Lombadas são construídas na Avenida Fernando Guilhon

A Prefeitura de Santarém, por meio das Secretarias Municipais de Mobilidade e Trânsito (SMT) e de Infraestrutura (Seminfra), iniciou na sexta-feira (05) a instalação de equipamentos de segurança na Avenida Fernando Guilhon. No trecho próximo à primeira rotatória, nos dois sentidos da via, foram instaladas duas lombadas, que são redutores de velocidade.

A intenção é dar mais segurança no tráfego de veículos e pedestres na avenida. “Nós já começamos o trabalho na Avenida, com a implementação das lombadas que são redutores de velocidade. Já vamos iniciar a construção da faixa elevada, paralelo a isso vamos ajustar as demais sinalizações ao longo da Avenida Fernando Guilhon, como a faixa de pedestres em frente a Escola Ubaldo Corrêa, colocar mais placas de sinalizações com padrões de rodovias, que são placas em tamanhos maiores indicando onde estão instalados esses redutores de velocidade. A Seminfra está fazendo a parte estrutural dos redutores de velocidade e a SMT com pintura para sinalizar os redutores e a faixa elevada”, explicou o secretário de mobilidade e Trânsito Paulo Jesus.

Os agentes de trânsito da SMT continuarão fazendo a fiscalização e orientação aos condutores de veículos e pedestres enquanto os trabalhos são realizados na Avenida.

Para o comerciante Delson Araújo, a colocação dos equipamentos pode ajudar na diminuição de acidentes no local. “É um grande trabalho do governo com toda sua equipe através das secretarias e de um grande resultado para a comunidade. Era um gravíssimo problema, diariamente nós comerciantes da área vivenciamos acidentes por falta dessas sinalizações e nós queremos agradecer por nosso pedido ter sido atendido”.

A construção de equipamentos de segurança foi um dos pontos definidos em reunião com uma comissão de moradores das Grandes Áreas do Santarenzinho e Maracanã, realizada na terça-feira (2) no prédio da Seminfra.

Na próxima segunda-feira (08) a equipe técnica da secretaria estará na Rua E, no bairro Elcione Barbalho, que recentemente foi asfaltada e dispõe de sinalizações verticais visíveis, porém a sinalização não é respeitada pelos condutores. Devido a esse motivo, no local serão definidos pontos onde serão implantados também redutores de velocidade.

MOVIMENTO MAIO AMARELO VAI REALIZAR AÇÕES EDUCATIVAS EM ESCOLAS MUNICIPAIS DE SANTARÉM

A Prefeitura de Santarém, através da equipe da Divisão de Educação para o Trânsito da Secretaria de Mobilidade e Trânsito (SMT) esteve na sexta-feira (05), na Secretaria Municipal de Educação (Semed), para divulgar o Movimento “Maio Amarelo” e tratar de implantação de um projeto piloto de educação para o trânsito nas escolas municipais de Santarém. A reunião técnica aconteceu no auditório da Semed e contou com a presença de gestores da área urbana.

De acordo com o chefe da Divisão de Educação para o Trânsito da SMT, Marcelo Santos, o objetivo é envolver professores e alunos em ações educativas sobre os cuidados no trânsito. “Como não tem uma legislação específica que trate sobre essa temática, nós queremos inserir a educação para o trânsito dentro das escolas e trabalhar palestras, vídeos e brincadeiras educativas. Vamos envolver os educadores nesse processo porque nós queremos compartilhar com eles e fazer com que nossas crianças, jovens e adolescentes também sejam orientados, para que possam futuramente se tornarem motoristas e pedestres mais respeitosos e conscientes no trânsito”, disse.

Segundo Marcelo, a SMT ofertará capacitações voltadas aos professores e pedagogos, para que eles possam se tornar multiplicadores das boas práticas de trânsito. “Nós queremos realmente movimentar Santarém e de fato reduzir os números de acidentes no município e o princípio de mudança maior hoje é a educação”, completou.

Inicialmente dez escolas serão contempladas com o projeto:

1-    Escola Municipal de Ensino Fundamental Ecila Nobre

2-    Escola Municipal de Ensino Fundamental Maria de Lourdes

3-    Escola Municipal de Ensino Fundamental Padre Felipe Bettendorf

4-    Escola Municipal de Ensino Fundamental Nossa Senhora de Fátima

5-    Escola Municipal de Ensino Fundamental Irmã Leodgard

6-    Escola Municipal de Ensino Fundamental Aderbal Tapajós

7-    Escola Municipal de Ensino Fundamental Hilda Mota

8-    Escola Municipal de Ensino Fundamental Frei Fabiano

9-    Escola Municipal de Ensino Fundamental Alberico Mendes

10- Escola Municipal de Ensino Fundamental Frei Rainério.

I MOSTRA DE PINTURA ENCERRA NA SEGUNDA-FEIRA

Na próxima segunda-feira (08), data alusiva ao dia artista plástico, a Prefeitura de Santarém, através da Secretaria Municipal de Cultura (Semc), encerrará a I Mostra de Pintura João Fona.

O secretário municipal de Cultura, Luís Alberto Figueira, adiantou que na programação, o público presente vai conhecer os doze autores das obras inéditas e, na sequência, serão entregues premiação e certificados. “Também teremos apresentações artísticas do Quinteto de Cordas da Filarmônica de Santarém e do Grupo Bailado de Carimbó para fechar a programação e brindar os presentes”.

Na segunda-feira (02), as doze obras foram avaliadas por cinco jurados e expostas ao público, na galeria de exposições temporárias do Centro Cultural João Fona.

Os itens avaliados foram: desenvolvimento do tema, harmonia de cores, técnica utilizada e o conjunto da obra. Os temas são relacionados às sete artes mundiais: cinema, dança, escultura, literatura, música, pintura e o teatro.

A programação oficial da Mostra vai encerrar, no entanto a  exposição  no Centro Cultural continuará até o dia 30 de junho. No início do mês de julho, as obras estarão fixadas permanentemente nas paredes do auditório da Casa da Cultura.

INCENTIVO:

1º – Lugar – Certificado de participação + Incentivo de R$ 500, 00

2º – Lugar – Certificado de participação + Incentivo  de R$ 300, 00

3º – Lugar – Certificado de participação + Incentivo  de R$ 200, 00

4º ao 12º Lugares: Certificado de Participação

Os artistas avaliados pelos jurados, com respectiva temática:

Selecionados

1-Alex Augusto da Cruz Pastana (Dança)

2-Ana Maria Amaral da Silva (Dança)

3-Emerson Edilson Mafra Pedroso (Escultura)

4-Franciele dos Santos Ramos de Sá (Pintura)

5-Franciney Farias Batista (Música)

6-Hélio Bentes Mota (Teatro)

7-Jarlene Mara da Silva Beeck (Cinema)

8-João Batista Maria Carvalho (Escultura)

09-Jolene Santana (Teatro)

10-Ronei Sávio Lopes da Cunha (Literatura)

11-Rosiney Costa Guimarães (Pintura)

12-Wendel Leal (Literatura)

SEMTRAS LANÇA CAMPANHA DE COMBATE À VIOLÊNCIA SEXUAL DE CRIANÇAS E ADOLESCENTES

A Prefeitura de Santarém, por meio do Centro de Referência Especializado (Creas) da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtras), lançou na sexta-feira (05) a Campanha “Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes: Não Desvie o Olhar. Denuncie”. A programação iniciou com palestra dos técnicos do Creas aos alunos de 7 a 10 anos da Escola Municipal Santo André.

A mobilização é alusiva ao dia 18 de maio, Dia Nacional de Enfrentamento a Violência Sexual contra Criança e Adolescente. A Campanha será apresentada também à Rede de Garantia de Direitos de Criança e Adolescente e será levada às escolas, associações de bairros, entre outros locais.

A coordenadora do Creas Municipal, Rainilce Lisboa destacou que a campanha também tem o objetivo de incentivar a população a denunciar os casos de violência sexual contra crianças e adolescentes. “A maioria dos casos ainda não são denunciados, as famílias reprimem essa situação, as vezes por medo ou até mesmo por que a pessoa que comete o crime é da própria família, um pai, um tio. Muitos abusos são cometidos pelos pais ou padrastos de meninas de 7 a 9 anos. A Prefeitura de Santarém quer destacar o quanto esse tema precisa ser levado a sério pelas autoridades e pela população em geral”, afirmou.

O medo que as famílias tem em denunciar reflete nos números. De 2016 até abril de 2017, 24 casos foram registrados. O número é considerado baixo para o tamanho do Município. A maioria das famílias que procuram atendimentos nos Centro de Assistência Social não seguem com a denuncia até o fim.

A campanha ocorre por todo o mês de maio.

Confira abaixo a programação das atividades e/ou ações.

PROGRAMAÇÃO
DATA HORÁRIO AÇÃO/ATIVIDADE
08.05 14h Roda de Conversa com os adolescentes da Escola Municipal Princesa Isabel
09.05 14h Roda de Conversa comcrianças os adolescentes da Escola Municipal DlanoRiker
09.05 08h

14h

Roda de Conversa com criançasos adolescentes da Escola Estadual José Alencar
10.05 09:30h Roda de Conversa com crianças os adolescentes da Escola Municipal Joaquim Cavalcanti
10.05 10h Roda de Conversa com crianças os adolescentes da Escola Estadual Romana Tavares
11.05 09h Roda de Conversa com criançasos adolescentes da Escola Municipal Ulbaldo Correia
11.05 14h Roda de Conversa com crianças os adolescentes da Escola Dom Amando
12.05 14h Roda de Conversa com crianças os adolescentes da Escola Municipal Heilah Gentil
15.05 09h Roda de Conversa com crianças os adolescentes da Escola Estadual Dom Thiago Ryan
17.05 09h I Seminário Social de Fortalecimento da Rede de Serviços que Atende Crianças e Adolescentes Vítimas de Abuso e Exploração Sexual no município de Santarém a ser realizado no auditório do IESPES.
18.05 09h Blitz informativa da Campanha “Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes: Não Desvie o Olhar. Denuncie.”, na Avenida Sérgio Henn (próximo a Prefeitura Municipal)

 

PREFEITURA REALIZA VISITA À FEIRA DA COHAB PARA DEFINIR AÇÕES EMERGENCIAIS

Na tarde de sexta-feira (05), a Prefeitura de Santarém, por meio das Secretarias Municipais de Agricultura e Pesca (Semap), Mobilidade e Trânsito (SMT), Infraestrutura (Seminfra) e da Divisão de Vigilância Sanitária, juntamente com a Associação de Vendedores Ambulantes de Santarém (Avas) e Federação das Associações Municipais Comunitárias de Santarém (Famcos) estive visitando a Feira da Cohab, localizada nas margens da Rodovia Curuá-una, para definir ações emergências de reordenamento do local.

A área onde hoje funciona a feira pertence à Companhia de Habitação do Pará (Cohab) e desde o mês de março a Prefeitura busca a cessão da área para a construção da Feira. A partir da visita no local algumas deliberações já puderam ser definidas. “Entre as necessidades a gente pode apontar a falta de acessibilidade, de uma área destinada a estacionamento e já começamos a deliberar a instalação de mais dois containeres para o depósito do lixo produzido na feira, vamos melhorar e reorganizar alguns espaços, o terreno aqui ao lado onde hoje é uma área sem uso será destinada para estacionamento e iremos fazer um serviço de melhoramento da via ate que a gente possa realizar a pavimentação asfáltica do local que é um projeto do Prefeito e que estamos buscando recurso”.

Durante a visita o secretário de Mobilidade e Trânsito, Paulo de Jesus, apontou algumas ações que podem ser implementadas para melhoria do trafego de veiculo e desobstrução das vias, como a ciclovia existente que serve de estacionamento durante os dias de feira. “Nós identificamos a necessidade de um melhor ordenamento na organização dos veículos de frete, ônibus e também de veículos de passeio que ficam parados e comprometem a visibilidade da via e também do pedestre que acaba se colocando em risco e vamos classificar segundo a atividade de cada um o local para o estacionamento e eu acredito que assim melhore o trânsito”.

Outro ponto importante na minuta do acordo firmado junto ao Poder Judiciário engloba as questões de abate e comercialização de aves, suínos e caprinos sem a devida refrigeração e em locais sem condições sanitárias. “O monitoramente das feiras e mercados já faz parte do nosso cronograma, mas a gente ainda detecta muita indisciplina principalmente na manipulação inadequada este é um momento de ação onde estamos fazendo a orientação e em alguns casos a apreensão de produtos sem condições de consumo e o suporte técnico para as associações daqui da feira da Cohab e das outras feiras”, ressaltou  o coordenador da Divisa Walter Matos.

Durante a visita o secretário de Agricultura e Pesca, Bruno Costa, constatou in loco a necessidade de uma intervenção imediata não apenas do poder público, mas da sociedade como um todo. “Essa era uma das determinações do poder judiciário para que se pudesse estar pensando em ações de reordenamento deste espaço para dar condições aos produtores e a população como um todo, e aqui observamos que existem muitos problemas que não dependem do poder público, mas de todos, principalmente da população a fim de tornamos este local um local mais agradável e adequado para as atividades”, concluiu Bruno Costa.

Fonte: RG 15/O Impacto e CCOM/PMS  

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *