alter do Chão em toda a região Amazônica. Provavelmente ele irá ultrapassar o Guarany, que atualmente é tido como um dos maiores do mundo”, observa o pesquisador.

Para o estudioso, o simples fato de se pensar na privatização de uma estatal que realiza a captação de água subterrânea nesta região, é motivo para fazer uma alerta relevante a toda população, bem como aos governantes.

“Atualmente a água potável está ficando casa vez mais valorizada, então, grandes companhias estão voltando suas atenções às grandes reservas de água pelo mundo. Provavelmente daqui a algumas décadas, muitas indústrias virão para nossa região por causa da água. Então, o que acontece é que água está se tornando um bem supervalorizado, e as grandes corporações querem ter o controle destas reservas. Estudos revelam que 97,5% da água no planeta é água salgada; o restante, 2,5% é água doce, deste, 1,5% estão nas calotas polares, e dos 1% restante, 70% são reservas subterrâneas, como por exemplo, a do Aquífero Alter do Chão”, acrescenta Tancredi.

FIQUE POR DENTRO: De acordo com o Rodolfo Alves Pena, a Aquífero Alter do Chão, desde 2010, é considerado o maior aquífero do mundo em volume de água disponível, configurando-se como uma importante reserva natural. O aquífero é um reservatório de água situado em regiões que apresentam solos e rochas permeáveis o suficiente para permitir a penetração, armazenamento e circulação interna da água advinda da superfície. A água é filtrada enquanto passa pelos poros existentes no relevo, o que permite a formação de nascentes, lençóis freáticos, rios e recursos hídricos com grande quantidade de água potável. Por isso, os aquíferos possuem grande relevância ambiental. O aquífero Alter do Chão é um exemplo desse tipo de forma natural. Ele está localizado em uma parte da região Amazônica, mais precisamente em partes do Pará, do Amazonas e também em um pequeno trecho do Amapá. A existência de um aquífero na Amazônia sempre foi de conhecimento dos estudiosos em Ciências da Terra, mas, em 2010, descobriu-se que suas reservas poderiam ser muito maiores do que se imaginava anteriormente, o suficiente para garantir a liderança mundial em reservas hídricas, superando com mais que o dobro de quantidade o Aquífero Guarani, o segundo colocado, embora a área de ocupação desse último seja bem superior. O Aquífero da Amazônia é do tipo misto, isto é, com características de dois tipos diferentes: uma parte superior do aquífero livre de 50 metros de profundidade e uma parte inferior do aquífero confinada em 430 metros, segundo dados do CPRM (Serviço Geológico Nacional). As rochas da região são do tipo sedimentar, predominantemente compostas por argilito e arenito, o que permite uma maior acessibilidade aos poços de água, haja vista que tais formações não dificultam a perfuração. A manutenção e sustentabilidade do Aquífero Alter do Chão na Amazônia também perpassa pela conservação da floresta. Isso porque boa parte de seu abastecimento vem da grande quantidade de chuvas existentes na região, o que ajuda a explicar o grande volume de água mesmo em uma área menor que a do Aquífero Guarani. Essa elevada pluviosidade é gerada pela umidade intensa produzida pela própria Floresta Amazônica, que, por sua vez, utiliza-se dos recursos hídricos para a realização da evapotranspiração, com o “bombeamento” da água dos solos para a atmosfera, o que se relaciona também com os Rios Voadores.

PRIVATIZAÇÃO DA COSANPA: A presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) Maria Silva Bastos informou que pelo menos dezoito Estados deverão entrar no programa do Banco de concessão dos serviços de saneamento.

De acordo com ela, além de Rio de Janeiro, Pará e Rondônia, que já haviam aderido ao programa numa etapa anterior, outras 15 unidades da Federação já se comprometeram a entrar no programa que pretende repassar à iniciativa privada os sistemas de água e esgoto, o que somaria mais de metade da população.

Segundo a presidente do banco, o programa tem o objetivo de universalizar a distribuição de água, coleta e tratamento de esgoto. Para ela, o País tem posição “vergonhosa” nesse quesito de infraestrutura em relação ao resto do mundo. Ainda de acordo com ela, o banco deve terminar nas próximas semanas um processo de seleção de consultorias que vão auxiliar no processo de leilão dessas privatizações. O banco poderá financiar até 80% dos investimentos previstos com juros subsidiados.

Por: Edmundo Baía Júnior

8 comentários em “Governo do Estado quer vender aquífero Alter do Chão

  • 12 de novembro de 2016 em 18:15
    Permalink

    ESSA É MAIS UMA PALHAÇADA DESSE GOVERNO PSDBISTA, ONDE TEM ESSES POLÍTICOS DO PSDB TEM PRIVATIZAÇÃO, É AI NO MEU PARÁ JATENE, É AQUI NO GOIÁS MARCONI PERILO, É ASSIM EM SÃO PAULO GERALDO ALKIMIN E EM OUTROS ESTADOS ONDE ESSE CÂNCER PSDB GOVERNA, ALÉM DISSO SÃO ACUSADOS DE CORRUPÇÃO E NADA É FEITO, A PROVA MAIOR É LAVA JATO.

    Resposta
  • 11 de novembro de 2016 em 22:54
    Permalink

    COP 22

    CONFERENCIA MUNDIAL DO CLIMA EM MARRAKESH COP DA AÇÃO.
    COP 22 NO MARROCOS, quer tirar do papel o acordo de PARIS, que limita o aumento da temperatura do planeta.
    ONU já promoveu inúmeras COP sobre meio ambiente e pelo que todos já conheceu, a ONU não tem um só projeto que faça o meio ambiente melhorar, na verdade a ONU tem um saco sem fundo, que muitos chefes de estado deposita inúmeras quantias, para salvamentos, matar a fome de africanos e haitianos, e a miséria depois da coleta parece triplicar, e os bilhões da reconstrução do Haiti nunca chegou há esse País.
    A ONU paga caro a um, dois, três, cientistas mais mentirosos do Planeta, que faça um jogo de palavras, para enganar a sociedade Mundial.
    HYDIRABAD COP 11 na ÍNDIA, foi proibido falar a palavra água, só por que alguém perguntou? Aonde podemos encontrar água na qualidade e quantidade que necessitamos, ONU mudou o tema e só falaram em biologia marinha, e oceanos.
    COP 21 NA FRANÇA, DENOMINADA COP RESILIÊNCIA a ONU falou em sequestro de carbono, sem ter nem mesmo a experiência de como fazer esse sequestro, ONU menti descaradamente junto aos seus cientistas mais fiel.
    ONU tentando ajudar DILMA e desmoralizar JD ameaçou em fazer meio ambiente com 720 empresas europeia e brasileiras, e mentiram mais uma vez.
    ONU não tem ferramentas para enfrentar o meio ambiente, esconde os esgotos da sociedade mundial, e querem colocar na cabeça dos fracos, que fluxos de carbono é fertilização por CO2.
    E diz que a calculadora de CO2, é iniciativa verde, entenda o rolo que estão criando.
    O DOLO que cheiro tem o CO2, tem cheiro de levedura ou de puro esgoto.
    CIENTISTAS BRASILEIROS vão fazer um boi voar e o combustível é CO2
    AO FÍSICO BRASILEIRO PAULO ARTAXO PROF: DA USP – MENBRO DO PAINEL CLIMÁTICO DA ONU, quanto custou essa tua capa, e quanto custa a sustentação de uma mentira em favor da ONU e contra a sociedade que paga os seus salários, Artaxo você poderia nós dizer como tornar rios e igarapés potável sem drogas, ou aonde podemos encontrar água na qualidade e quantidade que se destina a necessidade no mundo e sem drogas, CO2 vai levantar as florestas deste planeta, CO2 vai fazer chover?
    O ENSINO está péssimo, por ter pessoas igual você enfiando merda na cabeça dos alunos.
    ONU diz que NASA vai usar CO2 para fazer oxigênio na superfície de Marte.
    USINA GEOTÉRMICA HELLISHEIDI recebi bombeamento e armazena CO2, captura e transporte CO2 SP, AC, AMAPÁ, AM, BA, CEARÁ, DISTRITO FEDERAL, tire suas conclusões sobre as ideias da ONU.
    ONU afirma que florestas estavam absorvendo mais CO2 que antes, eles querem dizer, que menos mata mais absorção. E além do mais a ONU diz que as florestas tentam salvar o MUNDO do aquecimento global, mais as matas não é suficiente.
    AS matas há milênios cobriu a terra e alimentou até os dias de hoje todos os seres existentes incluindo os calhordas que destruiu o sistema milenar e querem ser importante, metidos a conhecedores, que não conhece nada sobre o dono do PLANETA, que vocês pensam que são donos. A resposta do dono é dura e irrevogável.
    Há vocês que se ajoelham aos pés da ONU para aparecer como benemérito nas suas listas, como o PRESIDENTE TEMER, não é diferente, tem diversos obstáculos em sua vida política, e querem fazer descer cebolas podres goela a baixo de todos os fracos, Temer os seus obstáculos são, Transpetro, Lava a Jato, Castelo de Areia, Queiroz Galvão, Chalita, nove escândalos Temer coleciona, e é Presidente da República brasileira.
    O GOVERNO que não houve e não vê, o clamor e a miséria do seu povo, é certo ter um pote vazio, e com esse incentivo, o Governo avaliza, autoriza a sociedade necessitada a roubar para sobreviver.
    SÓ OS TRÊS PODERES tem o direito a melhor saúde, o melhor salário, a melhor educação, e nós que produzimos o dinheiro morremos nas filas dos hospitais, nas filas da matricula, e na falta de creche, e a falta de empregos. ESTÁ faltando homem na política.
    MATO GROSSO e a estratégia do PCI, produzir, conservar, e incluir, PEDRO TAQUES faz um Governo corajoso sem pensar nos impactos, os impactos produz a conservação inconsequente em desmatamento florestal e serrado dois biomas distintos, que estão sofrendo a presença maciça do homem produzindo assim, uma grande seca neste estado de Mato Grosso e vizinhança, incluindo uma grande ajuda negativa, a fauna terrestre e aquática, como desaparecimento de abelhas e pássaros, e as mote de golfinhos, jacarés, e pirarucus e outras espécies, por grande concentração de veneno em pouca água e por falta dela.
    PEDRO TAQUES a produção de grãos, carne, água, peixes, estão envenenados por agrotóxicos e muita ganancia, a morte dos rios, florestas, e cerrados, é ceifar o destino dos seus filhos e netos, Taques você sabia que a água que você bebe é contaminada e de péssima qualidade, os estados do cento oeste e sul são os maiores produtores de pessoas com câncer, tuberculose, sífilis etc. OS recursos financeiros internacionais serão gratuitos ou os trabalhadores terão que suar a camisa para pagar essa conta?

    JOÃO DE DEUS FERREIRA – O HOMEM

    Resposta
  • 10 de novembro de 2016 em 16:50
    Permalink

    Informações dão conta que além do Trump querer invadir a Amazônia, como aconteceu com Iraque(por causa do petróleo), a Rússia e os países Árabes também estão de olho. Se cuida Brasil!

    Resposta
  • 10 de novembro de 2016 em 16:32
    Permalink

    Blá,blá,blá, mas a população continua sendo pessimamente atendida em suas necessidades básicas de água e esgoto em sua residência,uma vez que o poder público nunca tem verba para solucionar o problema.Então que se faça a concessão, mesmo porque a água,eventualmente retirada do aquífero Guarani,será para atender a população dos municípios e não para exportação.Chega de depender de estatais,aliás ótimas somente para atender funcionários públicos e sindicalistas!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *