Semana sangrenta com mais de 10 mortes na Região Oeste

Mortes provocadas por acidentes de trânsito e disparo de arma de fogo marcaram o último fim de semana na região oeste do Pará. Entre as principais ocorrências registradas pelos órgãos de segurança, um acidente envolvendo um micro-ônibus e uma carreta, que aconteceu na rodovia Cuiabá- Santarém (BR-163), na Comunidade de Tucunaré, no Distrito de Caracol, no Município de Trairão, na tarde de domingo, 22, chocou a população paraense.

Segundo a Polícia Militar, a carreta trafegava em direção a Itaituba, enquanto que o micro-ônibus, com cerca de 17 passageiros a bordo, ia no sentido Novo Progresso, quando houve a colisão próximo a uma fazenda, na BR-163.

De acordo com a Polícia Militar, 9 mortes foram confirmadas, entre elas, o motorista da carreta,. Weverton de Sousa, de 35 anos e o motorista do micro-ônibus, Paulo Victor da Silva, de 29 anos. Outras 9 pessoas ficaram feridas. Ambulâncias de Caracol e Trairão, com apoio de homens da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros de Itaituba, prestaram socorro às vitimas. Quatro delas foram encaminhadas para o Hospital Municipal de Itaituba (HMI).

Uma mulher identificada por Camila Soares Carvalho foi transferida, ainda na segunda-feira, 21, para Santarém. A paciente de 22 anos deu entrada com politraumatismo, foi submetida a exames de sangue, ultrasom, tomografia e raio-x, sendo que seu estado de saúde é grave. Outro paciente, Washington Rodrigues de Andrade, de 52 anos de idade, também sofreu politraumatismo, já foi submetido a exame de raio-x, e aguarda para ser submetido a exame de tomografria em Santarém. Seu estado de saúde é estável.

Outro ferido, o ex-comandante do 53º Batalhão de Infantaria da Selva (BIS) de Itaituba, coronel Gilmar está em estado estável. Após o acidente, ele foi atendido no Hospital Municipal de Trairão (HMT). Em seguida foi encaminhado para o Hospital de Itaituba, de onde foi conduzido para uma clínica particular. O militar foi transferido para um hospital de Belém do Pará.

Já os corpos foram removidos por uma equipe do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPC) de Itaituba. Segundo o CPC, os corpos passaram por necropsia, foram identificados por parentes de Itaituba, Santarém e outras cidades do oeste paraense e, depois liberados para as famílias. A Polícia Civil abriu inquérito para investigar as causas do acidente. Segundo informações de testemunhas, a causa do acidente teria sido a entrada da carreta na contramão por problemas mecânicos. Como o choque foi de frente entre os dois veículos, isso aumentou a dimensão da tragédia.

Um santareno está entre as vítimas do acidente: Trata-se Naldson Sardinha Pereira, de 45 anos, que morava há pelo menos 15 anos no município de Novo Progresso. Ele seguia junto com outros passageiros no micro-ônibus e está entre os nove mortos na tragédia, segundo informações da família. Naldson era irmão do carnavalesco Adailson Von, que também é membro da Comissão do Estado do Tapajós. Dadá Von, como é conhecido, contou à reportagem, que seu irmão Naldson teria vindo a Santarém para fazer exames médicos e retornava para casa quando houve o acidente. Ele trabalhava como mecânico de moto naquela região, era casado, tinha uma filha e um neto. Familiares seguiram para o IML de Itaituba para fazer o reconhecimento do corpo, que foi velado e sepultado naquela cidade por conta da gravidade do acidente.

O corpo do motorista do micro-ônibus; Paulo Victor F. da Silva, de 29 anos, foi velado na manhã de segunda-feira, 21, nas dependências da cooperativa Buburé em Itaituba e sepultado no final da tarde no cemitério do km 06. Amigos e parente participaram do velório e do sepultamento, os colegas de profissão estavam muito triste com a morte de Paulo. Segundo o presidente da cooperativa Buburé, Juvenal Soares, Paulo era um motorista experiente, disse que o mesmo conhecia a estrada, estava em sua “mão” quando foi atingido pela carreta. Juvenal disse, ainda, que a Cooperativa está dando todo o apoio necessário aos familiares das vítimas e também prestará todas as informações a Polícia Civil.

Das 09 vítimas, 05 foram identificadas são elas: Everton de Souza, 34 anos; Paulo Vitor F. da Silva, 29 anos; Kele dos Santos de Castro, 25 anos; Edson Cardoso de Alcancio, 22 anos; e Naldson Sardinha Pereira, 45 anos; Além de duas crianças, de 1 e 2 anos, e um adolescente de 16 anos.

ASSALTO SEGUIDO DE MORTE: Na tarde de sábado, 19, por volta de 14h, no cruzamento das ruas Diamantino com Palhão, no bairro do Diamantino, em Santarém, dois homens que estavam em uma motocicleta e armados de pistola, assaltaram um comércio e, em seguida foram baleados. Vizinhos do comércio contaram à Polícia Civil, que após praticar o assalto, um grupo de pessoas correu atrás dos bandidos. Na ocasião, uma pessoa efetuou um disparo de arma de fogo calibre 20, atingindo os suspeitos. Além do tiro, populares usando capacetes de motocicletas lincharam os dois bandidos. A dupla foi levada por uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), para o Pronto Socorro Municipal (PSM), onde um deles, de apenas 16 anos, que foi atingido pelo tiro de espingarda nas costas, não resistiu aos ferimentos e morreu. O outro bandido, identificado por Francinei Valente, se encontra em estado grave no PSM.

ATROPELAMENTO: Na madrugada de domingo, 20, um acidente com vítima fatal foi registrado na rodovia Santarém/Curuá-Una (PA-370). No local, um homem morreu após ser atropelado por um caminhão. A Polícia Militar informou que a vítima do acidente se trata de um andarilho, identificado por “Bina”. Moradores da Comunidade de Boa Esperança relataram à PM, que Bina era visto com frequência no vilarejo. De acordo com a Polícia Militar, por volta de 5h, de domingo, Bina saiu de um ônibus no Maicá, na área urbana de Santarém, quando tentou atravessar a rodovia, foi atingido por outro ônibus que trafegava no sentido planalto santareno. O motorista fugiu sem prestar socorro à vítima. A Polícia Civil abriu inquérito para investigar a morte de Bina. Uma equipe do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves (CPC) fez a remoção do corpo.

Assis Lira Teixeira foi morto com 12 tiros, em acerto de contas
Assis Lira Teixeira foi morto com 12 tiros, em acerto de contas

HOMEM EXECUTADO PELO TRÁFICO DE DROGAS: Na noite de terça-feira (22), um bárbaro crime com suposta ligação com a comercialização de entorpecentes, aconteceu por volta das 21h30, próximo à esquina da Avenida Magalhães Barata com a Travessa João XXIII, no bairro Jardim Santarém. De acordo com informações, a vítima que era um ex-presidiário, identificada como Assis Lira Teixeira, morador da Rua Bom Jardim, 174, bairro Santarenzinho, foi morto dentro do próprio veículo. Foram pelo menos 12 tiros de arma de fogo. Ainda segundo relatos, os assassinos estavam em uma motocicleta CG/Fan, Cor Preta. Um dos bandidos trajava uma camisa Rosa e outro uma camisa Preta. A equipe do Samu chegou a ser acionada, porém, ao chegar ao local do crime, a vítima já tinha ido a óbito. Guarnições da Polícia Militar ainda realizaram buscas na tentativa de prender os assassinos, porém, a dupla não foi localizada. O delegado plantonista da 16ª Seccional de Polícia Civil, Jardel Guimarães e o titular da Divisão de Homicídios, Germano do Valle, bem como equipe de investigadores estiveram no local para iniciar as investigações sobre o caso. Em ato contínuo, acionaram a equipe do  Centro de Perícias Científicas Renato Chaves para realizarem os procedimentos de praxes.

CRIME EM ORIXIMINÁ: Diana Figueiredo Barreto, de 38 anos, foi morta a golpes de faca, na tarde de sábado, 19, na cidade de Oriximiná, oeste do Pará. Segundo testemunhas, Diana foi atacada por um homem após uma discussão. O crime aconteceu por volta de 13h40. A Polícia Civil de Oriximiná investiga a motivação do crime. De acordo com a Polícia Civil, o autor desferiu golpes de faca na região do tórax de Diana. Ela não resistiu aos ferimentos e morreu a caminho do Hospital Municipal de Oriximiná (HMO). O homem tentou fugir, mas foi perseguido e agredido por populares que presenciaram o crime. Ele foi conduzido por uma guarnição da Polícia Militar para a delegacia de Oriximiná, onde permanece preso, aguardando transferência para o Centro de Recuperação Agrícola Sílvio Hall de Moura (CRASHM), em Santarém.

Por: Jefferson Miranda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *