Novo Portal Ed. 1148

SENADORES DISCUTEM RODOVIAS DO NORTE
Ocorreu na Comissão de Serviços e Infraestrutura do Senado Federal uma audiência para discutir a situação precária e inadequada das Rodovias Federais: BR 163 e BR 364, constatação que os parlamentares entendem que o estado ruim dessas rodovias entrava o transporte das riquezas agrícolas, principalmente da soja que são produzidas na Região Norte, que precisam ser escoadas para embarques em navios para o exterior. Participaram dos debates dos problemas os senadores Valdir Raupp (PMDB/RO), Flexa Ribeiro (PSDB/PA), Wellington Fagundes (PR/MT). De fato, a Região Norte, apesar da produção de riquezas que melhoram a balança comercial do País, sofre muito para fazer o seu escoamento, considerando que há mais de 04 décadas a BR 163 nunca é concluída, o que facilitaria o transporte da soja para o porto de Santarém, atualmente feito da forma mais rudimentar possível. Enquanto não olharem para o Norte, o País não vai alcançar o progresso que espera.


NORMATIZANDO O BOM USO DE EMBARCAÇÕES EM ALTER
Representantes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SEMMA), da Secretaria de Mobilidade e Trânsito (SMT), da Agência Distrital da Vila de Alter do Chão e vários donos de embarcações de Alter do Chão se reuniram na sexta-feira, dia 26/05 em Santarém para discutirem problemas que envolvem a circulação e permanência dos meios de transporte fluviais nas praias da vila balneária.Atualmente as embarcações circulam próximas aos banhistas e em sua maioria, atracam na Orla daquelaVila balneária durante o período de cheia do Rio Tapajós. A circulação das embarcações na área destinada aos banhistas nem sempre é vista com bons olhos por quem frequenta as praias. Todavia, não vejo como se impeça que o lago que circunda a chamada ilha não seja aberto para que lanchas e jet-skis possam trafegar no mesmo. Para isso, basta que sejam sinalizados os trechos em que as embarcações podem circular, com certa distância dos banhistas proibindo manobras das embarcações de grande velocidade que possam acarretar abalroamento entre elas ou que possam atingir banhistas, como ocorre com certos jet-skis, cujos condutores ficam fazendo demonstrações de navegação perigosa. No entanto, proibir a trafegabilidade pelo Lago Verde é uma medida extrema e não bem vinda.


GANHANDO PONTO: A Operação Portuária da SMT que aconteceu no dia 29/05, com a fiscalização feita às embarcações proibindo atracações de barcos na Orla da cidade. A ação faz parte de um planejamento feito a partir de uma reunião que aconteceu na semana passada, com representantes da Divisão de Operação Portuária da SMT e com os operadores das embarcações para discutir alternativas de mudanças de locais para amarração dos barcos. Placas de proibição de atracação em local irregular estão sendo instaladas em todo o trecho da Orla, aliadas à fiscalização na área. O objetivo é evitar danos ao patrimônio público como o que ocorreu recentemente com queda de parte da grade de proteção, após a atracação irregular de uma embarcação. A atracação dos barcos também tem causado danos à estrutura do trapiche. A madeira está cedendo e oferecendo riscos para quem frequenta o local. Segundo levantamento da Divisão Portuária, em regime de rotatividade, uma média de 13 mil embarcações aportam no Município de Santarém. Essa coluna vem chamando a atenção para estes fatos há muito tempo, desde o Governo passado. Contudo, nenhuma providência foi tomada, salvo a que se noticia agora, embora que, tardiamente.


PERDENDO PONTO: As empresas de transportes coletivos da zona urbana de Santarém, as quais estão sendo alvo de reclamações dos usuários pela falta de troco, quando do pagamento da passagem. É obrigação do prestador do serviço, no caso, as empresas de ônibus, de dispor de moedas e cédulas para o troco do passageiro devidamente correto. Portanto, nada daquela “história” de “está faltando 10 centavos, ou coisa parecida, pois não tenho”. Os empresários conseguiram o aumento da passagem, porém até agora não honraram certos compromissos com o Município, inclusive obrigações legais. Logo, não é justo o que estão fazendo com os passageiros.


PONTUANDO:# Encontrando a saída – Ninguém contesta que o País atravessa um momento político e econômico muito difícil. No primeiro caso pelas peripécias do Governo Temer e de outros políticos que serviram de motivos para as benesses recebidas pelos irmãos donos da JBS, mas que trouxe o País para a quase bancarrota da economia que já navegava em águas turvas. Passadas as primeiras ondas, espera-se que os nossos representantes saibam escolher o melhor caminho no sentido de evitar uma catástrofe de maiores consequências. A meu ver a saída seria deixar baixar a turbulência para depois escolher o que é melhor a fazer: manter o Temer ou deixar o País cair nas mãos da bandidagem e dos comunistas do PT, PSOL e outros partidos. # O que cair na rede é peixe – O Ministro Helder Barbalho, apesar do que falam dele na mídia, ainda é o único do atual governo que libera alguma coisa para a Região do Oeste do Pará. Recentemente, Santarém foi agraciada com um veículo caçamba que vai ajudar nos serviços de infraestrutura da cidade, tal como assim considerou o Prefeito Nélio Aguiar. Em tempos nebulosos e de escassez de dinheiro, uma caçamba nova ou coisa parecida, é uma dádiva bem vinda. #Ações da ROCAM – As novas motos da Polícia Militar que estão realizando rondas ostensivas pela cidade estão, de alguma forma, inibindo as ações de bandidos, que até então circulavam livremente em motocicletas ou carros praticando os mais variados crimes. Se não se acabaram de vez os assaltos e o tráfico de drogas, a nova política estratégica do 3º BPM, usando viaturas e motos da ROCAM vem causando uma diminuição nessas maléficas ações criminosas. Espera-se que um dia Santarém respire tranquilidade plena. # Apertando o cerco a quem dirigir embriagado – A Comissão Parlamentar de Viação e Transporte aprovou com emendas, o Projeto de Lei 5568/13, da deputada Keiko Ota (PSB-SP), aumentando a pena mínima aplicada a quem cometer homicídio culposo ao dirigir sob influência de álcool ou substância entorpecente, que passa de 4 anos para 5 anos. A pena máxima para esse caso é mantida em 8 anos. O relator na comissão foi o deputado Hugo Leal (PSB-RJ) que apresentou parecer pela aprovação do projeto e acolheu 2 das 3 emendas propostas pelo Senado. # O desmantelamento político dos Correios – O Governo do PT causou estragos de toda espécie em vários órgãos e empresas estatais. Os Correios, como empresa pública, talvez seja o que mais sofreu as ingerências políticas. Em comissão geral, deputados, trabalhadores e o presidente dos Correios debateram a situação econômica da empresa pública. O presidente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, o ex-deputado Guilherme Campos, afirmou, em comissão geral no Plenário na terça-feira, 30/05, que a privatização não é desejo do Governo, mas disse que, se nenhuma das iniciativas em curso para recuperação da empresa der certo, pode ser alternativa. # Jatene em maus lençóis – O Tribunal Regional Eleitoral do Pará, julgando recurso do Governador Jatene o manteve no cargo, porém o tornou inelegível por 08 anos. O Governador fora condenado por abuso do poder político e econômico na campanha de 2014. O Ministério Público Eleitoral ajuizou a Ação de Investigação Judicial que resultou na condenação. # O atrevimento do Presidente Temer – Sinceramente, ou o Presidente Temer está seguro da sua inocência, o que acho difícil, ou ele é tão corajoso a ponto de enfrentar a fúria do povo, principalmente quando destitui o Ministro da Justiça e coloca em seu lugar alguém que sempre foi contra a operação Lava Jato e que tem posição duvidosa em certas situações. Assim, ao nomear o professor Torquato Jardim para o Ministério da Justiça, Temer se expõe ainda mais, quando deu a missão a ele de ampliar o controle sobre a Polícia Federal. Está procurando sarna para se coçar! # Ainda sobre Temer – Os comentaristas políticos dizem que a troca de Osmar Serraglio por Torquato Jardim tem o objetivo de mexer na Polícia Federal substituindo o Diretor Geral da PF, Leandro Daiello por alguém de conveniência do poder central, visto que o Ministro antecessor não tinha força para interferir na PF. Será? # Sociedade de Advogados – A OAB Nacional realiza no dia 28 de junho o Seminário Sociedades de Advogados, que debaterá questões atuais sobre o tema com renomados juristas de todo o país. O evento é promovido em parceria com a Comissão Nacional de Sociedades de Advogados e tem entrada gratuita. # Advogando na Suíça – A Delegação do Brasil junto à Organização Mundial do Comércio e a outras Organizações Econômicas em Genebra (DELBRASOMC) está com duas vagas abertas para a Turma 38 do Programa de Formação Complementar e Pesquisa em Comércio Internacional. A iniciativa tem por objetivo desenvolver e complementar a educação e o treinamento na área de comércio internacional, com ênfase na prática da Organização Mundial do Comércio (OMC) e outras organizações econômicas sediadas em Genebra, Suíça. Quem interessar pode acessar o site da OAB e colher os requisitos necessários para a empreitada. Mais uma porta aberta no mercado. # Discordância de Opinião – O empresário Olavo das Neves, Presidente da Companhia Desenvolvimento Econômico do Pará (CODEC), fez no facebook um desabafo no sentido de condenar certas atitudes do Município de Santarém e de seguimentos da sociedade local, no que pertine ao desinteresse, segundo ele, de que venham de fora investimentos públicos e privados que poderiam alavancar o progresso local. A manifestação de Olavo foi elogiada por muitos, mas também sofreu críticas, sobretudo, por ele ser integrante do Governo Jatene, e o próprio Jatene ter abandonado projetos do Governo que iniciou e até hoje não terminou. Que Santarém dificultou certos investimentos empresariais de fora é verdade, porém, o propósito do Governo de Nélio é trazer investimentos para Santarém, principalmente no setor industrial em geral. # O abraço vai para o Vereador e Presidente da Câmara de Santarém, Antônio Rocha, o qual vem conduzindo com altivez a Casa Legislativa, ele que também é leitor desta coluna.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *