Mais de 150 quelônios foram soltos no Lago das Piranhas

Cento e cinquenta e oito filhotes de tracajá foram entregue à natureza, no último sábado, 11, na comunidade Santa Terezinha, Lago das Piranhas. 

População prestigiou e participou da soltura de quelônios

Foi a segunda soltura do ano; a primeira aconteceu no dia 25 de fevereiro no Lago Tucunaré, região do Curumucuri, quando soltos 786 quelônios.

A iniciativa visa garantir a preservação da espécie, repovoando rios e lagos de Juruti, por meio do trabalho coordenado pela Prefeitura. Em 2013, a PMJ sancionou a Lei Municipal 1066, que criou o Programa Manejo de Quelônios, coordenado pela SEMMA – Secretaria Municipal de Meio Ambiente.

A soltura dos quelônios é motivo de festa nas comunidades. No Lago das Piranhas, uma programação especial reuniu visitantes e moradores da região. O governo municipal foi representado pelos secretários Expedito Repolho (Meio Ambiente) e José Maria Melo (Governo).

Secretário Zé Maria se pronuncia durante o evento

O pesquisador do Ministério da Ciência e Tecnologia, Fábio Cunha, que também é o responsável pelo Departamento de Área Protegida da SEMMA, falou que esse trabalho pretende sensibilizar a população e a comunidade geral de Juruti para a preservação dos quelônios. “Se não houver o engajamento de todos para a preservação das tartarugas, tracajás e de pitiús, em breve essas espécies não estarão nos rios e lagos das comunidades. Isso é dado cientifico e se não for feito algo concreto e decisivo, nesse momento, essas espécies irão sumir”, alertou Fábio Cunha.

“Essa segunda soltura tem um significado muito grande para nossa biodiversidade, ecoturismo e para a preservação e manutenção dessas espécies. O governo está muito empenhado e preocupado e tem contato com o apoio de todas as secretarias e setores da administração municipal para avançar e assim conseguir repovoar rios e lagos de juruti”, disse José Maria Melo.

Fonte: RG 15/O Impacto  e Ascom/PMJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *