Prefeitura não libera estádio e campeonato amador é cancelado

O sonho de resgatar o Campeonato de Futebol Amador de Santarém foi por água abaixo, pelo menos conforme havia sido planejado pela Liga Esportiva de Santarém (LES). A importante competição, que não é realizada há três anos estava prevista para acontecer nos meses de novembro e dezembro, mas infelizmente não poderá se concretizar por conta de uma decisão incompressível, alicerçada em justificativas pouco plausíveis.

Isso mesmo amigo(a) leitor(a)! Depois da imensa polêmica em torno da utilização do estádio Colosso do Tapajós para receber um evento religioso, o estádio foi negado para ser utilizado para sua verdadeira vocação, ‘a prática do futebol’.

De acordo com Jailson Júnior, presidente da Liga Esportiva de Santarém (LES), o governo municipal terceirizou a decisão sobre a utilização do palco do futebol.

“A LES havia se programado e planejado o campeonato amador. Nós tínhamos 12 equipes confirmadas, e outras equipes querendo participar. Inclusive a competição terá um novo formato, utilizando a fórmula do Campeonato Paraense. Infelizmente, nós obtivemos uma decisão da empresa que cuida do gramado, que entrou com um documento perante à Semjel (Secretaria Municipal da Juventude, esporte e Lazer), pedindo para esse mês fazer a manutenção do gramado. Diante desta situação, procuramos o Secretário para tentar apelar para ele, mas infelizmente ele disse que não poderia fazer nada, que era uma ordem que vinha de cima, mais do que a dele. Então, nós reunimos, colocamos para as equipes o que está acontecendo, e somente 4 equipes aceitaram que realizássemos a competição em campo aberto. Desta forma, reunimos as diretorias e decidimos pelo cancelamento do campeonato amador”, explicou Jailson Junior.

Para a Liga, a realização do Campeonato Santareno de futebol amador é de extrema importância dado o trabalho de resgate e fortalecimento do futebol de base. O fato é que nem os diretores, jogadores e torcedores conseguem entender a má vontade em ceder o estádio para a realização de algumas partidas.

“Os estádios todos são feitos para o futebol, nada contra instituições de outras temáticas realizarem suas atividades lá também, mas infelizmente nós estamos tendo esse contratempo. Nós questionamentos o por que desta negativa. Eles podem realizar a manutenção do gramado em outro período. A gente como dirigentes esportistas e cidadãos santarenos lamentamos muito, pois fazem três anos que o Campeonato Santareno Amador não é realizado, e este ano nós estávamos com muita boa vontade, e com muito apoio. Em conversa com as equipes, nós vimos que não valeria a pena realmente, porque nós temos times profissionais e outros times que são bem estruturados, que tem suas associações, seus diretores e que tem interesse também em promover o  trabalho. Tem equipes que estariam sendo patrocinadas, só que as empresas querem mídia, querem marketing, querem apresentar e mostrar suas marcas, é por isso que as equipes se afastaram também. A intenção da Liga não era realizar todos os jogos no estádio Colosso do Tapajós, pois sabemos que o gramado precisa e requer de cuidados realmente, mas conversando com algumas pessoas lá, nós vimos que o gramado está bom, que ele suporta os jogos, mas a empresa estranhamente foi pedir para realizar a manutenção do gramado justamente no período que realizaríamos a competição”, questiona o presidente da LES.

Apesar de toda a limitação e falta de apoio, o planejamento e execução das atividades que a Liga promove estão a todo vapor. “A Liga está se movimentado, trabalhando incansavelmente, estamos até mesmo com uma escola de arbitragem, estamos com 20 alunos novatos, que estão aprendendo as 17 regras do futebol, se aprimorando. Ano que vem, nós já estamos com uma parceria com a Federação Paraense, trazendo a Escola Superior de Arbitragem para Santarém. Nosso cronograma para 2017 é começar com o Sub-17, depois passaremos para o Sub-20, e a partir de julho começaremos com o Campeonato Amador”, concluiu Jailson Júnior.

Segundo a Liga, o campeonato amador estava previsto para iniciar no dia 12 de novembro, e contaria com a participação de pelo menos 12 clubes. Com a presença de três clubes de futebol profissional na cidade, a competição torna-se importante para a revelação de novos jogadores.

Por: Edmundo Baía Júnior

Fonte: RG 15/O Impacto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *