Criminalidade assusta população santarena

Problemas relacionados à segurança pública em Santarém, como as setes mortes ocorridas no último fim de semana, um assalto com reféns no bairro do Mararú, a descoberta de um túnel no pavilhão 2, do Centro de Recuperação Agrícola Silvio Hall de Moura (CRASHM), na última segunda-feira, 30 de janeiro, e a fuga de pelo menos dois detentos na noite de quarta-feira, 01 de fevereiro, geraram críticas do vereador Jardel Guimarães (PTN) as autoridades do Estado do Pará.

Para o vereador Jardel, a criminalidade está atormentando a vida da população de Santarém, onde o Estado deve se fazer mais presente. Porém, o aumento da violência urbana, segundo ele, pode ser considerado um fenômeno nacional. “A violência urbana está tomando conta das cidades brasileiras de médio e grande porte. Já virou um fenômeno nacional e Santarém não está imune a isso, que ocorre em todo o País. O que não podemos deixar é que esse avanço da violência chegue ao Município de forma que venha assustar a população, onde precisamos de políticas públicas para conter essa violência urbana”, aponta o parlamentar.

O vereador Jardel afirma que tem alertado as autoridades do Município sobre diversas ações relacionadas ao sistema de segurança pública, como rebeliões e fugas no Centro de Recuperação Agrícola Silvio Hall de Moura (CRASHM), assaltos com reféns, homicídios, entre outras ocorrências. “Temos verificado as ações que estão ocorrendo dentro do presídio de Santarém, além de unidades prisionais de outras cidades da Região Norte, como Manaus e Boa Vista, onde ocorreram mortes de detentos em massa. Santarém também não é exceção e, temos que alertar toda a cúpula da segurança pública do Pará e as autoridades municipais para que não tenhamos esse avanço do crime”, observa o vereador.

PROJETO DE LEI: Em nível local, o vereador Jardel Guimarães confirma que sugeriu uma alteração no artigo 22, do Projeto de Lei, que cria a Guarda Municipal. “Queremos essa alteração, no sentido de que permita que os guardas municipais possam portar e usar arma de fogo, exclusivamente em serviço, no sentido de garantir uma melhor segurança pública para Santarém”, diz o parlamentar.

Segundo ele, os guardas municipais poderão atuar juntamente com todo o sistema de segurança pública, no sentido de ajudar no combate à criminalidade. “É um assunto muito delicado da segurança pública. Nesta semana, por exemplo, tivemos um caso ocorrido no Mararú, onde fizeram um assalto na casa de uma empresária e depois uma família de refém. Isso é um caso excepcional e, que não víamos há cerca de dois três anos”, analisa o vereador Jardel.

Hoje, de acordo com ele, esse tipo de delito já começa a chegar ao Município de Santarém, onde não foi o primeiro caso. “Recentemente tivemos outros fatos semelhantes e precisamos combater com urgência. As policias Civil e Militar e os demais órgãos de segurança pública precisam se unir, no sentido de conter esse avanço da criminalidade que está atormentando a vida da população de Santarém”, ressalta Jardel.

MJ SE PRONUNCIA SOBRE DENÚNCIA DA OAB/SANTARÉM: O Ministério da Justiça e Cidadania, por meio do Departamento Penitenciário Nacional e da Ouvidoria Nacional dos Serviços Penais, encaminhou resposta a Ordem dos Advogados do Brasil, subseção Santarém, sobre as denuncias protocoladas pela entidade, por meio de seu presidente Ubirajara Bentes filhos, em relação a situação caótica do Complexo Penitenciário de Cucurunã, em Santarém, Oeste do Pará. Segue a íntegra do documento recebido pela OAB/Santarém:

  1. Ao cumprimentá-lo cordialmente, acuso o recebimento do e-mail datado de 11/11/2017, referente a irregularidades informadas pelos familiares dos custodiados do Centro de Recuperação Silvio Hall de Moura – CRASH e Central de Triagem, e informo que a demanda deu origem ao processo administrativo nº 08000.001961/2017-08, neste Ministério.
  2. Após análise, foram encaminhados expedientes ao Ministério Público, Superintendência do Sistema Penitenciário, Defensoria Pública e Ouvidoria do Sistema de Segurança Pública e Penitenciária, do Estado do Pará, para conhecimento, manifestação e providências cabíveis. O processo será sobrestado durante o prazo para resposta dso órgãos acionados e posteriormente monitorado.
  3. Permanecemos à disposição para quaisquer esclarecimentos que se fizerem necessários e aproveitamos a oportunidade para enviar nossas cordiais saudações.

MAIS DOIS DETENTOS FOGEM DO PRESÍDIO DE CUCURUNÃ: A dificuldade em relação a uma solução definitiva sobre o descaso no Complexo Penitenciário de Cucurunã está cada dia mais latente. Mesmo o caso sendo acompanhado de perto pela Justiça, Ministério Público e OAB, nada parece surtir efeito.

Se de um lado os homicídios cessaram, as fugas e tentativas de fugas ganham novos capítulos, quase que semanalmente. Na noite de quarta-feira (1º), por volta de 20h15, os detentos Adriano de Sousa Vasconcelos e Erenilton Ferreira Souza, empreenderam fuga do Centro de Recuperação Agrícola Silvio Hall de Moura (CRASHM), abrindo o cadeado da cela de passagem, escalando a antena telefônica pulando por cima do bloco administrativo até a área externa adentrando na mata tomando rumo desconhecido. De acordo com relatos, o sentinela da guarita frontal ainda fez um disparo, porém, não conseguiu conter a fuga.  Ainda segundo informações, os fugitivos estavam aguardando transferência para a Capital do Estado. Foram feitas incursões nas adjacências da casa penal, com apoio do Supervisor, CMT Policiamento da 1ª Cia e GTO, porém, nenhum dos fugitivos foi recapturado. A Susipe solicita que a população contribua na recaptura, repassando informações sobre o paradeiro dos mesmos, ligando para 190.

Por: Edmundo Baía Júnior

Um comentário em “Criminalidade assusta população santarena

  • 2 de fevereiro de 2017 em 19:45
    Permalink

    a OAB, achava que o diretor saindo, tudo ia ficar as mil maravilhas, nunca mais ia ter fuga no cucuruna.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *