Bancários de todo o país paralisam na próxima segunda (19)

Os bancos de todo o Brasil estarão de portas fechadas a partir da próxima segunda-feira (19). Os bancários decidiram aderir à paralisação em protesto contra as reformas da Previdência e Trabalhista (a segunda já aprovada). A decisão foi tomada em conjunto pelos sindicatos estaduais e nacional.

O Sindicato dos Bancários do Pará decidiu seguir a decisão dos trabalhadores de todo o país, em assembleia realizada na última quarta-feira (14), na sede do sindicato, em Belém.

“É importante parar no dia 19 para que possamos um dia ter o direito a nossa tão sonhada aposentadoria, ou do contrário, é capaz de morrermos e não conseguirmos nos aposentar”, destaca o presidente do Sindicato e bancário do Banco do Brasil, Gilmar Santos.

Haverá manifestações de bancários em todo o Brasil durante o dia de paralisações. Em Belém, os trabalhadores estão programando uma concentração as 8h, na frente da agência do Banco do Brasil da avenida Presidente Vargas.

REFORMA DA PREVIDÊNCIA

O governo apresentou uma proposta de reforma da Previdência em dezembro de 2016 que pretende alterar profundamente o sistema de aposentadorias e pensões. A proposta sofreu várias alterações na comissão especial da Câmara, e o primeiro texto proposto pelo deputado Arthur Maia (PPS-BA), relator da reforma, foi aprovado pela comissão especial e seguiu para ser votado na Câmara dos Deputados.

Com a dificuldade em conseguir os 308 votos necessários para a aprovação da reforma, Temer e seus aliados decidiram adiar a espera de um momento oportuno. Entre os adiamentos, o governo enxugou a proposta várias vezes, tentando garantir sua aprovação. Se a Câmara aprovar, a reforma vai para o Senado.

(DOL)

Um comentário em “Bancários de todo o país paralisam na próxima segunda (19)

  • 18 de fevereiro de 2018 em 00:32
    Permalink

    Demagogia, afinal somente em 2038 o novo modelo estará totalmente em vigor.Até lá aposentadoria será proporcional. E o nosso sindicato sabe disso !

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *