AGRADECIMENTOS PELA SOLIDARIEDADE | Eduardo Fonseca Ed. 1216

Ainda imerso pela dor brusca e inesperada da separação, aquela que sempre se procura uma explicação, que é a partida pela morte prematura.
É como me encontro, após a perda irreparável do meu irmão LUIZ FELIPE, ocorrido no dia 13 de setembro de 2018, na cidade de Manaus, após uma luta incessante de cinco meses, contra um câncer.
Luta que envolveu todos da sua família e amigos mais próximos, e em especial o Dr. WALCIR MATOS E SUA ESPOSA, que apesar de residirem em Santarém, mas como tem filhos estudando medicina em Manaus, vivem nessa ponte aérea. Ela mais amiúde e ele quase de quinze em quinze dias estavam fazendo visita ao meu irmão, em casa ou no seu leito de dor, no hospital. Como irmão do falecido, peço licença à minha incansável e dedicada cunhada GRAÇA e meus quatro sobrinhos, também incansáveis. Tudo fizeram pelo meu irmão na esperança de vê-lo voltar para casa, para deixar meus sinceros agradecimentos, pelo apoio recebido, de todos os parentes e amigos, nesse momento tão difícil para todos nós da FAMÍLIA TAVARES E FONSECA.
LUIZ era o segundo de uma prole de 12 filhos de Élvio Fonseca e Eurídice Silva Fonseca. Mas sempre foi um líder sem levantar a voz. Pela sua amizade e pelo seu jeito agregador sabia impor respeito pelo que todos o admiravam, além da sua seriedade honestidade em seus negócios. Era uma pessoa de bem consigo mesmo, alegre e enchia o ambiente onde chegava, de boas energias. Formou uma família (nesta época de descartáveis) num casamento de 40 anos de feliz convivência conjugal, marcado pela amizade, e felicidades. Foi em sua vida, um bom filho, um bom irmão, um bom marido, um bom pai e bom companheiro de todos que tiveram a oportunidade de desfrutar da sua amizade.
“Hoje a saudade nos faz mais uma visita, mas não vem acompanhada da tristeza como protagonista. Com corações mais confortados, dedicaremos este dia, na missa do seu sétimo dia, de vida eterna, aqui em Santarém, às 18 horas, na Catedral de Nossa Senhora da Conceição; em Manaus, na Igreja de Nossa Senhora de Nazaré; em Adrianópolis, em São Paulo, na Igreja de São Geraldo; na Barra Funda em Belém, na Igreja de São João Paulo II, para relembrar os bons momentos que foram compartilhados, com ele. E de como a presença de uma pessoa tão querida foi capaz de transformar tantas vidas abençoadas. Que a dor da nossa perda possa ser diminuída um pouquinho a cada dia e que daqui para frente esta ausência seja capaz de fortalecer ainda mais os laços da nossa família. O vazio que ficou jamais será preenchido, mas com a paz de Deus em nossos corações será bem menos difícil. E que segundo o Salmos 23:4 “Mesmo quando eu andar por um vale de trevas e morte, não temerei mal algum, pois tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me protegem.
E que Deus em sua infinita bondade o receba, em uma das suas muitas moradas, REQUIESCATINPACEM!
Somente dezesseis dias faltam para o dia que deveria ser o grande dia da festa da democracia brasileira, o dia das eleições para Presidente, Senadores, Deputado Federal e Deputado Estadual. OS CANDIDATOS ACABARAM DE RECEBER UM BILHÃO E QUATROCENTOS MILHÕES DE REAIS, DO GOVERNO, PARA A CAMPANHA ELEITORAL. ISSO PORQUE O PAÍS ESTÁ EM CRISE. Ó eleitor! Não se deixem enganar, nem vote pela emoção, simpatia, ou como OS PIORES, AQUELES QUE VENDEM OS SEUS VOTOS, A TROCA SERÁ DE QUATRO ANOS DE ‘MESMICES”. Não acredito nesse discurso de que estão lá para fazer o bem para a população, principalmente a mais carente. Quem tem um bom patrimônio, é bem empregado, resolve querer trocar tudo, para fazer o bem para a população. É muito amor por Santarém e pelo povo do Pará, por exemplo. Pense nisso, antes de teclar o seu voto na urna eletrônica???///////////////////////////////////////////////////////////////////////
O tablado foi retirado dali da orla em frente ao Mercadão 2000, estava lá desde 1985, não sei se houve negligência por parte dos feirantes, só sei que a Justiça determinou e a Polícia Militar fez a proteção do senhor Oficial de Justiça que foi cumprir o mandado. (quanto às outras retiradas existentes nesta Cidade que estão dependendo do reforço policial, a PM nunca tem contingentes. Interessante!). Mesmo assim, a secretaria responsável para instalar os feirantes no novo local, não entregou o local em condições para vender os alimentos que eles negociam ali. EIII! Vigilância Sanitária! Vão lá! Não para perturbar e multar os feirantes, pois no dia seguinte às suas mudanças choveu torrencialmente em Santarém, e o lamaceiro no local da venda de bananas, e outras frutas, farinha, Piracuí (este já virou explosivo, sim! mas com ovo!!!), além do mais há diversos tipos de outras coisas que vendem por lá e que o povo usa para a sua alimentação.
O sanitário do mercado central, na Praça Rodrigues dos Santos, pelo tempo que está sem prestar a sua utilidade para os frequentadores daquele logradouro público, junto da de onde ficava a Praça do Relógio, está interditado, alegando que não há recursos para se fazer o reparo. Daí me vem a confirmação de que são raros os secretários deste governo municipal atual, que não estão ‘entregando” o Prefeito. Tá na hora do Prefeito mandar estes que não vestiram a camisa, ou estão se esquivando da responsabilidade, para casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *