População de Itaituba protesta contra PEC assinada por Temer

Itaituba também aderiu ao movimento nacional em protesto pela reforma da Previdência, conhecida como PEC 287/2016, instituída pelo presidente Michel Temer, estando na iminência de ser votada e que se aprovada com o atual formato irá trazer graves prejuízos à classe trabalhadora brasileira em todos os segmentos profissionais.

O movimento que contou com coordenação do SINTEP-subsede Itaituba percorreu as principais ruas de Itaituba com paradas de protestos na Câmara de vereadores e no Paço Municipal saindo pela manhã de quarta-feira, dia 15, com faixa e palavras de ordem “Fora Temer” e outros políticos considerados inimigos dos interesses do povo.

O movimento reuniu professores, estudantes, profissionais liberais, e diversas entidades populares, entre elas o Movimento dos Atingidos pela Barragem (MAB).

Para o sindicalista Celson Noronha, um dos coordenadores do SINTEPP,  o ato de protesto foi sucesso pela quantidade expressiva de pessoas que atendeu a convocação e esteve presente fortalecendo o dia da marcha de protesto que saiu às oito da manhã da sede do SINTEPP. Pelo período da tarde, os professores e outras categorias profissionais participaram de uma palestra de esclarecimentos com o advogado do SINTEPP, Dr. Gleison, que é especialista no tema sobre reforma da Previdência. O advogado mostrou todas as etapas do projeto mostrando que a PEC vai ser danosa aos trabalhadores, principalmente para a educação, haja vista que se for aprovado sem alterações o projeto vai tornar obrigatório a aposentadoria de homens e de mulheres aos 65 anos, o que na opinião do advogado especialista tornará impossível o professor ou professora alcançar 100% de mádia salarial, já que terão que contribuir por 30 anos.

Reiterou, ainda, que pela regra de transição a mulher poderá se aposentar aos 45 e o homem aos 50. Simplificando as sequelas sociais impostas pelo projeto da PEC 387, o advogado foi enfático em explicar aos profissionais de educação que lotaram o auditório do SINTEPP, que a PEC vai aumentar o tempo de trabalho, vai causar precarização de saúde e também precarização do SUS.

Outro aspecto grave do projeto é que o valor da aposentadoria pela média simples equivale a 80% dos salários que serão reajustados com data retroativa a partir de julho de 1994, além do fator previdenciário.

Quando o advogado explicou com dados técnicos do IBGE que atualmente a expectativa de vida do brasileiro está em torno de 75 anos e que a aposentadoria vai proporcionar apenas mais 10 anos de sobrevida, ainda desconsiderando as desigualdades regionais do Brasil, e se o projeto for aprovado da maneira como está formatado isso será uma verdadeira tragédia sobre a qualidade de vida dos trabalhadores brasileiros.

Após sua palestra, muitos trabalhadores da educação fizeram perguntas dirimindo mais dúvidas. O texto da PEC 287, encaminhado ao Congresso Nacional pelo governo em dezembro do ano passado, tem recebido críticas de deputados da base aliada e da oposição.

Por: Nazareno Santos

Fonte: RG 15/O Impacto

 

 

 

 

Um comentário em “População de Itaituba protesta contra PEC assinada por Temer

  • 25 de março de 2017 em 22:39
    Permalink

    SER CONTRÁRIO À PEC É FÁCIL, MAS QUEM IRÁ ARCAR COM DÉFICIT CRESCENTE ANO A ANO? A ESQUERDA BARULHENTA, APÓS 15 ANOS NO PODER, DEMONSTROU SER IRRESPONSÁVEL COM A COISA PÚBLICA! PORTANTO SÓ SABE SER OPOSIÇÃO. NÃO É CONVENIENTE CAIR NA SUA DEMAGOGIA, DE NOVO !

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *