Botelho: “FPF armou para tirar São Raimundo da final do Parazão”

Luiz Carlos Botelho denuncia manobras em Belém para prejudicar clubes do interior

O professor de educação física, comentarista esportivo, colaborador da TV Impacto e ex-diretor de futebol de alguns clubes de Santarém, Luiz Carlos Botelho, o popular “Tio Lalá”, concedeu matéria exclusiva à nossa reportagem, onde fala sobre as “artimanhas” dos grandes clubes da capital (Remo e Paysandu) em acordo com a Federação Paraense de Futebol (FPF) para prejudicar os times do interior. Botelho alerta os diretores dos clubes de Santarém. Veja a matéria na íntegra:

“Indignação! Essa é a palavra. O que a gente vê no esporte na nossa terra, nesse Campeonato Paraense, dá uma indignação. Você fica impotente diante de tanta coisa errada e desmandos que acontecem contra a gente do interior. Eu falo de todas as equipes do interior no Campeonato Paraense de Futebol, que são oito, essa é a famosa interiorização que foi feita pelo antigo presidente da Federação Paraense de Futebol, Coronel Antônio Carlos Nunes. Pois bem, hoje eu tive a notícia concreta, uma notícia da falta de respeito com Santarém, sendo que eu quero direcionar 50% da culpa aos diretores do São Raimundo, pois não se pode aceitar essas coisas, tem de peitar a Federação, tem de ter coragem, porque o São Raimundo é um time grande, e não um timinho qualquer que pode ser manobrado de qualquer maneira. Olha, eu avisei essa situação há semanas, eu alertei, mas parece que os caras não estão nem aí. O São Raimundo na quinta-feira (22) teve uma vitória meritória, uma vitória de força contra o Remo, no Estádio Colosso do Tapajós, mostrando que o time quer alguma coisa de raça, porque os árbitros vêm de Belém só para beneficiar Remo e Paysandu”, alertou Tio Lalá.

Ainda falando sobre a arbitragem, Luiz Carlos Botelho foi mais além: “Aqui ninguém tem coragem de falar mal de árbitro, todo mundo tem medo, principalmente esse pessoal dos clubes daqui, que não têm coragem de peitar a Federação com essa questão de arbitragem. Eu não vou dizer que ele prejudicou, mas ele foi mal intencionado, o árbitro da partida do jogo em Santarém. O jogador do São Raimundo deve ser punido até pela diretoria com redução do salário, porque também foi irresponsável. A bola estava parada, teve a jogada da falta e ele veio e deu um bico com a bola em cima do jogador do Remo que estava caído. Ele não devia ter feito isso, mas o árbitro poderia ter dado um cartão amarelo, porque ele não pisou, ele apenas chutou a bola, deu um biquinho em cima do jogador, ou seja, deu um toque com a bola e o cara fez aquele drama. Era o que o árbitro ele queria e expulsou o jogador do São Raimundo que não vinha jogando bem. Não interessa nem dizer o nome, pois ele foi expulso e prejudicou o São Raimundo, que jogou cinquenta minutos com apenas dez homens”, declarou.

Tio Lalá alertou sobre armação: “Hoje eu trago o pior, a Federação Paraense, através do seu diretor Bororó, que um dos caras que mexe, junto com um vice-presidente e mais um cidadão que faz e acontece, botaram o senhor Andrei da Silva para apitar o jogo São Raimundo e Remo lá em Belém do Pará, no último domingo (25). Isso foi um desrespeito a Santarém, porque você pode ir nas rádios de Belém, jogadores profissionais antigos de lá, todos sabem que o senhor Andrei da Silva é remista, inclusive jogou no juvenil do Remo. Então, meus amigos, vamos respeitar um pouco a gente. O certo seria colocar um outro árbitro sério para apitar esse jogo. Tem tanto árbitro lá, já mandaram esse Dejonas, que também tenho desconfiança dele e agora colocaram um cara que é azulino para apitar o jogo entre Remo e Pantera. Pode até ser que eu esteja fazendo uma crítica, através dessa interlocução minha, que é de raiva com tanta desmoralização, de tanto descaso com nossa região, porque nós não temos diretores para peitar esses caras. Um diretor pra dizer o seguinte: “Esse cara ninguém aceita, bota outro árbitro, mas esse cara não, esse é do Remo”. Foi dito e certo, o São Raimundo perdeu o jogo em Belém; o São Raimundo foi prejudicado porque esse cara é remista e ele foi instruído por esse tal cidadão que não vou nem citar o nome, juntamente com esse Bororó que deve ter culpa no cartório, porque não se faz uma molecagem dessas em uma coisa séria, em um campeonato de responsabilidade”, denunciou.

“São milhares de torcedores que o São Raimundo tem aqui, são milhares de santarenos que vão e pagam ingressos no campo. Hoje Santarém, no estado do Pará, é o segundo local da região Norte do País, com renda de grande vulto, que consegue colocar mais de seis mil pessoas em um estádio. Isso tem de ser respeitado, ninguém é moleque aqui para se fazer do jeito que quer. Minha avó já dizia: “Quem muito baixa a cabeça, alguma coisa aparece”, informou Botelho.

O comentarista esportivo manda um recado: “Esse recado vai para os diretores atuais do São Raimundo. Tem que peitar, senão, a gente vai ser humilhado. Perdemos o jogo e voltamos como nos outros anos. Há mais de trinta anos que o futebol santareno sofre essas manobras da Federação Paraense. Nós queremos respeito, pois tudo começa pelo respeito”, finalizou Luiz Carlos Botelho.

Por: Jefferson Miranda

Fonte: RG 15/O Impacto

Um comentário em “Botelho: “FPF armou para tirar São Raimundo da final do Parazão”

  • 31 de março de 2018 em 06:59
    Permalink

    BEM FEITO, VOCÊS FICAM DANDO MORAL PARA REMO E PAYSSANDU, QUANDO ELES VEM JOGAR AQUI EM SANTARÉM, TOCANDO INCLUSIVE O HINO DELES, DANDO ESPAÇO PRA ENTREVISTAS, ETC. CADÊ QUE LÁ EM BELÉM OS CLUBES DO INTERIOR SÃO TRATADOS COM RESPEITO, SÃO HUMILHADOS PELA FPF, PELA ARBITRAGEM, PELA TORCIDA E ATÉ PELOS GANDULAS ! ENTÃO VOCÊS DA IMPRENSA NÃO RECLAMEM, CONTINUEM DANDO MORAL PRA REMO E PAYSSANDU!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *