Projeto da Prefeitura de Óbidos leva ações de cidadania para os bairros Perpétuo Socorro e São José Operário

Suas-Semdes nas comunidades percorre comunidades do interior e bairros afastados para atender moradores.

Moradores dos bairros Perpétuo Socorro e São José Operário, em Óbidos, oeste do Pará, foram atendidos com ações de cidadania e inclusão social ofertadas pela Prefeitura de Óbidos, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (Semdes) que realiza desde o ano passado o projeto itinerante denominado Suas-Semdes nas Comunidades.

O público alvo da ação realizada na sexta-feira (20) foram os moradores que trabalham com a reciclagem de resíduos sólidos, produção de carvão e com o cultivo de legumes. Foram ofertados serviços de corte de cabelo, atualização do Cadastro Único (CadÚnico), atendimento com assistentes sociais e psicólogos, emissão da carteira do idoso, cadastro do Benefício de Prestação Continuada (BPC), além de atividades recreativas para as crianças.

“Esse serviço itinerante descentraliza nossas ações e facilita que essas pessoas tenham acesso a esses atendimentos importantes. Hoje estamos recebendo uma grande demanda aqui, o que mostra a importância do projeto Suas-Semdes nas comunidades”, ressaltou Lana Mara, coordenadora do Programa Bolsa Família.

Pró-Catador – A Secretaria de Desenvolvimento Social iniciou o processo de levantamento do quantitativo de moradores das áreas próximas ao lixão da cidade que desenvolvem informalmente a coleta de resíduos sólidos. O levantamento, faz parte do início do processo de inclusão desses catadores no programa do governo Federal denominado Pró-Catador.

O programa, que deverá ser implantado em Óbidos nos próximos meses, visa integrar e articular as ações do governo Federal voltadas ao apoio e ao fomento à organização produtiva dos catadores de materiais reutilizáveis e recicláveis. Ao mesmo tempo, atua no melhoramento das condições de trabalho dessas pessoas, ampliando as oportunidades de inclusão social e econômica, ofertando suporte técnico e de equipamentos para a criação de uma associação ou cooperativa.

Outro grupo de trabalhadores da área do lixão inclusos no levantamento, foram os integrantes da Associação dos Mini e Pequenos Produtores de Verduras e Carvão de Óbidos (Aspromico).

Lourenço Felix, presidente da Aspromico, incentivou os integrantes da associação à aderirem ao projeto. Para ele, a iniciativa deverá mudar a realidade de dezenas de pessoas que trabalham no lixão da cidade. “Pra gente será importante. Com isso a renda dessas famílias irá aumentar a partir que o programa for implantado. Vai mudar a vida de muita gente daqui. O primeiro passo já foi dado, vamos esperar que dê tudo certo”, disse.

Para Elza Paz, que trabalha na produção de carvão próximo ao lixão, o projeto, além de ajudar os trabalhadores a melhorar a sua renda, irá formalizar as atividades. “Vamos poder trabalhar tudo dentro da lei. Quem trabalha no carvão, trabalha lá no lixão também e a gente entendeu que vai ser bom pra nós. Alguém nos viu aqui nessas condições e está nos ajudando”, comemorou.

O levantamento fará parte de um relatório contendo informações pessoais de cada um dos cadastrados, das atividades desenvolvidas por eles e suas condições de trabalho, e de um levantamento realizado por assistentes sociais que serão encaminhados ao governo Federal para incluir Óbidos no programa.

Fonte: RG 15/O Impacto e Ascom/PMO

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *