BR 163 é tema de reunião em Brasília

Vereador Alaércio DrogaMil; presidente da ACES, Roberto Branco; presidente do CONJOVE, Márcio de Oliveira e a presidente do Fórum das Entidades Representativas de Santarém, Francisca Dias, estiveram em Brasília.

“Voltarei em Brasília quantas vezes forem necessárias para cobrar os investimentos que nossa região tem direito” falou o parlamentar.

O vereador Alaércio DrogaMil, líder do PRP, esteve em Brasília onde participou de diversas reuniões sobre o município de Santarém. Acompanharam o parlamentar na viagem o presidente da Associação Comercial e Empresarial de Santarém (ACES), Roberto Branco; o presidente do Conselho de Jovens Empresários (CONJOVE), Márcio de Oliveira e a presidente do Fórum das Entidades Representativas de Santarém, Francisca Dias.

A comitiva juntamente com o deputado federal Joaquim Passarinho estiveram reunidos com o diretor de infraestrutura rodoviária do DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), Luiz Antônio Garcia, cobrando do departamento agilidade e eficácia na manutenção e construção de seis pontes na extensão da BR 163, entre Miritituba (Itaituba/PA) a Santarém, além de seu asfaltamento que são obras de requerimentos pendentes.

Para o parlamentar, o estudo de concessão da BR deveria beneficiar até Santarém, pois grandes caminhões e produtores de grãos sofremos os anos durante o período chuvosa, com a péssima trafegabilidade da BR 163. Outro ponto é a economia que iria girar em Santarém aumentando o lucro na região e também trazendo rapidez no projeto de construção de grandes portos na cidade.

Em 2016 Santarém passou a fazer parte oficialmente como corredor  de exportação de grãos do Arco Norte. A principal finalidade do projeto é dinamizar a exportação brasileira de grãos e reduzir seus custos na operação. Com tudo, Alaércio cobra maior participação de Santarém no Arco Norte, ” o município não está sendo contemplado como deveria, voltarei quantas vezes for preciso a Brasília para cobrar os investimentos que temos precisamos e temos direito” finalizou.

Fonte: RG 15/O Impacto e Fernanda Rabelo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *