Justiça Eleitoral reconhece inocência de Chico Alfaia

Sentença prolatada pela Justiça Eleitoral de Óbidos indefere pedido de cassação do mandato do prefeito de Óbidos, Francisco José Alfaia de Barros e de seu vice, Isomar de Barros, acusados pelo candidato derrotado Jaime Silva de ter, supostamente oferecido cirurgia para eleitor na época da campanha.

O juiz titular da 22ª Zona Eleitoral, ao julgar improcedente a acusação, afirmou na sentença não verificar elementos que pudessem aferir relação entre o fato imputado aos representados e o que se apurou no decorrer processo (relação de causalidade entre a acusação e o que restou comprovado).

A testemunha principal da ação, José Dolzanes deu diversas versões para os fatos, todas contraditórias entre si, e em uma delas, gravadas em vídeo, afirmou categoricamente que recebeu de Jaime Silva a promessa da cirurgia, e R$ 200,00 das mãos do candidato derrotado para imputar a promessa a Chico Alfaia.

Todas as testemunhas, inclusive José Dolzanes, foram enfáticos ao afirmar em juízo que nunca receberam qualquer promessa ou qualquer tipo de proposta dos acusados e as testemunhas que foram em busca da cirurgia admitiram que sequer conheciam o então candidato Chico Alfaia, tendo o primeiro contato com ele por ocasião da audiência na Justiça Eleitoral.

Para o prefeito Chico Alfaia mais uma vez ficou comprovada a implacável perseguição que vem sofrendo desde a campanha eleitoral, com o inconformismo do candidato derrotado com a vontade livre e soberana do povo.

“Já ganhamos essa eleição umas cinco vezes, uma no voto e as outras na justiça. Eu nunca duvidei que a justiça reconheceria minha inocência, porque sempre tive a consciência absolutamente tranquila de ter ganhado a eleição de forma limpa e honesta, como tudo que sempre fiz na minha vida. Sei que a perseguição continuará, que as acusações falsas continuarão, mas isso não abala o que eu fui eleito para fazer: ajudar o povo de Óbidos. Essa é e sempre será minha maior causa”, disse o prefeito Chico Alfaia, que em seguida completou: “os adeptos da velha política precisam entender que os tempos são outros, que a população está atenta e vão continuar se decepcionando, porque vou continuar trabalhando e os frutos já estão sendo colhidos não por mim, mas pelo povo”, disse Chico Alfaia.

A defesa do prefeito e do vice-prefeito foi feita pelo escritório de advocacia Dr. Marjean Monte e a da coligação de Jaime Silva pelo escritório Bassalo Advocacia, de Belém.

Fonte: RG 15/O Impacto

Um comentário em “Justiça Eleitoral reconhece inocência de Chico Alfaia

  • 20 de setembro de 2018 em 11:35
    Permalink

    Será que o TRE vai manter a sentença? Vamos aguardar.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *