Carlos Martins: “Prisão de Lula foi injusta e PT provará sua inocência”

Médico e membro do Diretório do PT em Santarém diz que ato foi um ataque à democracia

O médico Carlos Martins, um dos principais membros do diretório do Partido dos Trabalhadores de Santarém, que já foi Vereador e Deputado Estadual, esteve em nossa redação, acompanhado da ex-vereadora e presidente do partido, Socorro Pena. Na ocasião, Carlos Martins esclareceu diversos assuntos envolvendo o PT diante das últimas notícias que vêm cercando os brasileiros, bem como abordou pontos específicos sobre a eleição de 2018.

Notamos que nosso País está passando por diversas transformações de formas radicais, principalmente os sindicatos têm sentido na pele, o quão está pesando a situação diante da última reforma aprovada. Mas o assunto do momento e que tem chamado muita atenção, influenciando diretamente nas eleições 2018, se trata de todos os fatos que hoje cercam o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Como o diretório do PT em Santarém está acompanhando essa situação? Perguntamos.

“Trata-se de uma grande injustiça o que está acontecendo hoje com o ex-presidente Lula. É um ataque à democracia, à política de forma geral. Nós percebemos que hoje está havendo uma judicialização da política, ou seja, todas as grandes lideranças políticas do País, hoje, são vítimas de uma grande violência, em algumas ocasiões. Já não se tem aquele período todo de direito à defesa, da pessoa realmente esclarecer o que tem acontecido nessa chamada ‘Operação Lava Jato’, especialmente com o ex-presidente Lula. Nós entendemos que ele é inocente, que ele não cometeu nenhum crime que justificasse o que está acontecendo com ele. Essa movimentação em torno dele, que o levou à prisão, é porque estão muitos preocupados com a questão das eleições de 2018 no País; como foi feito em 2016 um ataque à democracia violento com o impeachment da presidenta Dilma. Agora estão fazendo o segundo golpe no País com a prisão do ex-presidente Lula. Não existem motivos, provas ou crimes que possam realmente dizer que foram cometidos pelo ex-Presidente que justifique o que está acontecendo com ele. Então, essa é a nossa solidariedade como partido e como militante. Acredito que todas as pessoas que defendem a democracia e a justiça social estão extremamente indignadas com o que está acontecendo e a militância do Partido dos Trabalhadores está mostrando tanto em São Bernardo do Campo, no Sindicato dos Trabalhadores, dos Metalúrgicos, quanto agora em Curitiba. Não entendemos tudo isso como uma situação justa, estamos fazendo uma grande movimentação política em todo País para sensibilizar as pessoas diante do que está acontecendo hoje”, disse Carlos Martins.

Ao ser questionado se o Diretório do PT está planejando algum movimento aqui em Santarém, Carlos Martins declarou: “Exatamente, assim como em todo País, estamos mobilizando as pessoas, não só as filiadas ao PT, mas também todas pessoas que têm uma liderança, que têm uma responsabilidade social, que têm transparência com a coisa pública, para que venham se juntar a esse movimento para mostrar que a política é uma coisa verdadeira, que ela é importante e precisa ser feita de forma correta e que nós não aceitamos a forma de como estão sendo perseguidas as nossas lideranças, especialmente o ex-presidente Lula; para que nós possamos no diretório do PT em Santarém, fazer um grande movimento de mobilização das pessoas, inclusive nesta sexta-feira (13), nós vamos estar lá no Diretório a partir das 15 horas, fazendo um movimento no sentido de divulgar as nossas ideias através de cartazes, adesivos, para que as pessoas possam defender que o Lula seja solto dessa prisão, porque ela é injusta; que as pessoas possam participar de um bate-papo, de uma conversa, uma noite cultural para que a gente posso tomar encaminhamentos e novas atuações que possam ser feitas aqui no nosso Município”, afirmou.

Nós sabemos que nosso Pará é divido com divergentes opiniões, principalmente quando se trata de partido político, mas referente às eleições de 2018, diante de toda essa repercussão que gira em torno do ex-Presidente, isso pode influenciar na campanha do PT? Perguntamos.

“É evidente que essas últimas decisões que foram tomadas, tanto no nível do Congresso Nacional, quanto no Judiciário, estão visando sem sobra de dúvidas as eleições 2018. Existe uma grande preocupação, inclusive se realmente haverá eleições em 2018, nós estamos muito preocupados com esse autoritarismo que está acontecendo hoje na sociedade; essa polarização entre classes, como se o País fosse dividido, ricos para um lado e pobres para outro. Muito pelo contrário, nosso País precisa de uma unidade da sociedade, precisamos ir para uma eleição buscando discutir de fato os problemas do Brasil, buscar soluções para a grande desigualdade social que existe em nosso País, injustiça, pobreza, combate ao desarmamento, desemprego, elevar o desenvolvimento econômico e social do nosso País. A preocupação é se Lula será Presidente, se Lula está em primeiro lugar, se vai voltar o governo de esquerda para o País, como se isso fosse o centro da questão. O desenvolvimento do nosso Pais, é solucionar essas questões fundamentais, como nós estamos vivendo aqui em nosso Município. Repercute a crise que iniciou mundial com a questão econômica, trazendo ao País uma recessão, trazendo desemprego e essa dificuldade toda que vivemos hoje. É nessa linha que queremos fazer o debate de 2018, não se o Lula é candidato ou não, quem serão as pessoas, mas o que nós vamos fazer para dar o encaminhamento ao nosso País”, informou Carlos Martins.

Aqui em Santarém nós vivemos momentos muito difíceis, principalmente com relação à infraestrutura, até mesmo com ausência do apoio do governo, que notoriamente se reflete nas obras paradas que encontramos em nosso Município. Aqui em Santarém não possuímos nenhuma representatividade política, por exemplo não temos deputados estaduais, nós sabemos que os problemas que Santarém vem enfrentando, parcialmente, é culpa da população na hora de votar, que divide os votos e acaba não elegendo ninguém, trazendo consequências como as que lamentavelmente vivemos hoje. O PT já tem em vista nomes para as eleições? E o senhor pensar na possibilidade de uma pré-candidatura? Questionamos.

“Eu vejo na nossa região oeste do Pará e particularmente Santarém como o Município mais importante aqui da região, inclusive uma região metropolitana, nós temos problemas muito sérios. Temos a necessidade de apoio dos governos do Estado e Federal para ajudar em nossos problemas, as prefeituras não têm condições de resolver grandes problemas, principalmente na infraestrutura e saúde, inclusive nós temos uma arrecadação própria muito pequena, precisamos tanto das transferências que são constitucionais do governo do Estado e Federal, como de convênios, emendas, articular programas para o nosso Município que possam gerar investimentos e melhorias. Isso, de fato, os vereadores e prefeitos não têm condições de resolver sozinhos, nós precisamos além dessas forças políticas, nos unir com representantes no Legislativo Estadual e no Congresso Nacional, e quando nos deparamos com uma falta de representatividade, esses problemas se agravam ainda mais. Então, aqui em Santarém nós percebemos claramente que existe um vazio por parte das forças políticas nesse nível do Estado e Federal. Nós não temos apoio do Governo do Estado, como deveríamos, de forma pesada; aqui não existe isso, em poucos momentos nós tivemos realmente uma visão de desenvolvimento regional aqui para o oeste do Pará. É isso que precisamos buscar, um compromisso de buscar e eleger pessoas que realmente tenham interesse em defender nossa região, pessoas que vivenciem e conheçam de fato o que todos querem, quais são os nossos objetivos e metas, aonde nós queremos chegar nessa região. Nós temos capacidade de resolver muitos problemas, Santarém deveria estar como uma capital; Santarém pode até não ser a capital do Estado, que infelizmente ainda não conseguimos criar, mas ela é uma capital no sentido que ela possui todos os problemas de uma grande cidade e deve ser referência para todos os municípios daqui de nossa região. Isso é tão natural, as pessoas vêm para Santarém com problemas de Saúde, buscar educação e emprego, o comércio é algo muito importante, o turismo se tornou uma indústria muito importante que gera muitos empregos em Santarém, então, nós temos que ter uma visão muito específica da importância que tem Santarém para toda a região e os municípios do Baixo Amazonas. É fundamental que tenhamos uma força política adequada a essa importância que nós temos”, disse o membro do Diretório do PT em Santarém.

É nítido e notório que existe um desleixo por parte do governo com relação a Santarém, como mencionamos anteriormente, com muitas obras paradas. Como exemplo podemos citar o Colosso do Tapajós, assim como o Ginásio Poliesportivo que está parado há muito tempo. Parece que eles trabalham um pouco e logo depois param, e fica nisso. O que dá para entendermos é que existe uma divergência. Será que é por conta das diferenças das legendas políticas ou dos partidos políticos que fazem com que exista este descaso, pois o povo é quem deveria ser a principal prioridade e não situação de partidos? Perguntamos.

“A política não existe para dividir. A divisão é a guerra, é o confronto, o conflito. A política existe para unir, juntar as forças. Nós pensamos diferente, isso é tão comum, por isso que existe tantos partidos e crenças políticas. Nós precisamos ter a capacidade e a responsabilidade de dialogar entre nós e chegarmos a um acordo do que precisa ser feito como prioridade, o que é mais importante hoje para nossa região, como podemos fazer juntando forças para atingir um desenvolvimento que seja benéfico para todas as pessoas, para que gerem riqueza e distribuição de renda para todos. Acredito que todos pensam da mesma forma, então, não entendo porque as pessoas não fazem o seguinte: nós vamos nos unir e todo mundo ganha com isso; eu sou do partido A, B ou do C, mas nós temos um objetivo em comum que é o desenvolvimento regional, melhorar a educação, saúde, segurança pública que está tão debilitada nesse momento. Eu não vejo que a gente possa perder a capacidade de pensar no bem comum e no coletivo. Se eu me proponho a trabalhar na política, é porque eu pretendo fazer com que a gente posso de fato sentar. Eu já fui Deputado Estadual, fui Vereador e a minha conduta sempre foi essa, de dialogar, buscar o melhor caminho, escutar. Você faz uma concessão, dando um passo atrás para depois dar dois ou três passos à frente. Eu acho que é assim que nós devemos agir, eu acredito nessa possibilidade, acredito que ainda nós temos condições de ver isso acontecer e para isso nós devemos fazer com que nesses momentos de eleições, de campanha, a gente possa conversar com todo mundo e buscar o que é melhor para nossa região”, analisou.

Qual o recado que você pode dar para todos aqueles que talvez estejam desacreditados, aqueles que sempre foram militantes do PT e que de alguma forma se afastaram.

“Primeiramente, eu estou aqui em nome do Diretório Municipal do Partido. Nossa presidente Socorro Pena foi eleita no último pleito em uma chapa única. Nós sabemos que no PT temos várias forças políticas, são as tendências como nós chamamos e nos unificamos em torno do nome da Socorro e hoje ela é nossa presidente, está exercendo com muito empenho e dedicação esse cargo, sempre buscando unificar o Partido. Esse é o primeiro recado. O segundo, é que nós estamos vivendo essa crise no País que nunca tivemos igual, uma situação tão perigosa; em outros momentos, tivemos regime militar, mas agora vivemos uma democracia, mas o que estamos vendo são atitudes extremamente autoritárias em relação aos políticos e à política em si. Isso é muito perigoso, querendo colocar para a população como se a política não fosse importante e ela é o único caminho que nós temos para conseguir as coisas; o outro caminho é o autoritarismo ou a ditadura, algo que somos terminantemente contrários. Então, nosso esforço agora para nossa militância é mobilizar as pessoas em relação a esse problema, do ex-presidente Lula; nós vamos inclusive elaborar cartas para encaminhar para ele nesta sexta-feira (13), eu quero que muitas pessoas escrevam para o ex-presidente Lula mostrando nossa solidariedade a ele e a toda história dele como liderança em nosso País, que fez um governo em que realmente as pessoas foram prioridade, tinham políticas e programas para toda a população, dando oportunidade das pessoas irem para a universidade, para quem vivia no campo receber recursos, ter eletrificação rural, ter educação, crédito, possibilidade de crescer e se desenvolver. Tudo isso está em jogo. O que está se colocando hoje, é um retrocesso, como se houvesse dois projetos e que em um projeto não fosse bom para a população. Pelo contrário, entendo que o projeto que nós defendemos e colocamos em prática em nosso governo, é um projeto que busca inclusão social e econômica de todas as pessoas, que realmente se possam ter serviços públicos de qualidade, que se tenha transparência com a coisa pública e responsabilidade com a população. É isso que tenho a dizer, nós temos de nos indignar com o que está acontecendo, nós temos de nos organizar, buscar realmente mostrar para as pessoas esse momento que o País está vivendo e esclarecer essa situação para que todos possam, de alguma forma, buscar o melhor para nosso País e para população”, finalizou Carlos Martins.

Por: Jefferson Miranda

Fonte: RG 15/O Impacto

11 comentários em “Carlos Martins: “Prisão de Lula foi injusta e PT provará sua inocência”

  • 14 de abril de 2018 em 20:35
    Permalink

    Meu Deus, fica calado que tu é farinha do mesmo saco, o LULADRAO já foi preso tarde, haverá um dia que esse partido chamado PT deixará de existir, e toda essa cambada de ladrões mofará atrás das grades.

    Resposta
  • 14 de abril de 2018 em 14:30
    Permalink

    Esquerdistas o são por ignorância ma fé ou frustração, vai Carlos Martins, veja onde se encaixas.

    Resposta
  • 13 de abril de 2018 em 23:46
    Permalink

    Óh, então prender ladrão, agora virou “ataque à democracia” ? kkkkkk, a sorte de vcs é que existem os retardados PTrevas, depois da lavagem cerebral marxista se tornam micos amestrados nas mãos de voces; basta ver os pau mandados dormindo na rua em frente ao xadrez do lularatão, enquanto os chefões vão dormir em casa ou em confortáveis hotéis. A “democracia” de vcs é do mesmo padrão de Cuba, Venezuela, Coréia do Norte,etc !

    Resposta
  • 13 de abril de 2018 em 15:46
    Permalink

    O PT TEVE A SUA CHANCE DE GOVERNAR, O LULA FEZ MERDA E NÃO SE GARANTIU PORQUE É UM ANALFABETO E BURRO, FOI ENGANADO PELOS CACIQUES POLÍTICOS DO BRASIL, O LULA É TÃO BURRO QUE NEM SUCESSOR DEIXOU, ELE É TÃO BURRO, QUE NÃO SABE QUE TODO CACIQUE TEM UM SUCESSOR NA POLÍTICA, AO INVÉS DISTO FICOU TOMANDO CACHAÇA E ROUBANDO, INCLUSIVE USANDO SEUS FILHOS COMO LARANJA, AO INVÉS DE ELEGÊ-LOS COMO DEPUTADOS, PARA SUCEDE-LO NA POLÍTICA!

    Resposta
  • 13 de abril de 2018 em 13:56
    Permalink

    ESSE AI DA MATÉRIA É O FULANO QUE ROUBOU 7 MICROUSINAS NA REGIÃO….
    O MPF PRECISA RECORRER DA DECISÃO ABAIXO CASO CONTRÁRIO A JUSTIÇA ESTARÁ SOB DÚVIDAS.
    O PODER JÁ NÃO É COMO ANTES ONDE TROCAVAM ESPOSAS COMO ROUBAVAM OS COFRES PÚBLICOS, QUE O DIGA A SOCORRO PENA… NÃO É UFOPA… FALA PARA A ESPOSA DO FALEIRO QUE O ALUGUEL DE 500 MIL DO PRÉDIO DA UFOPA VAI ACABAR… VIU SOCORRO!!!

    http://www.jesocarneiro.com.br/justica/justica-absolve-ex-secretario-de-planejamento-por-construcao-de-6-microusinas.html

    http://www.jesocarneiro.com.br/no-salto/garota-do-tempo-e-do-todo-poderoso.html

    Resposta
  • 13 de abril de 2018 em 13:40
    Permalink

    esse CARLOS MARTINS É MAIS UM PTRALHA LARÁPIO, MUITOS ROUBOS E CORRUPÇÃO NA REGIÃO. PTTIZARAM A UFOPA, JUDICIÁRIO E DEMAIS ÓRGÃOS PÚBLICOS.
    MAS COMO SEU DEMÕNIO ALFA ELE TAMBÉM É CARA DE PAU….
    PERDEU TEMPO DE SE CALAR E FICAR ESCONDIDO..

    Resposta
  • 13 de abril de 2018 em 09:49
    Permalink

    Quando em política tinha que deixar lula preso pelo menos​ 1000 anos que assim dava tempo pensar o que ia fazer deste pais pra mim a política e a coisa mais​ suja que já vi pelo menos no nosso país nem sei si e nos pais ou si e americano

    Resposta
  • 13 de abril de 2018 em 08:49
    Permalink

    KKKKK, faliram o Brasil, enviaram mais de 270 bilhões para países cupinxas ideológicos do Lula, grana que nunca mais voltará, ou acha que as falidas Cubas ou Venezuela devolverão algum centavo? ! Nós, povo,pagaremos os prejuízos dessas doações, bem como as falcatruas dos ptistas junto `as empreiteiras, fundos de pensão, Petrobras, etc. E agora vem um ptista roxo acusar que as obras estão paradas? Que cara de pau, vcs faliram o Brasil e, pior, querem voltar ao poder na marra, esculachando a justiça, a lei e a constituição ! Te manca…

    Resposta
  • 13 de abril de 2018 em 08:35
    Permalink

    Então precisamos criar um estado? Porque nos quinze de poder o Lula nada fez pra nos ajudar ? E ainda fizeram um plebiscito incompetente, dando poder de votos à Belém, que é claro nos massacrou ! São bons de blá,blá,blá, mas seus atos contradizem tudo que alardeiam, deixando um Brasil falido e corrupto, e agora massacram a democracia quando exigem a soltura do maior corrupto que o país já teve, condenado em todas as cortes de justiça! Chega, vcs já usaram e abusaram da nossa paciência!!!

    Resposta
  • 12 de abril de 2018 em 17:27
    Permalink

    Convencer quem da “inocência” do Lula? Foi condenado por 15 juízes, não somente pelo Moro ! Que comecem explicando a tal honestidade dando resposta ao enriquecimento assombroso do seu filho, hoje dono de fazendas no Pará, se não o maior latifundiário do estado, sem nunca haver ganho numa loteria ! Detalhe: até o pai ser presidente, ele era um mero funcionário no zoológico de São Paulo !!!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *