Índios invadem sede do Incra em Santarém

Indígenas da etnia Munduruku invadiram a sede da Superintendência do Incra, em Santarém, no final da manhã de segunda-feira (06). Eles não aceitam regularização de terras particulares no território Munduruku, na região do planalto santareno.

Indígenas não aceitam regularização de terras na área Munduruku, no planalto

Na tarde de segunda-feira, a promotora pública estadual Ione Nakamura esteve na sede da Superintendência do Incra e reuniu com as lideranças indígenas. Ficou agendada uma reunião nesta terça-feira, na sede do MPE, para tratar sobre essa situação.

NOTA DO INCRA: Em reunião ocorrida na tarde de hoje, 6 de março, com a mediação da promotora Ione Nakamura, do Ministério Público do Estado (MPE) do Pará, foi esclarecido que o Incra não tem atribuição de titular terras a particulares dentro da área pretendida pelos povos indígenas.

A titulação sob a alçada do Incra compreende famílias assentadas em projetos da reforma agrária e a condução de processos de regularização fundiária quilombola.

A atribuição para a regularização fundiária das ocupações de posseiros incidentes em terras da União, no âmbito da Amazônia Legal, é do programa “Terra Legal”. Saiba mais sobre o programa: http://www.mda.gov.br/sitemda/secretaria/serfal/perguntas-e-respostas

Como encaminhamentos da reunião ocorrida no Incra, em Santarém, ficou definido que os indígenas irão aguardar nesta terça-feira, na sede do MPE Pará no município, as respostas dos órgãos citados na pauta de reivindicações.

No que compete ao Incra, o órgão se comprometeu a informar sobre a existência de glebas federais e/ou de áreas particulares dentro do perímetro da área autodemarcada pelos indígenas.

Os demais pontos de pauta estão relacionados a outros entes públicos federais, estaduais e municipais – Funai, Terra Legal, Ibama, Sesai, Semas e Prefeitura de Santarém -, além da rede Celpa.

O diálogo com os indígenas iniciou logo após a chegada à sede do Incra, com a participação do superintendente Rogério Zardo e de técnicos da autarquia. A negociação transcorreu de forma tranquila, e o funcionamento do órgão manteve-se normalizado durante esta segunda-feira.

Fonte: RG 15/O Impacto

2 comentários em “Índios invadem sede do Incra em Santarém

  • 7 de março de 2017 em 13:13
    Permalink

    O LUIZ DA MADESA (MAIOR MADEIREIRO DO OESTE DO PARÁ) COMO PAGA PROPINA AO CANDIDO NETO DA CUNHA E AO DILTOM TAPAJÓS, E USA SUA NORA PROMOTORA DO MPE DONA LARISSA, NÃO VÃO CORRER RISCO DE PERDER SEUS MAIS DE 400 MIL HECTARES GRILADOS SENDO AMEAÇADOS PELOS INTERESSES DO MPF.
    A MADEIRA DO DESMATAMENTO DO ASSENTAMENTO JURUTI VELHO AUTORIZADA IRREGULARMENTE É VENDIDA PARA AS MADEIREIRAS PELO CANDIDO NETO DA CUNHA E PELO ADV DILTOM TAPAJÓS. QUEM NÃO SABE DISSO??????

    SE FOR NESTA ÁREA A PRETENSÃO INDÍGENA TERÁ QUE PROCURAR POR OUTRA.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *