NOTÍCIAS DE CURUÁ Ed. 1128

ESTUPRO DE VULNERÁVEL: Curuá registra mais um caso de violência de vulnerável. Desta vez a vítima foi uma criança do sexo masculino de apenas 5 anos de idade com as iniciais A-M-R. O acusado é um velho conhecido da Polícia. Trata-se do ex-presidiário Manoel dos Santos Pereira, vulgo GALO. Segundo o Cabo Fialho, o acusado foi preso por volta das 14 horas do dia 8 de janeiro de 2017 em sua residência, no último domingo. Tudo começou quando a própria criança contou para a mãe que teria sido molestada por GALO. No momento da prisão, não reagiu, mas nega tudo, arguindo que estava apenas fazendo cócegas na criança e que sem querer suas mãos escorregaram para as partes do menor indefeso. A Polícia Militar imediatamente entrou em ação foi diligenciada pelo Cabo Fialho que levou a situação para a Polícia Civil. Após a voz de prisão e os procedimentos legais, o tarado foi reconduzido para a Delegacia de Polícia de Alenquer, e já está à disposição da Justiça. Segundo informação da própria Polícia, o mesmo é reincidente já que estava em liberdade condicional respondendo pelo crime de estupro de vulnerável.

FIM DO COMÉRCIO ILEGAL DE ÁGUA: Em obediência à determinação do prefeito Zé da Marta, os funcionários responsáveis pelo sistema hidráulico (abastecimento de água), fecharam inúmeras ligações clandestinas nos bairros periféricos. Ocorre que, por ocasião da falta de água, mais uma vez em Curuá funcionou a criatividade do “jeitinho brasileiro”. Pasmem, certos indivíduos inescrupulosos se aproveitaram desta situação, para ganhar um trocadinho extra vendendo água em carroça de boi. As pessoas aflitas pela escassez do líquido precioso chegavam a pagar até cinquenta reias apenas um tambor de água na modalidade de entrega em domicílio.  Com essa prática desleal, de cobrir um santo e descobrir outro, ou suprindo a necessidade de um e deixando o outro com sede, o atual gestor resolveu acabar com essa farra. Doravante, ninguém mais vai se dar bem, vendo um chorar e por complacência vender lenço para enxugar as lágrimas. Começou bem, seu Prefeito!

PREFEITURA SAQUEADA: O Secretário de Pesca e Aquicultura, Iranildo Repolho, conhecido como Irá, me disse que a situação da Prefeitura Municipal de Curuá é simplesmente crítica e tétrica. Em virtude do prefeito Zé da Marta ter recebido a máquina administrativa sucateada em todos os setores, está sendo muito difícil nos primeiros dias de gestão, no que tange administrar e readequar a cidade. Afirmou o titular que, em linhas gerais, não será tarefa fácil para o novo gestor e secretários trabalharem enquanto a casa não estiver arrumada. Porém, o desafio está lançado. Segundo o Secretário, os veículos, tratores, motocicletas, lanchas, embarcações estão em péssimas condições de uso. Isto, sem contar, com o saqueamento generalizado de mesas, computadores obsoletos e danificados, cadeiras e outros materiais sem as mínimas condições de uso. Quanto às inúmeras obras paralisadas, salienta o Secretário, que o caso é mais complexo, e que prefere não opinar e comentar. Em síntese, no que diz respeito a essa fartura, ironicamente ou pejorativamente atribuída pela sociedade, que significa falta tudo; só o tempo é quem vai dizer até quando teremos perspectivas de dias melhores. Como sabemos amigo leitor, existe o joio e o trigo, otimistas e céticos, só nos resta pedir proteção divina para os curuaenses sofredores. Estou certo ou estou errado?!

ASSALTO: O comerciante Reginaldo Sobral Pinho, conhecido como Verdureiro, residente e domiciliado na Travessa Fulgêncio Simões, esquina com a Rua Frei Rodolfo, procurou nossa redação para denunciar que por volta de 3:00 horas do dia nove de janeiro de 2017, foi vítima de um assalto no seu estabelecimento comercial. Segundo Verdureiro, o assaltante arrombou seu comércio e passou a ameaçá-lo. Informou, também, que por impulso resolveu partir para a luta corporal com o ladrão, mas que infelizmente levou a pior. Pois ao agarrá-lo foi violentamente mordido pelo marginal que estava possuído pelo demônio. “Apesar de todos os esforços, ainda fiquei no prejuízo de quinhentos reais. Espero que isso que aconteceu comigo não fique na impunidade. Quero justiça”, concluiu Reginaldo. Moral da história: Até o fechamento desta edição ninguém foi preso. Em resumo, apesar do trabalho ostensivo e intensivo da Polícia Militar, a cada dia que passa a violência se dissemina assustadoramente na pacata cidade de Curuá. A população curuense mais do nunca deve cobrar dos novos vereadores, na qualidade de representantes do povo, uma solução para diminuir essa onda de violência, drogas, furtos, roubos e assaltos. Afinal, alguma coisa tem que ser feita.

RELIGIÃO: O Bispo da Prelazia de Óbidos acabou com a farra de vendas de bebidas alcoólicas em arraial. A última festa religiosa da igreja católica em Curuá realizou-se na Capela de São Benedito, comunidade de Centrinho, próximo à sede do Município. Destarte, por determinações expressas da Cúria, a coordenação não mais permitiu comercializar a droga lícita. Em contato com nossa redação, a Polícia Militar disse que a medida foi louvável e de caráter excepcional, já que durante a festividade religiosa do Santo homenageado, sem a tradicional festa profana, de consumo de cervejas e similares, não se registrou absolutamente nenhum incidente. É oportuno ressaltar que, religião, fé, devoção e bebidas alcoólicas jamais combinarão. Exemplo disso foi um assassinato em pleno arraial de São Raimundo Nonato, no ano passado, e que após a tragédia continuou normalmente a venda de bebidas e serviço de som, como se não fosse uma vida ceifada. Obrigado Dom Bernardo, Jesus agradece!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *