UNAMA promove intercâmbio cultural com universidade norte-americana

Este projeto acontece desde 2015, e tem apoio da ONG Amizade Global Service-Learning e já viabilizou a recepção de 80 estudantes no Pará

A Faculdade UNAMA Santarém, pertencente ao Ser Educacional, um dos maiores grupos de educação superior do Brasil, há três anos mantém uma parceria com a Universidade americana West Virgínia. Neste período, mais de 80 estudantes norte-americanos de diversos cursos já visitaram a Instituição paraense e se encantaram com a conservação ambiental e os animais peçonhentos encontrados na cidade de Santarém, oeste do Pará.

Em abril de 2018, está previsto que mais uma turma de estudantes americanos venha para a região, por meio deste projeto social e a parceria com a Faculdade. Este convênio acontece com apoio da Amizade Global Service-Learning, uma Organização Não Governamental (ONG) que trabalha com intercâmbios em várias partes do mundo. A cada semestre, um grupo de estudantes americanos desembarca em Santarém para se aprofundar e conhecer as dependências da UNAMA e as práticas realizadas no Laboratório de Pesquisas Zoológicas (LPZ) da Instituição.

De acordo com coordenadora de Relações Internacionais do grupo Ser Educacional, Adriana Ruspoli, a meta é formar profissionais capacitados e com experiências nacionais e internacionais. “Através da unidade UNAMA Santarém, criamos oportunidades para essa troca de experiência e também de formar parcerias, promovendo intercâmbios tanto nacional como internacional, receber alunos estrangeiros podendo ter contato direto com a natureza” ressaltou.

A primeira etapa do intercâmbio é uma palestra, em que os estudantes são apresentados detalhadamente aos animais peçonhentos. O coordenador do curso de Ciências Biológicas da UNAMA e coordenador do Laboratório de Pesquisas Zoológicas (LPZ), Hipócrates Chalkidis, acredita que, com o fluxo de alunos, o intercâmbio se fortaleça e os pares possam se reunir para trabalhar em prol de uma agenda em comum.

“Todas as vezes que estes alunos nos visitam, eles recebem instruções básicas sobre animais peçonhentos, já que o LPZ é uma referência no assunto na região, além de mostrarmos os animais que eles podem encontrar durante a viagem quando estiverem em regiões ribeirinhas. Ao final da palestra, ressaltamos a importância desses animais e o que fazer para evitar ou proceder diante de um acidente ofídico”, ressalta.

Ainda segundo o coordenador, este projeto também incentiva que acadêmicos da Faculdade troquem experiências nos Estados Unidos. “É uma parceria que vem dando certo entre a Universidade West Virginia e a UNAMA para um intercâmbio científico. A ideia é receber cada vez mais alunos norte-americanos e que também, futuramente, possamos levar nossos alunos para a West Virginia University. Não apenas para aprender a língua inglesa, mas também trabalhar dentro de uma filosofia de continuidade dos seus estudos em uma instituição que trabalha com tecnologia de ponta”, conclui o professor Chalkidis.

A reação dos americanos quando entram em contato com a natureza e com os animais da Fauna Amazônica é de pura euforia. Gostam muito do contato com os animais, principalmente aqueles que só são encontrados na floresta brasileira. Os alunos que visitam a instituição nesse período, não são somente da área da saúde, mas de diversas áreas do conhecimento e de pesquisa.

Vale ressaltar que esse projeto de intercâmbio conta com o apoio da ONG Amizade, que há 24 anos vem trabalhando na Amazônia brasileira. Ela possui trabalho em toda região do Oeste do Estado do Pará e supervisiona as necessidades das comunidades ribeirinhas ao longo do Rio Amazonas e de seus afluentes, Tapajós, Trombetas e Arapiuns.

Fonte: RG 15/O Impacto e Lana Mota

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *