Garimpeiros e madeireiros planejam para sexta-feira (11), bloqueio da BR-163 em Novo Progresso

A ação será um protesto contra operação que destruiu diversas máquinas em garimpos da região causando prejuízos avaliados em mais de doze milhões de reais.

Está marcado para a próxima sexta-feira (11) uma grande manifestação de garimpeiros e empresários, na cidade de Novo Progresso, contra operação, da polícia federal e órgãos ambientais, que destruiu máquinas e outros bens privados de centenas de garimpeiros na última semana em garimpos de região indígena de Itaituba e Jacareacanga.

Os grandes prejuízos resultantes da operação são avaliados, por baixo, em cerca de doze milhões de reais causando uma enorme avalanche que deixou dezenas de garimpeiros desamparados e sem trabalho. foram de 9 a 14 escavadeiras queimadas, segundo um dos lideres do movimento. Jericos, dragas e motores também foram destruídos.

Segundo informações de Valmir Junior, um dos líderes do movimento, centenas de garimpeiros são esperados nos primeiros dias de bloqueio, também está confirmada a presença de cerca de quinhentos índios que estão a favor dos garimpeiros.

Valmir falou  que o movimento foi criado devido aos enormes prejuízos provocados pela operação. O garimpeiro acha que deveria ter um acordo, ou prazo, e não uma destruição, pelo valor das máquinas. “Eles chegaram na ignorância, colocando fogo em tudo. Nós deveríamos ter o nosso direito de defesa.” disse o garimpeiro

“Não pretendemos bagunçar, queremos a legalização, e que o governo pague o prejuízo. Vamos fechar a BR e esperar o governo se manifestar, não vamos arredar o pé enquanto não houver resposta.” completou

O movimento é intitulado “Vamos a luta garimpeiro”, nome dado aos grupos de whatsapp com centenas de membros. Grandes empresários, advogados, vereadores e até um senador participam do grupo e manifestam apoio ao movimento. Um dos advogados que defende a causa é Fernando Brandão, de São Paulo.

Caravanas estão sendo organizadas para, a partir de quinta-feira, começarem a se dirigir ao ponto de encontro. O movimento pretende contar também com o apoio dos madeireiros de Novo Progresso que já tiveram prejuízos em operações de órgãos ambientais recentemente.

Um dos empresários de Itaituba que dá total apoio ao movimento é Roberto Katsuda, proprietário da empresa World Tractor, distribuidor de máquinas da marca Hyundai. Em áudio ele fala da importância do garimpeiro para a economia da região e se coloca à disposição do movimento.

SOBRE A OPERAÇÃO REALIZADA NOS GARIMPOS

A operação “Pajé Brabo” de combate ao funcionamento de garimpos ilegais em terras indígenas, foi deflagrada pela Polícia Federal de Santarém na última quinta-feira (3).

A operação se deu em cumprimento a uma determinação judicial gerada a partir de um pedido de lideranças indígenas da região que estariam sofrendo com a degradação ambiental causada pela prática ilegal da exploração de minérios.

A operação contou com quatro helicópteros, 23 policiais federais sendo 18 do COT (Comando de Operações Táticas) além de diversos agentes de fiscalização do Ibama, ICMBio e Forças Armadas.

Fonte: Jornal do Folha do Progresso

2 comentários em “Garimpeiros e madeireiros planejam para sexta-feira (11), bloqueio da BR-163 em Novo Progresso

  • 10 de maio de 2018 em 15:25
    Permalink

    Basta um chefe indígena denunciar e prontamente está lá um grupo de policiais para destruir tudo, mesmo que haja outro grupo a favor da retirada do ouro ? ! Algo a ser repensado !

    Resposta
    • 17 de maio de 2018 em 11:59
      Permalink

      Isso é realmente um absurdo. chegar destruindo tudo, propriedade dos outros. Temos que nos unir para protestar em favor da causa do garimpo. Como estão sendo feitas as coordenações para os protestos e apoios?

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *