PM reformado é preso suspeito de matar dono de bar

Benedito Oliveira e sua companheira que também é acusada de participação no crime, foram presos nesta quarta-feira, no município de Laranjal do Jari, no Amapá.

Segundo informações da polícia, no dia 22 de abril, por volta de 01h00, o idoso IRAN CORDEIRO DE PAULA, foi vítima de homicídio, cujo cadáver foi encontrado no interior do bar de propriedade da vítima (Bar do Iran), situado na Avenida Magalhães Barata, esquina com Rua João XXIII, bairro Caranazal. Iniciadas as investigações pela equipe da Delegacia de Homicídios, foram identificados como autores do crime os nacionais BENEDITO DE OLIVEIRA LIMA vulgo BENÉ (Policial Militar reformado) e LUCIANA DE SOUZA GADELHA vulgo “RAFAELA”, cuja identificação foi possível graças a levantamento de câmeras de segurança de estabelecimentos comerciais e residenciais das cercanias, inclusive, em um dos vídeos aparece o BENEDITO jogando o celular da vítima em um monte de entulho na rua abaixo o local do crime. Diante da identificação da autoria, foi representada pela Prisão Preventiva do casal, haja vista que desde a data do crime o casal estava em constante fuga, cujo decreto prisional foi expedido pelo Juiz de Direito Titular da 3a Vara Privativa de Júri da Comarca de Santarém.

De posse do decreto prisional, foram iniciadas as buscas do casal pelas equipes da DH e da Chefia de Operações da 16a Seccional, onde passou-se a monitorar a movimentação do casal até chegar a suspeita de que a dupla estaria na cidade de Laranjal do Jari-AP, e em contato feito com o IPC FRANCO daquela cidade, houve a confirmação de que o casal estava em movimento na cidade, ocasião em que foi repassado, os respectivos Mandados de Prisão, o que culminou com a prisão do casal.

Os dois foram indiciados por crime de homicídio qualificado praticado contra idoso, capitulado no artigo 121, parágrafo 2°, incisos II e IV, e parágrafo 4°, in fine do CPB.

3 comentários em “PM reformado é preso suspeito de matar dono de bar

  • 7 de junho de 2018 em 15:24
    Permalink

    Que a justiça seja justa que não sote esses monstros que eles apodreça na cadeia essa homem já fez mal demais pra sociedade alguém tem que para eles si não eles vão continuar fazendo maldades espero que façam justiça que não sote eles só porque ele é ex policial a justiça tem que ser feita pra todos tanto faz ser policial ou não assim espero.

    Resposta
  • 7 de junho de 2018 em 09:06
    Permalink

    Parabéns à equipe da Delegacia de Homicídios da Polícia Civil em Santarém( Delegado, Escrivão e Investigadores). Excelente.

    Resposta
  • 6 de junho de 2018 em 22:51
    Permalink

    Lixão, 100 anos de cana nesse homicida !

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *