Agente penitenciário executado em via pública

A Divisão de Homicídios da 16ª Seccional de Polícia Civil investiga o assassinato do agente penitenciário Paulo Daniel, de 40 anos, que aconteceu na manhã de terça-feira (7), por volta das 10h, na esquina da Travessa Rosa Passos com Avenida Muiraquitã, no bairro do Livramento, em Santarém.

De acordo com informações, a vítima caminhava pela rua quando foi abordado por um homem que estava em uma bicicleta, e efetuou ao menos três disparos de arma de fogo contra Paulo Daniel, que morreu no local. Na fuga, o criminoso abandonou a bicicleta alguns quarteirões depois, e pegou um táxi, e sob ameaça, o profissional do volante o deixou próximo à ponte do Urumari. A Polícia investiga o caso e não descarta a possibilidade de acerto de contas, já que nada foi levado da vítima.

As investigações sobre o assassinato do agente penitenciário Paulo Daniel continuam, uma vez que a Polícia não encontrou indícios que ligassem um acusado preso, com o homicídio. No entanto, Max Ferreira foi encaminhado para o Presídio de Cucurunã, de onde era foragido. No final da tarde de terça (07), a Divisão de Homicídios da 16ª Seccional de Polícia Civil disponibilizou o retratado falado do suspeito de matar o agente Penitenciário. O trabalho foi realizado pela Papiloscopista Policial Lorena, com base nas informações prestadas por testemunhas. Com Semelhança de 50% a 60%. A Polícia autorizou que seja feita a divulgação, e as pessoas que por ventura souberem do paradeiro do mesmo, que acionem os órgãos de segurança por meio do NIOP 190.

HOMEM É MORTO AO TENTAR REAGIR A ASSALTO EM FAZENDA NA BR 163: Paulino Alves, 40 anos, funcionário da Fazenda Boa Safra, localizada no km 61 da BR 163, no município de Belterra, foi assassinado com um disparo de arma de fogo, que atingiu seu rosto.

De acordo com informações, era por volta de 22h, de quarta-feira (8), quando pelo menos quatro bandidos chegaram à fazenda onde Paulino trabalhava como caseiro, em um veículo da marca Fiat Palio, cor Branca. Depois que atingiram faltamente a vítima, os assaltantes amarraram a esposa e os filhos de Paulino no quarto do casal. Em ato contínuo empreenderam fuga levando cerca de dez mil reais em dinheiro.

O Delegado titular da Delegacia de Policial Civil de Belterra, Dr. Lucivelton, abriu inquérito para apurar esse bárbaro crime, que tirou a vida de um trabalhador dedicado e pai de família.

Por: Edmundo Baía Júnior

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *